"Os mais excitantes contos eróticos"

 

MEU TIO SONHO REALIZADO NA BUCETA


autor: VIVICAPELLETO
publicado em: 22/05/17
categoria: incesto
leituras: 7687
ver notas


Após um período de 4 anos sem ver meu tio, porque durante 4 anos ele veio visitar a família uma única vez e eu tinha viajado para o litoral com amigos e fiquei uma semana com eles, quando retornei soube de sua visita, chorei muito me senti abandonada, meu tio não me amava mais, fiquei dias em depressão... Em 2004 eu preste há fazer 18 anos, meu tio me presenteou com uma festa, como eu completaria 18 anos na segunda-feira, decidimos antecipar a festa para o sábado, com o dinheiro que meu tio mandou alugamos um clube e fiz meu vestido, e toda bebida e comida da festa... Ele foi muito generoso, meus pais viajaram na sexta para buscar meus avós maternos e retornaria no sábado... Sexta acordei eufórica, tinha combinado com amigas de prepararmos o clube com enfeites, por volta das 7hs entrei no banho, mal acabei de desligar o chuveiro a campainha toca insistente, então me enrolo na toalha e vou atender, que surpresa fantástica eu tive ao abrir a porta, meu tio estava em pé com o sorriso mais lindo do mundo me olhando, dei um grito de felicidade e me atirei em seus braços, tão logo entramos e fechei a porta dei-lhe um beijo de amor maravilhoso, ele assustado me afastou olhando, eu disse relaxa tio só tem eu aqui, meus pais viajaram, ai ele se acalmou e me beijou deliciosamente...

Fomos para cozinha preparar café, foi quando senti seu pau duro roçar minha bunda, foi ai que percebi que ainda estava de toalha, então pedi licença para ir por uma roupa, ele me segurou pela mão e falou, pra que, voc está linda assim, com sorriso safado nos lábios... Logo após terminarmos nosso café eu já estava sendo alisada na bunda por ele, e segundos depois eu já toda molinha sentada no seu colo rebolando sobre sua vara ainda dentro das calças, ele quis saber se eu tinha namorado, eu disse que não tinha, se eu ainda era virgem eu disse que sim, perguntou se mais alguém tinha comido meu cuzinho, ai eu fiz charme e menti, disse que não, mas já tinha dado o cú duas vezes, mas a verdade é ninguém era gostoso como ele, um tinha pau torto escapava toda hora e outro mais batia punheta que fudia... Ao ouvir isso meu tio colocou minhas mãos para segurando o ferro de apoio da cadeira posicionada de costas para ele, então começou a me encoxar, logo ficamos excitadíssimos, eu rebolava empinando o bumbum para trás e ele esfregando cada vez mais seu pau na minha bunda... Enfiou as mãos por baixo da toalha e acariciou minhas costas desnudas bem lentamente para cima e para baixo, com movimentos para frente de seu corpo onde podia tocar os meus seios, abraçou-me com força e me beijou na nuca e ali ficou por um bom tempo chupando meu pescoço como um vampiro sedento de sangue, e eu rebolando cada vez mais contra o pau dele, eu estava cheia de desejo, louca pra trepar ali na cozinha...

Ainda me abraçando por trás ele enfiou a mão por dentro das minhas coxas invadindo por trás e sentiu todo o calor da minha xoxota, eu tive um espasmo, relaxei e deixei-o enfiar a ponta do dedo nela, estava completamente encharcada, meu tio ficou brincando ali com os dedos e apreciando os meus gemidos, eu gemia tão gostoso e isso o excitava ainda mais... Com a outra mão ele puxou meus cabelos para trás e com uma leve toque gira minha cabeça para o lado e me beijou ardentemente, eu queria se virar de frente para ele, mas ele não me deixava, me forçava com seu corpo contra o encosto da cadeira, ele me segurava pela cintura com força subiu os dedos até onde minha tolha estava presa e a tirou lentamente... Eu agora tinha a marca da calcinha minúscula tatuada no meu rabo pelo sol deixando minha bunda ainda mais sexy, meu tio ficou doido com a imagem da minha bundinha rebolando para ele, agarrou-me pela cintura e me arrastou até um banco lateral no canto da cozinha, me jogou de joelhos no banco e arreganhou minha bunda e enfiou sua cara lambendo, chupando e enfiando a língua, slurf, Laeap, slurf, haaa, Laeap, huuu, oooh, Laeap, ele parecia um animal selvagem no cio, me deixou de quatro com as mãos apoiadas na parede, abaixou suas calças e esfregou seu pau completamente duro na minha xota molhadíssima, ele foi estocando e enfiando nela devagar até que numa estocada senti uma forte dor e percebi o encaixar de seu pauzão todo, deslizou gostoso, Flosh...

Então meu tio me segurou pelo ombro e com seu corpo sobre minhas costas começou a bombar em minha xaninha descabaçada bem gostoso, Pafff, hah, Paff, hooh, Pafff, uiiih, Paff, uhmm, Pafff, eu gemia alucinadamente, meus seios batiam no encosto do banco e seu rosto contra a parede, tanta era a força das estocadas, ele mordia minhas costas com vontade, eu já estava ficando toda marcada, eu tenho uma pele branquinha, macia e tudo me deixa marcas, aquilo doía, mas o prazer era tanto que eu nem me queixava, deixei a coisa rolar... Meu tio me segurou pela cintura e ainda bombando em minha bucetinha. Lap, aaah, lappt, óooh, lapt, começou a dar tapinhas em minha bunda, Blapt, plaft, blapt, plafit, que foram aumentando de intensidade conforme a minha reação, que sinceramente estava adorando aquilo, minha bunda já estava bem vermelha e sensível, eu sentia que estava preste para gozar, meus gemidos se transformaram em urros, gritos, berros, meeefoodeee, mearrrombaaa, meteeetudoooo, poeeetudoooo, que gostoso o prazer era imenso, mas quando eu ia gozar ele passou a acelerar e bombar, whaack, paffft, óOoOH, AaAah, HaAhA, uIuIH, explodi num orgasmo alucinante e ele tirou de dentro e começou a jorrar pra todo lado, parecia um cavalo de tanta porra, AHH, paf, ÓOH, paf, HAH, aAaAaAaHHHHH gozeiiiiiiii...

