"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Queria ser corno


autor: odeflor
publicado em: 15/04/17
categoria: hetero
leituras: 2627
ver notas


Encontrei um amigo do meu ex. marido em uma loja aqui da cidade, com a separação nos distanciamos e depois desse encontro nos voltamos a falar frequentemente. Não sei se era para me espionar a mando do ex. ou amizade mesmo. Ele estava vivendo uma crise no casamento ele não queria separar estava tentando melhorar o relacionamento e dar a volta por cima, afinal eles tinha uma filha e isso estava pesando na decisão. Por isso pedia conselhos.
Conhecia a sua esposa era uma linda morena com seus 1,70 cm, acho que um corpo até mais em forma que eu, era professora e trabalhava a tarde em uma escola próxima a sua casa, fazia academia de manhã e cuidava da filhinha.

Tomamos um café e conversar um pouco, contou que tinha suspeita da traição da esposa com um professor da escola, comentários de pessoas que já o tinha visto os dois juntos entrando em um motel a tarde onde eles deveriam estar trabalhando, ele perguntou a ela sobre a suspeita e ela admitiu falou que estava carente e saiu sim com o amigo mas foi somente uma aventura sem importância, ele então quis saber mais sobre o acontecido e perguntou se rolou sexo o que realmente aconteceu, ele queria saber para tomar uma decisão, sentaram e conversaram ai foi a surpresa. Ela contou detalhe que saiu com a professor seu amigo de escola, em uma tarde onde teve o inicio de uma greve de professores e os dois foram em um barzinho para distrair conversar e acabaram em um motel, mas não foi nada planejado afinal ele também era casado.
Contou que o cara supriu sua carência de sexo que estava sentido, foi bom ele foi maravilhoso na cama os dois ficaram no motel a tarde inteira, ela não queria mais sair com ele para não se envolver a acabar com seu casamento, pediu desculpa chorou, ele por sua vez não se contentou e ficou nervoso queria saber coisas como se o cara era bom de cama se ela sentiu tesão e como foi o sexo. Ela ficou encabulada com as perguntas mas respondeu tudo afinal ela estava arrependida e queria virar a pagina em relação a essa traição.
Ao contar tudo ele simplesmente levantou não falou nada e saiu de casa foi ai que nos encontramos.

Ele estava confuso com essa descoberta falou que a principio sentiu raiva queria acabar com o casamento mas quando ela foi contando os detalhes do motel ficou imaginando os dois pelados outro cara com sua mulher ficou com tesão foi ai que saiu de casa para pensar um pouco.
“será que isso é ser corno querer que outro transe com sua mulher e você sentir tesão pela cena, estou encabulado”.
Ficou sem saber o que fazer ou dar uma resposta a ela e queria desabafar e me encontrou.

Eu falei para ele seguir seu coração não tomar decisão precipitada e conversar muito entre o casal. Passado uns dias ele apareceu em casa depois do serviço falou que queria conversar comigo que aquela conversa anterior ajudou bastante. Ele entrou conversamos sobre o relacionamento com a sua mulher ele pediu conselhos eu tentava ajudar mas não era o meu departamento. A filha dele estava com 3 anos e com isso pesava bastante não querer separar então nada melhor do que uma mulher para falar o que passa na cabeça da outra.
Contou que a cena da esposa no motel com outro não saia da cabeça e toda vez que pensava ficava com tesão, “achei que ele gostou de ser corno”, então falei para ele esquecer o acontecido e voltar as boas com ela. Ele confessou que queria ver sua esposa com outro, isso estava mexendo com sua cabeça, expliquei que se sua mulher concordasse não tinha nada de mal e se eles já tinha conversado sobre isso.
Falou que ainda não mas ia conversar nessa semana, que já tinha arrumado até um homem para ela transar e ele ficar assistindo. Queria saber a minha opinião quanto mulher. Expliquei para tomar cuidado e o amor/relacionamento é livre e se os dois topasse vão em frente, eu não tenho nada contra nem a favor. Ele então despediu e foi embora e prometeu voltar com novidades.
Ai quem ficou pensando e com tesão foi eu “risos”, o tempo passou acabei esquecendo do assunto e levando a vida.

