"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Mick, de Mickaela


autor: publicitario45
publicado em: 25/08/15
categoria: casual
leituras: 2317
ver notas


Está semana reencontrei um amigo de longa data. Quando nos conhecemos, trabalhávamos na mesma agência, eu na época tinha 20 anos e ele 25 anos. Abusávamos das farras naquela época que eram regadas e uísque e ninfetas.

Os anos se passaram e agora eu com 45 anos e ele 35, nos reencontramos num bar por acaso. Ficamos conversando a noite toda até que o assunto sexo e mulher entrou em pauta. Diogo, o meu amigo hoje é DJ, viaja o Brasil todo participando de festas de música eletrônica e exatamente por isso ainda é solteiro. Imagina a pegação antes, durante e depois das festas?

No meio da conversa, começamos a falar de um site famoso de garotas de programa que tem na nossa cidade onde as meninas são de cair o queixo. Qualquer desavisado se apaixona e casa com ela, pois é cada uma mais linda que a outra. Até ai tudo bem, foi ai que Diogo resolveu me contar que estava numa festa em Joinville e conheceu Mickaela, uma transex de parar o transito. Estranhei a princípio porque eu sei que ele curte mulheres, mas ele disse que a conheceu numa festa, começaram a se beijar e só na hora H ele descobriu que a Mickaela era uma transex linda.

Naquela noite fomos mais cedo pra casa mas a curiosidade falou mais alto e eu fui pesquisar a tal Mickaela no Facebook dele. Quando achei a Mick não acreditei no que os meus olhos viam. Ela é simplesmente linda, loira, olhos azuis, 1,80, cabelos lisos, pernas esguias, bunda empinada e seios maravilhosos. Depois achei sua página num blog e lá vi alguns vídeos. Era simplesmente irresistível tudo aquilo.

Resolvi sair da internet e dormir, mas quem disse que eu parava de pensar na Mick? Com muito sofrimento, meu sono chegou e eu dormi.

Os meses se passaram e eu nunca mais vi o meu amigo Diogo mas continuei entrando no site de garotas de programa. Sempre quis contratar uma mas cada vez que ligo e elas me chama de “amor” eu desanimo. Elas forçam a barra demais e eu logo imagino aqueles gemidos forçados.

Neste dia, resolvi passar na página das transex e não acreditei quando vi a foto da Mickaela. Era a mesma foto que eu havia visto nas suas redes sociais e ela se dizia ser de Santa Catarina. Passei o dia pensando se deveria ligar ou não e liguei.

Ela já ganhou pontos comigo por ter me atendido educadamente sem forçar a barra. Falei que tínhamos um amigo em comum, disse o nome e ela lembrou da fuga deles após a festa em Joinville. Rimos um pouco e marcamos um encontro, mas disse que se eu chegasse lá e não tivesse coragem de seguir em frente, pagaria normalmente os R$ 350,00 que ela anunciou no site.

Após o banho, me perfumei, me arrumei e zarpei pro apart onde ela estava hospedada. Subi meio sem graça e quando bati na porta ouvi seus passos em direção a porta. Quando ela abriu, não acreditei. Ela era aquilo tudo e mais 15 cm de salto, tornando-a uma transex linda de 1,95 de altura. Cheirosa, bem vestida e educada, me convidou para entrar, falamos do Diogo das festas e do meu fetiche. Fiquei sem graça pois não sabia nem o que dizer.

Foi ai que Mick se levantou, foi até o bar, me serviu uma dose de 12 anos e disse: relaxa, eu estou no controle.

Antes que eu esboçasse qualquer reação, Mick desceu do seu salto, veio até a mim e me beijou a boca. Um beijo doce, forte mas sem pressa. Seu corpo tinha um cheiro bom, assim como seus cabelos. Continuamos a nos beijar e Mick com suas mãos hábeis começou a desabotoar a minha camisa, em seguida a minha calça me deixando apenas com uma box preta.

Minhas mãos passeavam pelas suas costas, descia até a sua bunda grande e arredondada. Por um momento exitei e tocar no seu sexo mas sabia que seria inevitável. Mick já tinha todo controle da situação e estava realmente no comando de tudo.

