"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A loirinha do Setor Financeiro


autor: Lenhador
publicado em: 21/04/17
categoria: aventura
leituras: 2815
ver notas


Márcia me chamou atenção desde a primeira vez que a vi no novo emprego, pois era por de mais sensual e tremendamente gostosa. Como ia ao financeiro da empresa varias vezes ao dia acabamos passando a conversar e nisso o desejo aumentando, mas devido a ser no trabalho apenas a cobiçava mentalmente.

Loira torneada aos 33 anos e com uma bunda redondinha e empinada fora as coxas bem definidas e pra judiar só usava calça jeans cravada onde se via fielmente a cobiçada xana.

Num desse raro momento em que o destino conspira a favor ambos tivemos de ficar até mais tarde na empresa, sendo que beirando 21hs ao levar o relatório pendente e como sabia que ela estava sozinha no setor abri a porta devagar e me deparei com a loirinha acariciando os seios e se masturbando num canto da sala sentada numa cadeira com a xana bem aberta. O tesão foi tão forte que o cacete endureceu a ponto de quase furar a calça. Como não tinha risco de eu ser visto no corredor fiquei apreciando a mulher que tanto me tirou o sono e me e despertava muitas sacanagens na mente. Um momento único assistir uma bela e fogosa mulher virando uma bela vadia e se acariciando com os olhos fechados. Seios arredondados com mamilos em ponto de bala. Abri a porta mais um pouco e entrei na sala bem devagar pra não ser percebido. Na medida em que ia me aproximando comecei a ouvir os gemidos baixinhos e a sentir o cheiro delicioso de uma xana louca pra ser devorada.

Quando estava perto ela abriu os olhos assustada e sem graça e sem reação.

_ Nossa! Ela conseguiu dizer sem graça e tentando cobrir os seios.

_Vou te ajudar a gozar loirinha. Inclinei a cabeça dela para traz e lasquei um beijão com gula e ao mesmo tempo continuei o carinho interrompido na bucetinha rosada. Mais que depressa ela abriu as pernas e implorou pra ser comida, pois estava a varias semanas sem ser comida. Ordenei que ela ficasse de pé e comecei a mordiscar aquele grelinho até surgir o primeiro orgasmo enquanto e ao invés de interromper comecei a alternar lambidas, chupadas e as mordidinhas pra aflorar o tesão. Ela tentava ao máximo não gritar, mas os gemidos já estavam incontroláveis.

Inclinei a loirinha na mesa e a enrabei com vigorosas estocadas para incendiar aquele corpo cheiroso. Após alguns minutos dei uma boa olhada na bucetinha molhada e no cuzinho implorando pra ser explorado, mas me contentei com a bucetinha molhada e penetrei com fúria enquanto mordiscava o pescoço e bolinava os belos seios.

Como é gostoso foder uma bucetinha apertada e muito molhada. Assistir uma mulher tendo orgasmos é ótimo. O tesão foi tão forte que tirei o cacete e pedi um oral no que fui atendido com uma sede que engoliu com prazer cada centímetro do cacete e quando percebeu que iria me fazer gozar começou relar o cacete nos seios de forma tão safada que gozei neles.

Retribui com mais um oral e após bom beijo nos vestimos, pois já estava muito tarde.

Ao dar carona pra ela me contou que era fantasia dela ser comida no trabalho e como foi bem comida numa outra oportunidade iria deixar ser o primeiro a comer o cuzinho, mas tinha de rolar no estacionamento da empresa, pois queria transar com risco de ser vista e realmente assim rolou, más conto numa outro momento.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.