"Os mais excitantes contos eróticos"

 

MINHA ESPOSA, MINHA PAIXÃO.


autor: LeãoBarbalha
publicado em: 17/04/17
categoria: outra
leituras: 1565
ver notas




"O conceito de marido corno e esposa vadia não se aplica neste conto. Uma terceira pessoa é introduzida no casamento, mas as coisas não são o que parecem, muito pelo contrário, o casal maduro e apaixonado apenas usa o intruso como brinquedo sexual." (O Autor)


É noite de sexta feira, perto da meia noite, não sei ao certo. Eu estou sozinho em casa, na sala sentado e bebendo meu uísque cowboy. Eu não sou de beber muito, mas em momentos assim costumo faze-lo. Penso na vida, na minha bela esposa e como começamos tudo isso, mas principalmente procuro entender como chegamos tão longe...Porque volta eu sei que não tem mais.
Percebo que agora falta pouco ao escutar um carro estacionar na nossa entrada. Em menos de um minuto eu escuto conversas e imediatamente o barulho da chave entrando na fechadura da porta principal. Minha esposa entra e eu a observo na contra luz da iluminação externa, claro que ela está acompanhada. Ela fala e dá risadas um pouco alto demais, a bebida tem esse efeito nela, mas ela não perde sua beleza, uma maneira toda sensual e natural dela e todo o resto que sempre me atraiu para essa mulher tão especial. Os mais apressados diriam que ela é gostosa, mas eu percebo muito mais do que isso, "gostosa" é nivelar ela por baixo. Mas como não poderia deixar de ser, minha atenção se vira para o acompanhante dela, um jovem, muito jovem até, dessa vez ela exagerou um pouco, penso. Trata-se de um rapaz louro, alto e forte, não parece estar muito à vontade denunciando alguma inexperiência...Quando me nota sentado na penumbra leva um susto, um susto mesmo e dá dois passos para trás:

-O que??? Quem é ele?

Minha esposa dá risada, abraça ele pelo pescoço e tasca um beijo na bochecha do menino:

-Ele é meu marido meu benzinho...e está tudo bem. Faça de conta que ele não existe...

O rapaz não estava preparado, minha esposa gosta disso, ela sai caçar toda sexta feira e nunca explica para sua vítima o que vai acontecer, tenho certeza que ela adora ver a reação dos incautos quando chegam em casa, os caras estão loucos para transar com a gostosa e dão de cara com o marido dela!
Em pouco tempo minha esposa consegue acalmar o acompanhante dela, uma gostosa esfregando seu pinto mesmo por cima da calça jeans ajuda...Ela puxa o garoto para o sofá, faz ele sentar e liga um abajur, a iluminação agora permite que eu veja melhor e eles me vejam. Minha mulher exibe discretamente sua presa para mim, não fala nada mas nós nos entendemos. O rapaz me olha entre assustado e desconfiado. Eu fui atleta e lutador quando mais jovem e ainda mantendo um físico intimidador. Eu apenas observo os dois , bebo minha bebida e demonstro pela minha atitude que não estou nem aí.
Me divirto quando o menino entre ansioso e com dúvidas pergunta para minha esposa:

-Mas nós vamos...vamos???

Minha esposa olha para ele com aquela carinha só sua:

-FODER! Sim meu amor, você vai me foder na frente do meu marido e está tudo bem, você nunca viu isso? Nunca ouviu falar?

Ele parecendo não acreditar na sorte que teve e ao mesmo tempo meio inseguro:

-Si...sim,sim...é claro...eu sei, estou acostumado...

Até parece! Depois disso minha esposa assumiu como sempre e o rapazinho passou a ser o que era de fato, um brinquedinho para nós. Ela abriu a calça dele e tirou um pau ainda meio mole mas com muito futuro pela aparência. Quando meu amorzinho chupa morto levanta, acreditem.
A chupeta que o garoto ganhou deve ter sido algo muito especial para ele, não foram trinta segundos para ele gemer como um bebe e um minuto depois o pau que se apresentou mostrou que a noite estava garantida. Assim que pegou confiança o menino foi logo botando as manguinhas de fora e já foi agarrando a cabeça da minha esposa e empurrando meteu o pau fundo na garganta dela que nem se abalou, ela sabe como fazer, sabe respirar com calma e administrar coisa bem maior na sua boca. Eu já vi isso muitas vezes. Mas quando a coisa começa a esquentar e o galã pensa que vai gozar na boquinha da gostosa ela para, se levanta e caminha para mim. Só então o garoto se lembra da minha presença e percebe que eu estou totalmente pelado, tocando meu pau devagar e demonstrando que minha ferramenta não deve nada para a dele. Minha amada vem e abocanha meu pau, aquela boca quente, envolvente que eu conheço tão bem nunca me decepciona. Eu não resisto e olho nos olhos do rapaz como que dizendo:

-Ela prefere o meu, quanto antes você perceber isso melhor...

