"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Mineirinha fogosa Parte 01


autor: Lenhador
publicado em: 04/05/17
categoria: hetero
leituras: 1579
ver notas


Sempre que estou em ponto de ônibus me recordo de como conheci a Lu. Moreninha estilo falsa magra com porções pequenas em seus 1,68 e 60kg bem distribuídos e uma bundinha empinada e seios médios e olhos castanhos e fazendo jus aos 30 anos.

Era pra ser mais um retorno sem novidades pra casa e já aguardando o coletivo no ponto costumeiro e lotado de gente havida de chegarem logo ao lar entre outros lugares. Num canto notei uma moreninha de saia me olhando de forma insistente e comecei a olhá-la também. Como o ponto esvaziou me aproximei com a desculpa de perguntar as horas.

_Boa noite. Você tem como me informar as horas? Pergunto com largo sorriso e olhar bem centrado no dela.

_ Boa noite tem sim. Responde ela com sorriso nos lábios.

_ Te incomodo ao te fazer companhia enquanto o ônibus não chega? Pergunto afim de pretexto pra ficar perto.

_ Não me incomoda muito pelo contrário assim não fico tão preocupada.

_ Uma garota como você sozinha a essa hora, por aqui é um perigo, pois chama atenção de mais. Falo de forma a gerar diálogo.

_ Me acostumei com vocês homens usarem de cantadas. Ela fala me olhando nos olhos.

_ Nossa! Você fica sempre armada assim? Deu até medo. Sorrio e devolvo o olhar.

_ Desculpa! Más é como vejo, pois basta estar sozinha e sou tratada como objeto. Ela falou isso com leve tristeza no semblante.

_ Sei que vocês sempre acham que homem só se aproxima querendo se aproveitar. Não que todos sejam assim, más acaba sendo uma hora. Sorrio e ela acaba sorrindo também.

Por estar perto sentia o perfume da moreninha do bumbum empinadinho, seios médios, olhos castanhos e deliciosamente receptivos.

_ Concordo, pois o ponto anda mesmo estranho. Você trabalha aqui perto? Pergunto desejando saber mais.

_ Trabalho sim. Ela era mesmo simpática e com isso a conversa fluiu até que veio o bus e pra minha felicidade pegamos o mesmo coletivo. Posicionei-me atrás dela e como a viagem era um trajeto meio longo conversamos coisas sem importância para passar o tempo. Notei que em toda oportunidade era relado por aquele bumbum empinado e comecei a corresponder de bom agrado e numa boa oportunidade encaixei uma das pernas entre as dela e fiquei roçando de leve naquela bunda atrevida que me despertava imensas sacanagens enquanto conversávamos.

Quando ela comentou que iria descer no próximo ponto desci junto e ficamos conversando até que surgiu o primeiro beijo com pegada, pois inclinei levemente a cabeça dela pra traz e beije ia com suavidade que foi passando pra algo mais intenso enquanto minhas mãos acariciavam a nuca e a costa daquela morena sensacional. Estávamos num canto de loja que estava fechada e sem claridade e ao ouvir os primeiros gemidos aumentei com generosidade os beijos e as caricias. Com facilidade comecei a bolinar os seios e ao enfiar a mão, por baixo da saia pra minha surpresa a moreninha estava sem calcinha e molhada a ponto de escorrer o melzinho tão cobiçado.

_ Cachorro olha o que você está fazendo comigo no meio da rua. Ela comenta entre gemidos.

_ Putinha você tirou casquinha de mim dentro do bus e me deixou de pau duro agora aguenta. Retruco.

_ Me faz gozar e deixo você devorar a bucetinha. Ela me desafia.

Puxo a pra mais perto e começo a acariciar o clitóris melado alternando com dedadas na buceta e tapas de leve no grelo. Não foi preciso muito esforço pra fazer a moreninha se desmanchar em um orgasmo forte que fez o mel escorrer pelas pernas.

Coloquei-me, por traz dela e após encostar a cabeça do cacete na entrada da bucetinha fui invadindo devagar pra arrombar aos poucos aquela grutinha molhada e gozada.

Como é gostoso transar com mulher que gosta de sexo e sabe fazer.

_Malvado você está me arrebentando toda. Continua seu safado. Ela empina a bunda e começa a rebolar com gingado cadenciado de forma que não demorou estava gozando gostoso.

_ Você me seduziu safado. Ela sorri.

_ Você que me seduziu com seu olhar lá no ponto Moreninha. Argumento sabendo que boa parte da culpa era minha, mas não me arrependo.

_ Gostoso nem sei seu nome. Nunca tinha feito isso assim. Ela ficou séria e se apresentou.

Apresentei-me e fiquei admirando a Lu com seus 1,68 e 60 kg estava mesmo em forma e muito charmosa. Trocamos número de celular e nos despedimos, pois ela não queria ser vista acompanhada. Ganhei um longo beijo e me pus a caminhar e achando a vida bela o mundo maravilhoso.

Continua...





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.