Passado um mês mais ou menos encontrei eles na cidade fazendo compras esposa e filinha, ela como sempre linda de vestido maquiada, salto alto e um belo sorriso me cumprimentaram e trocamos algumas palavras e logo nos despedimos, ai pensei acho que se acertaram o casal esta feliz.
Para minha surpresa no dia seguinte ele apareceu em casa para me agradecer dos conselhos e explicar o tempo sem noticias e o que tinha acontecido.
Contou que falou com sua esposa sobre o que ele sentia quando ela o traiu com o professor, explicou que tinha tesão e queria ver ela com outro na cama para ele ficar masturbando enquanto ela era penetrada.
Ela a principio fez um escândalo chamou ele de corno e não a amava mais que queria separar mas passou os dias ela o procurou conversaram novamente e aceitou, queria saber detalhes que ele tinha planejado para ela.
Explicou que tinha um amigo no serviço solteiro que sempre tinha tesão por ela e queria que fosse ele para ele assistir e se deliciar com a cena.
Ela não aceitou, queria o professor uma vez que eles já tinha intimidade e ele era casado e não ia falar nada a ninguém então os dois toparam e planejaram tudo, chegou o dia tão esperado por eles.
E assim foi seu relato que me deixou doida de tesão também.

Era uma sexta feira, eles deixaram a filhinha na casa dos avós e fizeram um jantar especial com vinhos e convidaram o professor mas ele não sabia de nada seria uma surpresa para ele, uma vez que na quinta feira foi aniversario dele e quem ia dar o presente seria sua esposa na cama do casal.
As 20hs conforme combinado chegou o professor todo arrumado a esposa já tinha feito o jantar já tinha tomado um banho se depilou colocou uma calcinha que ele escolheu colocou um vestido transparente lindo sem sutiã arrumou o cabelo se maquiou enfim ficou uma coisa espetacular , uma morena dessas toda produzida e cheirosa qualquer um fica louco.
Ele me contou que não via a hora da esposa dar o presente ao professor na frente dele se despir e fazer sexo e ele assistir a tudo e matar a vontade.

O professor se assustou quando foi recebido por aquela mulher toda produzida, ele entrou sentou no sofá e abrimos um vinho e começaram uma conversa a três e logo já estavam na mesa jantando, no final do jantar ele se levantou da mesa e saiu do local deixando o professor e ela a sós para dar e explicar o presente e levar para a cama do casal. O professor ficou encabulado mas devido as investida da esposa as insinuações não teve jeito foram para o quarto, ele foi atrás afinal não queria perder nem um minuto, queria ver tudo ao vivo e a cores.

O professor no começo ficou meio sem jeito mas quando viu ele no quarto dando o aval para aquela noite de sexo ficou mais a vontade e notou o que estava rolando e já soltou o cinto da calça beijou a esposa na boca e pediu para apagar a luz falando assim.
“Vai corno apaga essa luz deixa só a do corredor que agora eu quero comer sua esposinha e não quero essa luz acessa, quero me deliciar com esse corpo moreno cheio de curvas, chupar sua buceta gostosa e carnuda, se quiser pode bater punheta mas guarde esse gozo que não quero ver outra porra nela só a minha e escorrendo pela boca dela”.

A esposa já se desfez daquele vestido, jogou no canto do quarto ajudou a tirar a calça dele e já caiu de boca no seu pinto que era maior e mais grosso que o meu, fiquei até com inveja quando endureceu e minha esposa teve dificuldade para colocar ele dentro da sua boca e chupar.
Ai começou a gemedeira e eu assistindo com o pinto na mão batendo uma punheta e vendo aquela cena tão esperada.
O corpo da esposa naquela penumbra era uma maravilha uma deusa um corpo cheio de detalhes que nunca tinha reparado, ela gemendo e dando prazer ao macho que estava com sede de sexo e na nossa cama.