Mas ela só quer mesmo atiçar, é o jeitinho dela uma das coisas que eu adoro nela também. Logo ela para, meu pau está arrebentando, a cabeça roxa e dolorosa, é assim que ela me quer...Então ela se levanta, pega meu copo e dá um longo gole e inicia uma performance sensual para a plateia, começa a mostrar para mim e para o garoto quem é ela...Suas roupas vão caindo, sendo jogadas para longe e em pouco tempo ela só de lingerie se mostra toda, mulher madura, forte e empoderada. Corpo magnífico, tudo perfeito e no lugar certo. Ao tirar o sutiã com muita calma e estilo os peitos saltam livres para se mostrarem divinos, juro que ouvi o rapaz gemer na hora, Então ela só de calcinha, cinta ligas e saltos altíssimos se aproxima do pobre moleque hipnotizado que está imóvel no sofá, boca aberta e pau apontando para o teto. Ela se coloca de pernas abertas na frente da sua vítima, as pernas dele entre as pernas dela e ordena:

-Tire sua roupa garanhão!

O carinha se esforça para se despir sentado mesmo, não ousa se levantar, minha esposa sabe ser intimidadora também. Assim que o belo físico do jovem está totalmente exposto, carne fresca, viçosa e durinha minha esposa começa a tirar a calcinha devagar, rebolando e olhando pelos ombros para mim, de frente para o rapaz, de costas para mim... Ela demonstra habilidade e tira sua calcinha passando sem problemas pelos sapatos com os salto enormes. Então enquanto aprecio sem nunca me cansar aquela bunda tão bem feita e gostosa ela sobe em pé no sofá e mete a boceta na cara do moleque. Ele parece não saber bem o que fazer, mas minha esposa é uma boa professora e vai guiando e manipulando seu brinquedinho com paciência e carinho, esse rapaz tem a sorte hoje em receber uma aula que vai lhe servir para a vida toda...
Quando ela se acha satisfeita após um orgasmo muito dela, escandaloso e barulhento que até de onde eu estava era possível ver seus licores escorrendo pela coxas internas ela se posiciona e leva a rola dura como um poste do jovem direto para a portinha da felicidade. Ela senta de uma vez, os dois gemem alto mas minha esposa tem um gemido longo, gutural que é como a assinatura dela, coisa que conheço muito bem...Em pouco tempo ela começa um sobe e desce enquanto fala coisa que putas velhas teriam vergonha:

-AHHHHiiii Que pau FDP! Enterra tudo e me rasga toda seu GOSTOSO! Quero que teu pau me arrebente, me chama de puta! Eu sou sua porca seu viado FDP!!! ME BATE NA CARA MOLEQUE!

O piá não bateu nela é claro, estava com algo além do que podia "administrar" sozinho e quando minha esposa toda descontrolada começou a morder o pescoço e o peito dele, talvez, só então ele deve ter percebido que a coisa ali era muito séria. Foi quando minha esposa me chamou:

-Pode vir meu amor, eu preciso do teu pau e minha bunda está pronta. METE LOGO, arregaça meu cu com o teu pauzão!

Eu já tinha meus dedos e rola bem lubrificados, meto um dedo, depois dois e torço no rabo dela que geme alto bem do jeito que eu gosto. Quando enterro meu pau minha esposa grita mais alto ainda e enterra os dentes no ombro do garotinho que também grita assustado. Minha esposa berra, xinga e demonstra toda sua loucura com seus buracos preenchidos simultaneamente em uma DP do jeitinho que ela gosta. Em poucos minutos goza uivando, urrando como uma fêmea ferida, tomada pela luxúria e pelo descontrole total do corpo, mas mesmo assim ela ainda consegue dizer:

-SAIA MENINO! Adeus...e obrigado, mas agora desapareça!

O tom dela, a situação bizarra e a noviciado do garoto fizeram ele sair não sei como debaixo de nós dois e se esgueirar para o chão. Enquanto mantinha ainda meu pau enterrado no rabo da minha esposa eu percebi o garoto juntando suas roupas e sair correndo mesmo pelado para fora da nossa casa. Dei um sorriso comigo mesmo e depois eu e minha esposa ficamos nos amando intensamente até o amanhecer. Um amor depravado mas cúmplice, um amor de amantes realmente apaixonados onde o sexo sem barreiras ou travões liberta!






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.