"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Ousadia Insana


autor: Lenhador
publicado em: 23/04/17
categoria: hetero
leituras: 1459
ver notas


Regina era uma garota que fugia a qualquer regra de definição ou padrão, pois cintura fina e quadril com 118 cm só resultava em desejos de muita sacanagem e prazer único. Uma bela fêmea escultural que em nada deixava a desejar.
Conhecemos-nos no pré-vestibular e devido afinidade passamos a estudar juntos e passamos a frequenta mutuamente ambas as casas.
Num dos finais de semana que estávamos sozinhos na casa dela, desde o momento que cheguei já tinha para mim que rolaria uma mega foda, pois ela estava com shortinho cavado e blusinha sem sutiã realçando os seios e entregando os mamilos de bandeja.
Sentamos na copa e ela preparou sanduíches e suco pra nos dedicarmos ao estudo, sendo que meia hora depois Regina se levantou e falou que já voltava. Olhei pra ver caminhar em direção a cozinha e me perdi naquela bunda fenomenal e durinha.
Como ela estava demorando acabei ficando de pé e descalço sai a procura de Regina. Na cozinha não estava e fui em direção aos quartos. No dela vazio, más no dos pais ouvia nitidamente gemidos vindos de forma sussurrada e a ideia de ver Regina se masturbando me deixou com o pau em ponte de bala. Espiei pela fechadura e vi a safada com um pepino atolado na buceta e se contorcendo num masturbação ousada e mega tesuda.
Esperei mais um pouco e como ela estava mesmo ocupada abri a porta devagar e fiquei espiando mais um pouco como não fui notado ainda me agachei e entrei lentamente. Aproximando-me da cama comecei a ouvir barulho do pepino invadindo a bela buceta e os gemidos sufocados pela mão pra não ser ouvida.
Num gesto de quem quer foder fiquei de pé diante dela e me aproximei de vez.
_ Danada então é assim que você fica quando está tensa? Ela abriu os olhos e não se importou de ser vista.
_Gostou do que viu? Ela me pergunta ainda se masturbando.
_Muito gostosa. Respondi já acariciando as belas coxas.
_Então me come, pois preciso ser bem fodida. Ela era mesmo mandona.
_Com todo prazer. Tirei o pepino da buceta dela e comecei a chupar o grelo molhado e a mordiscar aquela região tão cobiçada. Ao invadir aquela gruta molhada com a língua ela pirou e teve múltiplos orgasmos. Peguei o pepino e soquei naquela buceta gulosa e faminta e despertei o lado mais pervertido de uma ninfo, pois ela não cansava de gozar e pedia mais.
_Gostoso arromba meu cu, pois quero te sentir. Obedeci cegamente e sem tirar o pepino arrombei aquele cuzinho atrevido que me desafiou. A safada pedindo mais pau pra penetrar com força e passei a dar tapas naquela vadia a ponto dela estremecer de prazer.
Regina sabia mesmo foder como poucas, pois não era nada fresca e tinha atitude e ousadia e um apetite insaciável. Numa estocada mais forte acabei enchendo aquele cuzinho de porra e ela enlouqueceu numa ejaculada que molhou a cama e desabou, pois não aguentou ficar mais de quatro.
Ficou me olhando com olhar guloso e compreendi que não estava saciada. Não tinha me recuperado da foda então comecei a bolinar aquele grelo enquanto minha língua percorria os seios e mamilos.
_ Meu safado me faz sua puta. Ela estava mesmo a fim de me despertar pra sentir.
_ Cadelinha você ainda vai gozar muito, pois estou mega disposto em te pirar. Respondi a altura.
_ Pois me possua. Retrucou atrevida e arreganhando as pernas pra ser vista bem molhada e não ter recusa.
_ Como resistir a você gostosa.
Enterrei o cacete com força e ela impaciente começou a dedilhar o grelo com velocidade alucinante e não demorou a se contorcer em orgasmos e devido a excitação não demorou a ejacular novamente e nos molhando.
Tirei o cacete e comecei a relar nos seios de bicos rosados e quando estava prestes a gozar ela mergulhou o cacete na boca e acolheu cada gota.
Ficamos bom tempo na cama sem falar nada até acalmar a respiração. Essa foi a primeira de muitas fodas com essa garota que só surge uma vez na vida de um homem.
Continua...





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.