"Os mais excitantes contos eróticos"

 

MAMÃE NOEL


autor: KALEL35
publicado em: 22/04/17
categoria: hetero
leituras: 1246
ver notas


Olá galera, para quem não me conhece, meu nome é kalel, sou moreno marrom bombom, 1.80m, 83 kg, olhos e cabelos castanhos, cabelos lisos, lábios carnudos, corpo normal, na casa dos trinta, sou um cara bem extrovertido, divertido e converso sobre todos os assuntos. Adoro falar e entender sobre sexo, sou um estudante do assunto.
Este é o meu conto número oito.
Próximo a casa da minha mãe mora um casal no qual sou amigo de um dos filhos deles, então resolvi chegar na casa deles e procurar este meu amigo, pois já havia muito tempo que eu não o via.
Então cheguei na casa, chamei...e a mãe dele veio me atender.
Uma senhora com seus cinquenta e poucos anos, mas que estava bem cuidada(e como), ela não me conhecia de nome, só de vista, pois sempre passava por lá e cumprimentava-os.
Eu perguntei pelo esposo dela, e apresentei-me, eu disse que era amigo do filho dela...e estava procurando por ele, porque fazia muito tempo que não o via.
Ela disse que o esposo tinha dado uma saída, e o filho estava em outro estado.
Foi então que ela disse: olha desculpa pela roupa que estou é que dentro de casa eu fico mais a vontade, e como não recebemos visitas, você me surpreendeu, nem tive tempo de escolher uma roupa direito.
Eu disse tudo bem, mas quando eu olhei...ela estava de calcinha e com uma saia de crochê, isto mesmo ela estava semi-nua.
Meu pau deu sinal de vida na hora. eu olhei e pensei...que gostosa...da pra socar gostoso nesta delícia.
sorte que as pessoas não ouvem nossos pensamentos.
Despedi-me e fui embora.
No outro domingo quando fui na minha mãe, passei por lá de novo, agora o esposo estava, um senhor de barbas grandes branca, e ele éa bem barrigudo.
Devido as suas características físicas sempre em dezembro ele se fantasia de PAPAI NOEL, e fica no Shopping.
Noel me convidou a entrar para tomar um café, eu aceitei, entrei.Começamos a conversar...rimos, daí a pouco vem a esposa dele....só de calcinha e sutien. Ela falou para eu não reparar..mas dentro de casa ela gostava de ficar a vontade.
Novamente eu disse tudo bem. ainda acrescentei, na minha casa também fico assim...só não fico pelado, mas bem que eu gostaria.
Conversamos...rimos...e eles me convidaram para passar lá no outro fim de semana.
Eu não via hora de chegar o outro domingo, já estava ansioso.Então chego o domingo.
Eu passei na casa de Noel, levei um bolo para comermos juntos...tomamos café...e ela a Mamãe Noel, perguntou depois do café: Você me acha gorda?você acha a minha buceta inchadinha?
Nossa eu fiquei estagnado com as perguntas...mas respondi...não você não é gorda, voc~e n]ão tem a buceta inchadinha, aí acrescentei..você é uma delícia, e eu pegaria você "facinho" e te foderia deliciosamente.
Noel vendo e ouvindo aquilo, olhou para nós dois e riu.
Eu disse que tinha que ir, então ele falou...passe aqui na volta para conversamos mais um pouco.
Fui embora com o pau latejando...não sabia o que fazer.
Na volta passei por lá, ele estava mexendo em uma máquina na varanda de trás, eu fui ajudar ele, e a MAMÃE NOEL estava lá dentro...só de peças intimas...as vezes ela passava de um quarto para o outro, ou sala, e eu a via.
Acabamos e fomos para dentro, sentamos no sofá na sala...então ela foi para fora...foi tomar banho. eu estava lá dentro com o Noel, só o que o Noel já tinha arquitetado tudo tudo. Ele pediu para eu pegar o martelo lá na varanda, então eu fui, quando cheguei eu a vi...que imagem!
Ela estava peladinha...tomando a sua ducha...que bocetinha....que bundinha deliciosa...peguei o martelo e voltei...com cara de assustado.
Noel me olhou e disse: oque foi?
Eu falei a sua esposa esta tomando banho lá fora, só que esta peladinha.
