"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Sexo na cachoeira


autor: odeflor
publicado em: 06/05/17
categoria: virgindade
leituras: 1757
ver notas


Depois daquela cena que vimos ,sua tia transando com dois a conversa não podia ser outra, sexo primeira vez preservativos anticoncepcional e homens claro, ela falou que tinha um rapaz na casa que foi seu namoradinhos anos atrás e foi conversar com ele. Simplesmente falei

“cuidado menina esta brincando com fogo”

“Eu estou pegando fogo e quero dar uns beijos e quem sabe transar você vai me ajudar”

A menina é abusada e decidida levantou da mesa me deixou sozinha e foi conversar com o garoto que estava em outra mesa, chamou ele de lado e ficaram conversando logo vi rolar um beijinho, chegou minha amiga toda feliz com um sorriso de orelha a orelha seu marido estava junto e sentaram na mesa e começamos a conversar fiz de desentendida e fiquei na minha. Ela falou que desde criança vem neste sitio passar final de semana e feriados que é uma delicia e tem boas recordações desse lugar, Nisso tomamos mais algumas caipirinhas e o pessoal começou da dançar casais e não casais, musicas agitadas, forro e lentas também. Minha amiga falou para seu marido.

“Dança com ela, estou cansada faz as honras da casa”

Então já meio altinha resolvi dançar seu marido me pegou pela não e fomos, logo começou uma musica lenta ele encostou seu rosto no meu e falou ao meu ouvido

“Que mulher gostosa estava louco para ficar assim com você sentir o calor do seu corpo junto ao meu, cadê seu namorado marido noivo uma mulher bonita não pode ficar solta”. Dei risada e falei

“Me respeite sou amiga da sua esposa e não quero me indispor com ela”.

“Fique tranquilo ela é mente aberta sabe entender as coisas”. Ai pensei é mente aberta até demais.

Dançamos duas musicas ele sempre me apertando e esfregando aquele pinto já duro em min acho que ninguém notou, sua esposa estava conversando com outras mulheres e nem prestou atenção na gente. Quando terminou a musica ele me beijo no rosto e falou

“Adorei a sua companhia quando começar a musica novamente podemos voltar a dançar gostei muito”.

Sai e resolvi ir entrar na casa para ir ao banheiro e tomar agua estava uma noite quente, quando passo pela sala lá estava minha amiguinha com a rapaz que ela estava conversando só que agora estavam se beijando no sofá da sala e quando me viu fez questão de apresentar o rapaz, realmente era um rapaz bonito e formavam um belo casal.

Depois fui até a cozinha tomar agua e quando voltei os dois já não estavam mais lá, voltei a festa e lá pelas 2hs da manhã fomos dormir, todos ficaram em silencio e apagaram as luzes.

Pela manhã acordei e fui tomar café já tinha gente jogando bola outros se arrumando para ir pescar e fomos ver os estoques se estava faltando algumas coisas, resolvemos ir até a cidade para comprar o que faltava, foi comigo a adolescente com seu agora namoradinho e o fogo já começou dentro do carro, beijos e brincadeiras. Na cidade compramos colocamos as coisas no carro e voltamos no caminho tinha uma cachoeira próximo a estada eles queriam dar uma olhada era uma cachoeira linda mesmo de tanta insistência resolvi parar os dois desceram e foram eu fiquei no caro esperando e devido a demora fechei o carro e fui atrás para chamar. Passei uma cerca um pedaço de mato com muita dificuldade e quando chego próximos um barulho alto de agua e consigo ver os dois lá longe, eles estavam em pé dentro do lago se beijando até o momento em que ela levanta a camisa dele e começa a beijar seu corpo e vai descendo até a cintura solta o botão da sua bermuda enfia a mão dentro da sua cueca e pega seu pinto pelo manos é o que deduzo de longe, eles não me veem estou atrás dos dois e me aproximo os carinhos continuam agora é a vez dele levantar a blusa dela e tirar ficando somente de sutiã e saia com isso ele consegue me ver e se assusta ela por sua vez nem se mexe o rapaz se arruma e sai da agua ela tenta segurar não deixar, logo ele consegue e vem em minha direção pede desculpa e chama ela

“vem vamos embora”

Ela insiste em ficar chama ele mas aos poucos sai da agua também e tira seu sutiã e consigo ver aqueles seios branquinhos e lindo e pede para ele chupar.

“Vem chupa meus seios estou com muita vontade de ser chupada, esquece ela vem vamos nos divertir”.

