"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A loirinha do Setor Financeiro Parte 03


autor: Lenhador
publicado em: 13/05/17
categoria: casual
leituras: 1325
ver notas


Márcia estava mesmo se revelando uma ninfomaníaca. A gula por sexo e tesão, por perigo fugiam a normalidade. Ela me excitava fácil, pois aquela bunda empinadinha e as coxas com pelinhos dourados e a bucetinha rosada eram artigo de luxo. Cada vez que comia queria mais e mais. O que mais temia aconteceu, pois num desses lances de trepada fomos pegos.

Contrataram uma estagiária pro financeiro e com isso ficamos mais comportados dentro da empresa.

Karoline (Assistente financeiro) era morena dos olhos verdes e aos 20 anos tinha corpo malhado, sendo que os seios eram médios e tão firmes que suspeitei ter silicone, pois não tinha como serem tão perfeitos, por causa da chuva ficamos os três presos no trabalho, más eu no meu setor e elas no financeiro. Fiquei conversando com a Márcia via app e ela me enviou uma foto com a mão na buceta instigando.

_ Que buceta linda já estaria ai se estivesse sozinha. Comento eufórico.

_ Tô subindo ai gostoso. Márcia não demorou e chegou à minha sala. Fechou a porta e abriu meu zíper abocanhando meu cacete e se masturbando ao mesmo tempo. Num acesso de ousadia máxima ela sentou no meu colo de frente pra mim e numa encaixada a buceta engoliu literalmente meu cacete me lambuzando.

_ Passei o dia todo louca pra sentar nesse pau. Ouvi isso com satisfação, pois aquela mulher poderia ter qualquer homem que desejasse, mas estava comigo.

_ Necessito te comer a todo instante loirinha. Murmurei no ouvido dela a fazendo arrepiar de prazer. Desabotoei a camisa de liberei os seios dela do sutiã para começar a bolina-los com a língua de forma bem safada, pois nenhuma mulher resiste a lambidas circulares na região dos mamilos com direito a intervalos com chupadas nos mesmos.

_ Moreno me faz sua puta. Ela já estava mesmo entrando no transe da foda mágica onde as pessoas perdem a razão e começam a cometer loucuras no mundo do sexo. Apertei as nadegas dela com força e a puxei pra mais perto de mim. A buceta estava tão molhada que sentia o mel escorrer pelo meu pau.

_ Loirinha engole o cacete com essa buceta gostosa. Adoro provocar.

_ Safado você só pensa em me comer. Ela responde junto ao meu ouvido.

Ela começou a gingar mais forte e gozamos juntos.

Quando me levantei pra pegar a roupa notei a porta entre aberta e fiz sinal para Márcia ficar calada. Sem fazer barulho fui até a porta olhei pra Márcia fazendo sinal de silêncio e andamos devagar pra não fazer barulho e espiamos pra ver o que estava acontecendo e ficamos excitados ao ficar olhando Karoline acariciando os seios com uma mão e com a outra se masturbando. Márcia começou a roçar a bunda em mim e eu comecei a bolinar a buceta dela por cima da roupa.

Quando Karoline estava prestes a gozar Márcia a puxou pra dentro da sala e a baijou na boca perante a cara assustada da novata.

Após o longo e safado beijo Márcia a pegou pela mão e sentamos os três numa poltrona no canto da sala e Karoline sem graça ficou sem reação.

_ Karoline relaxa. Márcia foi a primeira a romper o silêncio

_Desculpa não sei o que me deu, más ao abrir a porta e ver vocês transando me deu tanto tesão que me masturbei no corredor. Quanto mais ela tentava se justificar mais se enrolava.

_ Que participar de nossa foda? Márcia pergunta sem me perguntar.

_ Quero, pois vocês me deixaram muito excitada e mesmo tendo vontade de transar a três nunca tive coragem. Ela concorda de forma tímida.

_ Tem sempre a primeira vez. Comento e me levantando pra trancar a porta e não ser interrompido.

Ao me virar pra voltar encontro as duas se chupando num 69 sensacional, pois ambas tinham belo físico e dava muito prazer vendo elas se engolirem. Fiquei encostado na parece assistindo aquele showzinho só meu.

Não demorou uma gozou na boca da outra e as duas ficaram me olhando com gula.

Arranquei minha roupa e sentei e as duas passaram a lamber meu pau e bolas com bastante empenho enquanto se masturbavam.

_ Que cacete gostoso. Karoline murmura

_ Pode provar que eu deixo. Márcia sempre é direta.

_ Posso mesmo? Ela olha pro cacete e faz cara de safada.

_ Aproveite, pois já curti muito e da pra duas. Márcia é muito sacana.

_ Pois não vou dispensar



Karoline senta de costa pra mim e encaixa a xoxota delicada no meu cacete enquanto Márcia fica de pé nos olhando e se masturbando.

Isso de buceta apertada e muito molhada me enlouquece e após sentir que o cacete estava quase todo dentro da buceta da Karoline ia me movimentar quando senti uma língua lambendo minhas bolas. Olhei e era Márcia brincando no meu cacete enquanto se masturbava.

Karoline começou a dar sinal de que iria gozar e Márcia caiu de boca no grelo dela e assim Karoline gozou sentada no meu pau, grelo na boca da Márcia e acariciando os seios com as mãos.

_ Karoline vamos dar um trato na Márcia. Convido.

_ Lógico. Ela fica animada.

Márcia deita no chão e arreganha a bucetinha linda pra mim abocanhar enquanto Karoline a beija e cuida dos seios. Não demorou muito Márcia começou a ter múltiplos orgasmos no que Karoline a beijou pra evitar gritos.

Apartir desse dia passamos a transar os três, mas tentando não fazer loucuras dentro da empresa. Karoline virou nossa aprendiza de sacanagem.



Continua...





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.