"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Eu e Ruy. (Parte II)


autor: suamenininha
publicado em: 15/04/17
categoria: casual
leituras: 694
ver notas


Para entender melhor esta história, leia o conto Eu e Ruy Parte I. É crucial começar com o primeiro conto!



... Todos se acomodaram e eu já comecei a reunião pegando fogo! O 'Malbec Sport' daquele homem exalava por todo a sala, e se tem um perfume que mexe comigo é esse. Tudo ocorreu bem, recebi 1001 elogios dos diretores e agora eu estava tranquila! A sala começou a se esvaziar e ele nem se quer se movia, com os olhos fixos em mim. Quando o ultimo executivo saiu ele levantou, me estendeu a mão e me puxou num abraço cheio de emoção, carinho, e calor.... Não se tratava só de desejo, tínhamos criado um vínculo durante esse tempo.

Ruy: - Parabéns mocinha! Você mostrou para o que realmente veio e conquistou o que precisava!
Eu: - Obrigada! Eu realmente me preparei para isso!
Ruy: - Agora quero que comemore comigo. Você confia em mim? Algo te espera e eu sei que tudo é muito recente mas já está tudo pronto. Quando soube que você estaria novamente aqui e tão perto de mim, programei tudo, preparei tudo pra você. Você não é obrigada a nada mas por favor, me acompanhe senhorita!

Era o único compromisso que eu teria para aquele dia. Eu estava afim, ele também, resolvi arriscar. Sorri e balancei a cabeça que sim, e ele estendeu a mão que não segurei. não poderia me expor dentro da empresa filial.
Saímos e já no estacionamento, ele abriu a porta do carro dele e eu entrei. Coloquei o sinto, ele também se acomodou, ligou o carro, o som, e seguimos viagem...

No som dele tocava Belo, e eu amo as musicas dele. Me segurei para não cantar feito uma histérica! Ele me olhava mas não dizia nada, eu apenas sorria e disfarçava o olhar. Não demorou mais que 30 min. e já estávamos estacionados na casa dele.

Era um lugar lindo. Uma casa que apesar de só ter ele estava bem arrumada e decorada. Extremamente aconchegante! Deixei minhas coisas numa banquinha na entrada e me sentei no sofá que rapidamente me levantei e pedi para que ele me mostrasse o banheiro, tenho costume de lavar as mãos ao chegar da rua. Ele me guiou até o banheiro e voltou a cozinha. Quando eu voltei para a sala, que era estilo americana percebi que ele tinha feito um almoço, o cheiro já começava a exalar na casa. Ele veio com duas taças de vinho, me serviu e sentou-se ao meu lado me olhando com aquele mesmo olhar, mas sem forçar nenhuma conversa. Eu estava adorando aquilo tudo. Era era um homem espetacular, misterioso e bem atencioso!

Ele levantou-se para olhar o forno, e eu aproveitei para tirar o scarpin vermelho escuro. Respirei aliviada pois ele não era tão confortável. Ele já colocava a mesa e eu queria ajudar, mas ele não permitiu, então fui até a geladeira, antes de abrir pedi licença e rindo peguei um vaso de água e virei na boca! Ele me olhou sério e só depois de um tempo percebi o que tinha feito! Pedi 1001 desculpas e disse que se tratava do mal hábito. Ele rindo disse que não tinha problema, e que eu vinhesse me sentar!

Na minha frente um delicioso arroz de forno, salada, vinho, suco, refrigerante... estava tudo tão lindo! Almoçamos conversando coisas banais, estava tudo delicioso, depois eu fui rapinho no banheiro fazer xixi e escovei os dentes também! Ao voltar ele estava sentado no sofá!

Sentei ao lado dele, e ele acariciando meu rosto disse que queria que eu me sentisse a vontade, e puxando a presilha que estava no meu cabelo, soltou ele. Eu estava amando aquele clima, nunca imaginaria que ele seria tão carinhoso e intenso ao mesmo tempo!

Abriu dois botões da minha blusa e colocando a mão por dentro dela, massageou meu ombros. Segurando minha mão, e com a outra no meu rosto, me puxou para um beijo intenso e demorado que pude ver que o deixou excitado!