Logo ele joga ela na cama e deita em cima e começa a beijar sua boca carnuda seu seios macios e vai descendo e ela se contorcendo gemendo e falando para o marido ouvir.

“Ai corno não é isso que você queria, sua esposa na cama com outro sendo fodida por um pintudo, já viu o dele é maior que o seu e faz mais estrado também, olha bem que depois eu não vou contar e fica ai na sua punheta que eu já estou quase gozando na boca dele”.

Após beija o corpo dela toda e em um golpe ele vira ela de bruços e continua beijando aquela bundona e tira sua calcinha e me dá para segurar e continua a beija suas coxas e vai até seus pés e depois passa o pinto duro nas suas coxas bunda, ela fica quieta só recebendo os carinhos daquele comedor.

Ele então desvira ela e chega até sua buceta que a essa hora já esta melada de tesão, ele abre bem suas pernas e mete a cabeça no meio e chupa sua buceta e sua mão uma fica no seios apertando e a outra apertando a bunda ela se retorce toda e eu não aguento e chego mais perto para ver aquele tesão da esposa, já estava casados a 4 anos e nunca fiz ela gozar assim, acho que também estava com tesão por ser observada pelo corno.

O professor literalmente me deu uma aula de como deixar uma mulher louca na cama eu só olhando e ouvindo os gemidos de ambos até uma hora que ele tira a boca da buceta levanta, seu pinto duro e fala.
“Agora vou enfiar até as bolas na sua buceta mas quero gozar na sua boca, e depois se quiser o corno pode beijara a boquinha da esposinha linda. Olha só corno o tamanho que ela vai aguentar e vai gostar, essa mulher é muito gostosa”
Ele não perdoa e mete tudo até as bolas ela começa a ter uns espasmo acho que tesão ao sentir aquilo tudo dentro, meu pau esta duro igual pedra e fico em pé ao lado dela para não perder nada e depois de varias socadas ele avisa que vai gozar e tira de dentro e procura a boca dela para gozar conforme prometido e assim faz.
Ela abre a boca mas os jatos de porra cai para fora suja seu rosto seu cabelo cai no lençol e sai muito porra acho que foi devido ao tesão. Depois de gozar ele sai de cima e limpa seu pau com o lençol, ela fica deitada recuperando as forças e eu goza também nos seios maravilhoso dela mas não é nem a metade daquele cavalo.

O professor se veste agradece pelo jantar pelo presente e avisa que já vai embora e gostaria de voltar com mais tempo, que hoje tem gente esperando na casa dele não pode demorar muito, vai beija a esposa nas coxas que ainda esta deitada e eu acompanho ele até a porta.
Volta para o quarto o cheiro de sexo toma conta ascendo a luz e vejo o estrago daquele homem na esposinha. Ela deitada no mesmo local respiração ofegante e toda cheia de esperma no rosto cabelo seios e fala assim.
“Viu que homem maravilhoso ele acabou comigo não tenho forças para levantar, aquele pinto é demais, você gostou do que viu eu gostei de sentir”
E misso dou um beijo no rosto dela no único local que não tem esperma e falo.

“Gostei querida ver você sendo comida por outro, agora vamos tomar banho que quero mais agora é só eu e você, meu pau já esta duro novamente”.

E assim foi tomaram banho e voltaram para cama transamos até de madrugada a buceta dela estava até mais lubrificada e mais larga do que de costume, ela estava mais gostosa e com mais tesão.
Terminamos aquela noite e tudo voltou ao normal, ela quer novamente eu estou um pouco com receio, vamos dar tempo ao tempo. Vai que ela gosta e acaba ficando com o professor.

“Tem que tomar cuidado mulher igual a ela você não acha mais”.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.