Caminhou até uma pedra que tinha do lado era um tipo de laje e deitou, ai cheguei e pedi para eles parar com isso e voltar para o caro ela simplesmente falou que queria ficar ali e desfrutar brincar na cachoeira e com o namorado e se eu quisesse poderia brincar também, falei que tinha idade para ser sua mãe e não ia deixa ela fazer isso ainda mais na minha frente.

Ela levantou agarrou seu namorado e esfregou o seios na cara dele e falou.

“Você não gosta de mulher quero te dar aqui e agora esquece ela vamos brincar, se ela quiser pode participar também”.

O rapaz começou a beijar aquele seios lindo médios branquinhos com aureolas rosados bicos durinhos de tesão e frio, eu fiquei boba sem saber o que fazer se parava com aquilo se participava também. Quando ele tira o pinto para fora e agora de perto consigo ver o tamanho parece de um homem adulto grande duro me da um tesão acho que vou fazer parte da brincadeira e esquecer a diferença de idade entre nós. Eles então deita na pedra e começam a se beijar e eu fico em pé do lado e os dois começa a trocar caricias beijos e passagem de mãos pelo corpo um do outro e rola de um lado para outro ela tira a saia dela deixando só de calcinha e ele tira a cueca ela levanta encosta em uma pedra do lado olha para min e fala.

“Vem vamos brincar e deixar ele louco porque eu já estou, minha bucetinha esta até pingando hoje eu quero ser penetrada enfia isso na minha bucetinha virgem”. Ele fala.

“Virgem não acredito, com esse fogo todo parece muito experiente no assunto”.

Olho no seios dela branquinho já esta todo vermelho de tanto ser chupado mordido apertado, ele então chega perto da sua bucetinha alisa beija faz carinho e pega seu pinto duro e roça a cabeça na entradinha e vai enfiando aos poucos e ela gemendo e olhando para min e fico só observando olho dos lados para ver se não tem ninguém nos observando e quando olho ele já enfiou a metade ela gemendo abre mais as pernas e pede mais quando vejo ele já tinha enfiado tudo e começa um vai e vem uma gemedeira de repente ele abraça ela e estremeça e da golpes percebo que esta gozando dentro dela. Os corpos fica colado e quando solta e tira o pinto de dentro vejo o esperma escorrendo pelas suas coxas e buceta. Seu pinto saiu mole e ainda saindo esperma, ela fica imóvel não sei se de dor ou de tesão olho para aquela bucetinha agora não mais virgem toda vermelha arrombada e soltando líquidos e ela fala.

“Nossa você vez um estrago nela esta doendo, eu não sou mais virgem agora sou uma mulher estava com muito tesão e este lugar é maravilhoso para fazer sexo”. Ai falei

“Agora que esta com vontade sou eu, pena que o pinto esta mole”.

Peguei aquele pinto e comecei alisar e fazer carinhos no rapaz logo já deu sinal de vida e falei.

“Quero também mas não goza dentro goza no meu seios na minha bunda”. ele falou.

“Você é quem manda morena gostosa, hoje eu como a ninfeta e a morena”.

Tirei meu shorts abaixei a calcinha em pé do seu lado pego seu pinto e começo a passar a cabeça na entrada da minha buceta onde eu fico louca e deixo ele também, o garoto começa a gemer e pede para eu ficar de quatro, resisti fiquei brincando e pedi para ele beijar meus seios mas sem morder, sua namoradinha já satisfeita fica só olhando a gente até uma hora que apoiei minha mão no chão e fiquei de quadro o garoto com o pinto já duro enfia tudo em min que entra fácil devido ao tesão que estava, como não tinha muita experiência foi com muita sede ao pote e logo falou que estava gozando, pedi para tirar na hora de gozar e assim fez na na minha bunda aquele esperma quente me banhando.

Como estávamos na cachoeira nos lavamos nos arrumamos e voltamos para os automóvel e seguimos para o sitio.

No carro foi aquele love os dois foram se agarrando e fazendo juras de amor até quando vai durar não sei.

Chegando no sitio já estava quase na hora do almoço fui tomar um banho, eu e a adolescente entramos no banheiro para nos limpar foi quando pude ver seu seios todo marcado de mordida e sua calcinha ensopada de esperma comentei se ela estava no período fértil ela disse que não sabia e ficou preocupada, ai falei do risco de gravides e fiquei também preocupada afinal eles estavam comigo quando aconteceu. Depois fui ajudar minha amiga a preparar o almoço para aquele batalhão de gente e depois fomos descansar.

Ainda estávamos no segundo dia do feriado o final de semana prometia mais e estava uma delicia.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.