Eu não entendendia mais nada, vi ele ir até a bolsa dele onde tirou uns acessórios tipo umas correias de segurança e passou pela minha cintura, pelos meus seios, ombros e virilhas, formando uma espécie de arreio... Eu toda, curiosa, queria saber o que era aquilo, mas ele pediu que ficasse quieta, eu obedeci, meu tio pegou umas cordões e passou pelas correias e prendeu cada uma das pontas no encosto do banco, um de cada lado do encosto e puxou com muita força a ponto de me levanta do assento, passou as cordas pelos meus pés e pelas minhas mãos e as amarrou nos braços do banco também, eu fiquei suspensa como se estivesse deitada de barriga para cima numa rede e com as pernas e braços abertos, era até confortável, ele se aproximou e começou a chupar meu grelo, MMPLFF, LAPT, Mumumumum, AHH..UUUH, Ohhh, o tesão começa a tomar conta do meu corpo que me contorcia de prazer, hummm, issoooo, meeecomeee, souuusuuaaacachorrinha, issoooasssimmm, deliciaaatioooo. Fodeee,fodeeefodeee, tio Stivy começou novamente a me morder, agora na barriga enquanto suas mãos apertam com força meus seios, então ele encaixou novamente seu cacetão na minha xoxotinha, mas desta vez enfiou com vontade sem dó, FRSSHFRSSHFRSSHFRSSH, gritei devagar, está me arregaçando tio, ele empurrava tudo de uma vez e ficou ali bombando forte, Fruussh, Fruussh, shhhhhh, Flaap, flap, FLAAP, aAaAH. OoOh, UhUhUh, os meus olhos se viravam de prazer, ele estava de frente para mim e quase em pé, minhas pernas cruzavam a cintura dele, ele me xingava como fez com minha mãe de vagabunda, piranha, putinha, vadia, cadela, vaca, galinha...

Eu super excitada estava adorando, então ele começou a sugar meus seios, hora um, Chupsupsshamp, depois outro que logo ficaram vermelhinhos, meu peitos são sensível, novamente eu comecei a urrar de prazer, mechupaaa, tesãaaaaaaoooooo, gostosooooo, lambeeeeeeeeee, mordeeeeeee, vaiiiimeefazzgozarrr, e ele também, vaiiigozarrrcadelaaa, vaiiiserfodidaaaa, ele me abraçou com força, me beijou com vontade, enquanto meteu gostoso e então nós dois gozamos muito, foi uma explosão de tesão, gozeiiiigozeiiiigozeiiiifilhadaputaaagostosoooodoocaralhooo, gozaaavadiaaadeliciosaaa, togozandooootambémmmmsuaaaputaaaaa, aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhh, oooooooooohhhh, gozei como eu nunca tinha experimentado algo igual... As pernas do meu tio ficaram bambas a ponto deixá-lo sem forças para ficar em pé e saiu cambaleando até sentar numa cadeira, ele olhou para mim e deu um sorriso malicioso e eu ainda amarada tenta me soltar das cordas, um silêncio tomou conta da cozinha, eu não escutava mais a respiração ofegante do meu tio e nem ruídos dos passos ou de alguma presença humana, eu fiquei assustada e chamei por ele, mas não obteve resposta, passou de tudo pela minha cabeça, e se ele foi embora? E se não voltar mais, como sairia dali? Meus pais me encontrariam assim, nervosa, comecei a gritar por socorro, o som de meu grito eram de pavor que saia pela minha boca e nem chegava a porta da cozinha, eu imaginava que estava sozinha e não adiantaria gritar, então comecei a tentar me soltar, mas era impossível sair daquelas amarras, quanto mais eu me mexia, mais apertados ficavam os laços, as cordas já estavam cortando seus pulsos e tornozelos, eu fui enfraquecendo até que os lábios dele tocar minha pele...

Ele me soltou e me levou nos braços para o quarto... Passamos a manhã, tarde e noite, trepando de todas as formas na minha cama e meu tio me abraçando, beijando... Ele cuidou de mim, me limpou, fez almoço... Ele me confessou estar perdidamente apaixonado por mim, mas que nosso amor nunca poderia ser aprovado por meus pais, nesse momento percebi que ele me amava e eu o amava, mas nosso amor era incestuoso... Eu sabia que ele seria o meu homem, o que dei tudo de melhor, meu cú e buceta virgem... Então nos amamos a tarde e a noite toda, sexo oral, vaginal e anal e pela manhã de sábado ele tinha partido... No meu quarto tinha uma gargantilha com o pingente “Voc e Eu” ... Até hoje guardo a camiseta que nos limpamos ainda suja de nossos líquidos... Pensei que um dia poderia esquece-lo mas tenho alucinações com ele me comendo até hoje, só sei que o amo... Ainda tenho varias historias de nosso relacionamento incestuoso, contarei em breve... Contarei também algumas experiências vivida com meu marido e com meu filho...





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.