"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Que tesão da porra...


autor: GostosudaPE
publicado em: 01/05/17
categoria: hetero
leituras: 2674
ver notas


"Já entramos em casa daquele jeitinho... línguas entrelaçadas e mãos passeando com urgência pelos corpos. Ahhhhhhhh que tesão da porra!"

Olá, gente. Estou por aqui de novo pra contar mais uma aventura deliciosa. Prazer, Marina. Negra, 33 anos, baixinha, gorda, com coxas grossas, bunda e seios grandes. Ahhh! E adoro sexo!

Eu namorava o Rafa nessa época. Um rapaz muito lindo, simpático, inteligente, com um olhar penetrante e um pau que me enlouquecia. Nos conhecemos através de um amigo que disse que a gente tinha tudo a ver. No começo, não tive empatia nenhuma. O achei gostoso, claro, mas ele curtia rock e eu reggae e rap. Eu não suporto nenhum livro ou filme da saga do Senhor dos Anéis e ele é fã. Fora que era mais novo. Tinha 22 anos. Eu já tava achando que era carma. Só pintava novinho pra mim... Afffffff.

Trocamos nossos telefones e passamos a conversar pelo WhatsApp. A empatia foi crescendo. Tínhamos opiniões parecidas e, depois que ele me explicou uma música do Led Zeppelin e eu cantei pra ele uma de Vanessa da Mata, a coisa engrenou! E após um encontro num barzinho... fomos pra minha casa!

Já entramos em casa daquele jeitinho... línguas entrelaçadas e mãos passeando com urgência pelos corpos. Ahhhhhhhh que tesão da porra!

Caímos no sofá. Ele por cima, sorvendo a minha boca, apertando meus seios, empurrando seu pau de encontro à minha buceta meladinha. Me levanto e o deixo sentado no sofá com cara de desentendido. Vou pra cadeira em frente e puxo o vestido por cima da cabeça. Estou só de calcinha agora. Preta. Rebolo um pouco. Viro de costas, mostro minha bunda e tiro a calcinha devagar. Ouço Rafa arfar de tesão.

Estou sentada na cadeira agora. Nua. Minhas mãos tocam os seios. Umedeço os lábios com a ponta da língua. Chupo os meus dedos e desço eles até minha buceta encharcada. Rafa me olha vidrado. Os dedos passeiam pela carne quente e encontram o grelo duro. Me concentro nele. Gemo alto enquanto me acaricio. As ondas de prazer me invadem. Encaro Rafa agora. Ele está com o pau na mão. Punhetando pra mim. Meu dedo é ágil no grelo. Serpenteio na cadeira e solto um grito. Gozo se aproximando. Rebolo ainda mais. Meus dedos fazem arte na bucetinha e eu não resisto. Intensifico os movimentos e gozo, olhando dentro dos olhos dele.

---Marina. Você é deliciosa demais!

Rafa se levanta e para na frente da cadeira. Me beija. Agora suas mãos percorrem o mesmo caminho que as minhas traçaram minutos atrás. Meus seios pulsam e grito quando ele substitui as mãos pela boca. Sua língua castiga meus mamilos enquanto sua mão atiça meu grelo. Gemo alto. Puxo a camisa dele e tiro. Faço ele ficar de pé e arreio sua calça. Caio de boca naquele pau gostoso. Chupo com força. Tesão demais. Rafa segura minha cabeça e passa as mãos pelos meus cabelos crespos curtos. Punheto ele, enquanto sugo aquela rola deliciosa. Ela cresce ainda mais na minha boca. Sempre adorei chupar um pau. Gosto de sentir ele pulsar nos meus lábios, do sabor almiscarado, da sensação de poder que proporcionar prazer ao outro me dá...

Rafa me suspende e deitamos no sofá. Sua boca volta a brincar nos meus seios, desce pela barriga e encontra minha buceta. Com a ponta da língua, invade minha chana e eu prendo a respiração. Aquela boca passeia pela minha gruta. Meu grelo enrijece, eu estremeço inteira e gozo. Gozo muito na boca daquele safado. Com uma única manobra, Rafa se levanta e me coloca de 4 no sofá. Sinto sua tora grossa arrombar minha buceta e ele enfia tudo. Até as bolas. Arfo de prazer. E ele mete com força agora. As estocadas estão rápidas demais. A mãos dele estão na minha cintura e ele me monta como uma égua...

--- Desculpa, amor. Mas não dá pra ir devagar. Tesão demais. --- Fala ele sem parar de meter.
---Pode vim com força que eu aguento, gostoso. Doida pra sentir tua porra dentro de mim.

Sinto meu gozo chegando. Rafa me surpreende: começa a dar tapas na minha bunda e a me chamar de puta safada. Enlouqueço e gozo rebolando. Ele solta um grito e me enche de porra quente e grossa. Cai por cima de mim e deitamos, ofegantes no sofá.

Dormimos assim. Gozados. Melecados. Saciados...

Desperto nua no sofá. Que sensação deliciosa! Rafa está atrás de mim. Acordo ele rebolando minha bunda e sinto a rola pulsar. Desço a mão e acaricio aquele pênis que me fez gozar tanto. Ele suspira no meu ouvido. Minha mão acaricia mais. A dele me faz o mesmo carinho. Sinto os dedos no meu clitóris. Bucetinha já molhada. A mão dele passeia entre minha buceta e meu cuzinho. Percebo um dedinho intrometido no meu buraquinho de prazer.

---Tenho muito tesão nessa tua bunda, Marina. Deixa eu comer ela, vai?
---Gato. Come meu cuzinho e me faz gozar...

O pau do homem endurece ainda mais. Rafa dedilha meu grelinho e urra no meu ouvido. Retira um pouco mão e agarra minha cintura. Sinto seu membro duro procurando caminho entre minhas carnes. Ele me penetra devagar. Quase gozo assim que entra... Cuzinho apertado, que adora levar rola. Gemo alto. Rebolo. Rafa geme no meu ouvido e agarra meus seios. Me penetra com mais força agora. O sofá balança no ritmo da nossa foda. Viro a cabeça e alcanço sua boca. Que gosto delicioso ele tem!

Estamos deitados no sofá. Ele me penetrando o cuzinho, apertando meus seios, dedilhando meu grelo e beijando minha boca. Me remexo ainda mais. Anuncio:

---Gato. Ahhhhh. Eu vou gozar...

E gozo esfregando ainda mais minha bunda naquela rola...
Rafa fala putaria em meu ouvido. Diz o quanto adora meu corpo, que sou gostosa demais e que nunca vai se cansar de me comer.
Gozo de novo. Ele não para de dedilhar meu grelo e eu percebo que vou explodir.
Sinto seu corpo todo enrijecer. Rafa goza mordendo meu ombro.
E eu sinto a porra quente me preencher...

---Marina. És maravilhosa, mulher.
---Você que é sedutor demais, gato.

Espero que tenham gostado.
gostosudape@yahoo.com

Rafa: ainda te quero. Muito.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.