Então ele disse: Você gostou?
Claro que sim, ela é um tesão de mulher.
Ele falou, ela esta doidinha pra dar para você, ela quer gozar.
Então eu disse: E você vai deixar eu fodê-la?
Se ela quiser pode ser até agora, disse ele.
Mas já estava na hora de Eu ir de novo.
Ela acabou o banho veio enrolada na toalha...e disse: Kalel será nosso segredo, não conte a ninguém que me viu pelada, meio sem fôlego eu disse...sim...ninguém saberá!
Ela me deu um abraço e sentiu o meu membro pulsante na calça.
Uau o que temos aqui? Nossa parece ser bem gostoso, Noel só observava(aquele corno manso).
Então ela falou : Passe aqui a tarde, agora sou eu que quero conversar com você.
Eu falei sim...eu passo.mas uma vez fui com o pau latejando...só que agora estava pingando...todo melado.
Quando deu umas 17:50 passei lá...era horário de verão ainda tinha um baita sol.
Entrei e ela estava sentada na sala...aliás deitada.Noel que me recebeu.
Quando cheguei e vi..ela estava só peças intimas como de costume...mas de pernas arreganhadas...eu vi aquele "pacote"..aquele "capu de fusca", meu pau subiu na hora...e o volume apareceu na calça.
Ela então já foi falando...quero pegar nele! Eu olhei para o Noel(como pedindo autorização) e ele disse: deixa ela pegar.
Mas do que depressa tirei o meu pau...que deu um salto...como quisesse gritar:"estou livre!"
Ela vendo ele disse: que cacetão...acho que não aguento,vem cá quero pegar nele...ela pegou...que mão macias da MAMÃE NOEL.
Ela disse para o Noel...olha como é grossoooo...e ele disse...sim...vai rasgar você.
Então o Noel deu a ordem: CHUPE A BOCETA DELA.
Prontamente atendi...tirei a calcinha dela...e comecei a chupar...ela se contorcia e gemia...hora forçava a minha cabeça contra a sua xoxota...ela rebolava na minha língua.
Noel só assistia ao espetáculo.
Eu ajeitei ela no sofá e falei agora vou socar forte nesta boceta deliciosa.
Ela disse: vai de vagar...porque tem mais de anos que não sei o que é ser penetrada.
Noel havia feito uma cirurgia devido a idade...e já não tinha mais ereção.
Então eu disse...vou descabaçar você de novo então!
Ela falou vai com carinho seu pauzudo!
Coloquei o preservativo...um extra lubrificado...e fui encaixando...a minha rola(não é grande...mas mas é grossa), quando a cabeça passou ela quase uivou de tesão...se contorceu...e olhou para o Noel e disse: COMO É GOSTOSO SER FODIDA AMOR!
Eu peguei ela de frango assado e cada centímetro introduzido ela gemia e contorcia...na metade ela disse;Tira porque está doendo...eu só parei os movimentos, até ela acostumar.
Quando ela percebeu que não doía mais, pediu para meter gostoso....assim eu fiz...soquei até o talo.
Começamos um vai e vem bem frenético em ritmo Sincronizados.
Depois ela ficou de 4 no sofá...e soquei gostoso...ela rebolava no meu pau...gemia...pedia pra ser fodida.
depois ela me mandou sentar no sofá...eu fiz o que mandou.
Ela veio de frente, sentou no meu colo, engoliu meu pau com a sua boceta...e começou a quicar nele...mas ela fazia com domínio...com "maestreza".
Então sinto ela aumentar o ritmo...sua boceta esquentando...neste momento peço permissão para gozar...POSSO GOZAR? POSSO GOZAR?
ELA RESPONDE...GOZA...GOZE TUDO...QUE EU TAMBÉM...ESTOU GOOOOZAANDOOOO....AAAAAHHH!
GOZAMOS JUNTOS ELA ME DEU UM BEIJO, E DISSE: OBRIGADO POR ME DESCABAÇAR DE NOVO SEU GOSTOSO.
Noel ficou feliz por eu ter feito o que ele não podia, fazer ela gozar com o pau!
Ele me agradeceu, ficamos amigos.
As vezes vou lá na casa deles ainda, mas foi só aquela foda.
Talvez ela mude de ideia e queira me dá de novo...claro que foderei a MAMÃE NOEL.
Gosto de ajudar as pessoas, como fiz com "DRICA" , UMA VIZINHA, MAS ISTO É UM OUTRO CONTO...
ATÉ A PRÓXIMA.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.