"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Doce e gostosa rotina


autor: escarlate
publicado em: 20/05/17
categoria: hetero
leituras: 1692
ver notas


Eu não queria ouvir nada. Pensar em nenhum dos problemas. Quando saí do banho e o vi na frente da TV vendo futebol, só tirei a toalha e sentei sobre seu colo. Ele sorriu.
- Isso é golpe baixo...
E me beijou. Aquele beijo tão conhecido que meus lábios e língua simplesmente se encaixavam nos dele. O cheiro da loção pós -barba, o perfume amadeirado, a pele quente em contato com a minha, gélida por causa do banho.
Ele estava só de cueca. Imediatamente, ficara excitado. Mordi-lhe o pescoço e o lóbulo da orelha direita. Os dedos acariciando minha nuca. A boca dele perdendo-se no vale entre meus seios. Ele mordia de leve cada mamilo rosado, deixando-me em êxtase.
Eu rebolava instintivamente em seu colo, encaixando-me em seu falo ereto sob o tecido da cueca. Desci pelo pescoço mordendo-o, beijando-o. Cada milímetro daquele corpo que eu conhecia tão bem. Sabia cada ponto sensível e explorava-o. Escorreguei pelas suas pernas, me ajoelhado no chão.
- Minha gostosa.... Safada!
Eu o olhava faminta. Dois dias sem sexo era demais para mim. Mordi seu pênis duro sob a cueca e pedi que ele a tirasse. Ele obedeceu, calado, me observando. Delicadamente comecei a lamber e a chupar para pedacinho daquele membro rígido, que me desafiava ereto bem na minha frente. Chupei-o com vontade, como se fosse a primeira vez. Ele gemia, segurava meus cabelos, acariciando meu rosto.
Parei para olhá-lo e ele me esbofeteou o rosto. Ele sabia como aquilo me inflamava. Como eu gostava de ser tratada. Engoli por completo seu falo teso, enquanto ele agarrava minha cabeça e subia e descia encaixado nela.
Me puxou de volta para ele. Me beijou intensamente, a mão descobrindo-me inteiramente. Seus dedos exploravam toda a minha pelve, encontrando o vale úmido, quente, acolhedor.
- Por favor...
- Diga... Diga minha safada, o que você quer...
- Quero que me coma... Me foda com força... Preciso...
Eu precisava senti-lo pulsar dentro de mim. Ele apenas me ergueu e encaixou-se dentro de mim.. Gememos juntos. Era o encaixe perfeito. O movimento suave foi dando lugar à um mais rápido e insistente. Ele agarrava-me pela bunda, penetrando-me profundamente seguidas vezes. Eu estava enlouquecida. A sensação de prazer tomando conta de mim, me levando a desligar de tudo, sentindo apenas o calor da pele dele, a fricção constante e a explosão crescente dentro de mim. Foi um orgasmo alucinante. Um atrás do outro. Perdi o pudor, pedia-lhe mais, queria mais dele e daquela sensação de pertencer a ele.
Até que ele mesmo explodiu dentro de mim, tremendo, gotas de suor porejando em sua testa franzida. Ele me apertou em seus braços, beijando meu pescoço.
- Eu amo você, pessoa..
- Também amo você, pessoa... - murmurei em seu ouvido.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.