Nosso beijo cessou e ela começou a morder a minha orelha me causando arrepios, sua boca quente me dava pequenos chupões na nuca e no pescoço. Sua mão já explorava e massageava meu pau com uma habilidade incrível e eu já estava quase gozando quando sua boca começou a sugar a cabeça do meu pau. Mick sabia das coisas, alternava entre a cabeça do meu pau, sua extensão e o meu saco. Em alguns momentos sua língua tocava meu rabo me fazendo gemer de tesão.

Voltamos a nos beijar e desta vez, pela primeira vez, me senti no lugar das mulheres que já transaram comigo. Estávamos na posição papai-mamãe o pau da transex, com 18 cm estava pronto para me penetrar.

Mick no entanto não parecia ter pressa e mais uma vez mudou de posição. Deixou seu corpo escorregar e começou a mamar meu pau mais uma vez até que ela abriu minhas pernas e caiu de boca no meu rabo querendo me penetrar com a sua língua. Eu que cheguei ali achando que ia comer uma transex linda, tinha virado presa fácil.

Mick pegou um tubo de gel, começou a lambuzar sua pica e com o outro dedo começou a me penetrar. Aquele liquido gelado me fez sentir um arrepio, logo em seguida um dos dedos dela já estava quase todo dentro de mim.

Aquela sensação estranha ia se esvaindo e eu começava a sentir prazer. Mick voltou a chupar meu pau e aos poucos chegou até a minha boca. Eu sabia que ela ia me comer naquele momento. Senti a cabeça do seu pau que não era tão grande encostar no meu cu.

Ela veio com cuidado e foi forçando até que a cabeça passou. Sentir dor e prazer mas cada vez que eu olhava para aquela loira linda eu esquecia e voltava a beijar a sua boca. Aos poucos Mickaela tinha enfiado q8 cm de pica em mim e começou a estocar.

Estávamos sem camisinha mas nem isso nos fez parar. Mick me comia com vontade e ao mesmo tempo me masturbava. Meu corpo arrepiava e eu sentia uma mistura de tesão e estranheza.
Alguns minutos depois ela acelerou os movimentos e eu comecei a sentir seu pau latejar, parecia que ele estava ficando mais grosso. Ela retirou e gozou no meu da minha bunda, um jato forte, quente e grosso.

Ficamos por alguns minutos em silencio. Ela se levantou, foi no banheiro e ligou a hidro. Abriu uma garrafa de champanhe e me chamou pata tomarmos um banho. Eu ainda calado voltei a ser beijado pela transex de 1,80. Ela começou tudo de novo ao cair de boca no meu pau que não demorou a ficar duro novamente. Agora é a sua vez, disse ela com cara de safada.

Cai de boca naqueles seios maravilhosos com bicos rijos e enormes. Mick forçava a minha cabeça ao encontro deles e soltava pequenos gemidos. Fui descendo em direção a sua barriga até chegar perto do seu pau. Resolvi criar coragem antes de chupa-lo e passe a lamber em volta do seu sexo. Lambi seu saco e ela se contorcia. Depois passei a minha língua em toda extensão das suas pernas até chegar no seu sexo de novo. Desta vez não tive como evitar. Comecei a lamber usando apenas a ponta da língua, depois comecei a chupar a cabeça do pau dela. Tentei engolir mas a falta de pratica não me permitiu. Mick parceria querer foder a minha boca e perguntou se podia gozar. Acenei que sim e em poucos minutos senti o primeiro jato seguido de mais dois. Não engoli todo sua por pura falta de prática.

Depois ela se levantou e ficou de quatro dentro da hidro me convidando a comer aquele rabo lindo. Me lambuzei de gel mas antes fiz questão de dar uma lambida naquele cuzinho rosado. Pincelei a cabeça na porta e aos poucos fui entrando. Ele era quente, não muito apertado mas ela sabia se mexer incrivelmente bem. soquei, bati na sua bunda, puxei-a pelos cabelos, chamei de puta e gozei como nunca.

Depois retornamos até a sala e ela mandou eu relaxar, aquela farra não teria hora para acabar e que a conta seria paga pelo meu amigo Diogo.

Acabei passando a noite com Mick, depois ela voltou algumas vezes na minha cidade, nos encontramos mas ainda não rolou clima para outra farra.

Quem sabe um dia, dai eu volto e conto.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.