- Mocinha! você meche com meus extintos! Você me deixa louco mocinha! - Ele disse.

E aquelas palavras serviram como um gatilho!

Me levantei e me sentei no colo dele, de frente pra ele e ainda nos beijando começamos a nos despir... Ele terminou de desabotoar minha blusa, e eu a dele. Ele revelando meu sutiã rendado preto e eu o corpo dele que não era musculoso, mas também não era gordo. Ele era lindo!

Num só movimento ele me segurou pelo bumbum, me levantou e me levou pro quarto dele que até então eu não tinha visto. Tinha um champanhe no gelo, uma rosa na água, e uns docinhos junto ao champanhe e então eu pensei: Nossa! Isso tudo pra me comer!

E parece que adivinhando ele disse:
- Isso tudo pra você! Você merece mocinha!

Ele me soltou e tirou a calça revelando uma cueca branca que rapidamente me relembrou as fotos, eu sorri e ele se sentou na cama de frente pra mim. Eu ainda estava de saia, meia calça, calcinha e sutiã. Peças que tirei lentamente sem desconectar o nosso olhar... Eu estava completamente nua em frente a ele. Estendendo a mão, ele me fez novamente sentar no colo dele e fazer minha bucetinha ficar em contato com aquele pau duro e lindo que ainda estava dentro da cueca! Nossa que vontade de chupar, por aquilo tudo na minha boquinha! Mas eu resolvi me segurar e curtir a intensidade daquele momento!

Enquanto eu sentia aquele pau embaixo de mim, ele me beijava, colocava a mão por dentro do meu cabelo e gemia baixinho. Que homem! Numa troca rápida, ele me jogou na cama e deitou-se por cima de mim me beijando intensamente. Escorregou até meus seios e deu total atenção a eles mamando deliciosamente enquanto segurava firme o outro. Ainda segurando desceu beijando até minha barriga e não parou até estar de frente a minha bucetinha... Ufa! Estava lisinha! Ele então respirou fundo sentindo meu cheiro e abrindo minhas pernas enfiou a língua me chupando de baixo para cima! Não pude segurar o gemido que soltei com aquela língua totalmente dedicada ao meu grelinho! Era gostoso demais! Ele não tinha pressa, e isso é que deixava tudo mais intenso. Depois que percebeu que eu estava extremamente molhada, ele continuou a sugar meu grelinho, mas agora ele enfiava delicadamente um dedo na minha bucetinha me fazendo rebolar. Então ele viu que eu estava pronta! Se afastou de mim, pegou um preservativo, e eu pedi pra chupar, mas ele disse que ainda não. Fiquei deitada observando ele por a camisinha e após colocada, ele se deitou e pediu:

- Senta nele minha mocinha. Senta?

Sem contar tempo me posicionei e sentir aquele pau grosso entrando na minha bucetinha que já esperava a tempos por ele. Ele segurando minha cintura controlava o movimento até que ele estava todo dentro de mim. Que delicia! Que homem! Me joguei para frente e sentir o cheiro do seu Malbec Sport junto com seu suor me fez querer mais. Me fez rebolar... Ele gemia gostoso, ora segurando meus peitos, ora segurando minha cintura. Eu não conseguia diminuir aquele ritmo gostoso e logo sentir que meu primeiro orgasmo se aproximava... Gemendo mais alto e rebelando intensamente ele percebeu que eu iria gozar e me acompanhou nessa sensação deliciosa! Ele gemia alto e mesmo com a camisinha senti seu jato forte dentro de mim.

Saí de cima dele e me deitei ao seu lado. Ele então voltou a me chupar e disse que queria me ver gozar na língua dele! Depois de algum tempo me chupando, gozei como ele queria e lambendo tudo me deixou limpinha e morrendo de vontade de mais.

Ele me abraçou, me fez deitar no peito dele e disse que apesar de tudo, me queria sempre por perto. Ficamos nesse clima bom comendo chocolate e bebendo champanhe mas não acabou por ai não... Ruy sempre quer mais. consegue!



Breve escreverei para vocês Eu e Ruy - Especial de Chuveiro.

Bjos meus leitores deliciosos.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.