"Os mais excitantes contos eróticos"

 

80 - Noiva virgem...


autor: Bernardo
publicado em: 25/05/17
categoria: hetero
leituras: 3505
ver notas



Andressa está casada há 6 meses. Ela e o marido Jair, tem a mesma idade, 20 anos. Tanto a família dela quanto a dele são extremamente religiosas e além de frequentar todas as missas fazem parte de quase todas as atividades da igreja. Por esse motivo foram criados de uma maneira muito rígida nos princípios morais e principalmente quanto ao sexo.


Durante o namoro Jair era um pouco mais conformado com a repressão sexual que lhes eram impostas e até parecia totalmente doutrinado dizendo que se casássem virgens seriam pessoas mais abençoadas. Andressa, ouvia atenta toda essa ladainha que eram ditas e repetidas pelos pais e também pelo padre da igreja, mas na verdade o corpo de Andressa não acreditava nisso de jeito nenhum principalmente depois que começou a frequentar à casa de algumas amigas de escola bem safadinhas e passou a assistir muitos filminhos pornôs junto com elas e a se exibir na web can em salas de bate papo e isso a deixava completamente louquinha de tesão.


Sua xoxota vivia pulsando forte e durante os banhos o sabonete deslizava nela deixando-a cheia de tesão e quase nunca ficava sem bater uma siririca deliciosa no chuveiro. Em seus sonhos sempre surgiam vários homens nus de todos os tipos e muitas vezes ela acabava sendo comida com violência por eles. Quando acordava ao invés de sentir que era pesadelo a respiração estava toda ofegante e a xoxota até escorrida de tanto liquido que saia dela. Com certeza parecia que tinha feito xixi. O incrível é que normalmente depois disso pegava seu grelinho teso entre os dedos e batia uma siririca bem forte e tinha que morder o travesseiro para não gemer muito alto e acabar acordando seus pais. Na sua mente cheia de fantasias se sentia uma virgem religiosa com vocação para ninfomaníaca.


Apesar do seu ainda namorado ser bem mais calmo, quando ficavam juntos sem ninguém por perto, ela o atacava e rapidinho fazia com que ele ficasse com seu pinto durinho e quando pegava nele não largava por nada nesse mundo até fazê-lo gozar. O calor da porra quente escorrendo entre seus dedos ou então no meio das coxas lhe proporcionava um prazer delirante. Na verdade, ela não conseguia entender porque não podia perder o cabacinho rapidamente e ter prazer de verdade porque com certeza iriam se casar.


O que a deixava completamente tarada era quando junto com o noivo ficavam em algum lugarzinho bem escuro e sempre dava um jeito de tirar o pau dele para fora da calça e o colocava entre as coxas logicamente com a calcinha abaixada e ao sentir a cabecinha toda babada deslizando entre os lábios sedentos da xoxotinha virgem por várias e várias vezes a glande encontrava o caminho quentinho e dava umas fincadas no seu hímen. Quando isso acontecia ela dava um gemido mais alto de dor e seu noivo todo preocupado parava com a safadeza. Isso a deixava puta da vida, mas ele todo preocupado dizia para parar com aquela sacanagem e esperar pelo casamento.


Só que apesar da relutância do seu noivo ela “atentava” ele constantemente com as suas safadezas e numa noite que seus pais tinham ido a um velório de um conhecido e ficaram sozinhos ela logo o arrastou para a varanda dos fundos da casa e então se debruçou na cerquinha e toda taradinha empinou a bunda e começou a rebolar e se esfregar no pinto durinho dele. Ele estava taradinho naquela noite e logo a sua saia estava toda levantada e a calcinha nos seus tornozelos. As mãos do noivo seguravam seus quadris com firmeza e seu pinto deslizava deliciosamente no meio da rachinha virgem. Na empolgação do tesão seu noivo deu uma fincada bem forte e ela sentiu seu hímen ser cutucado e deu um gritinho de dor. Na hora ele todo preocupado parou de brincar dizendo que era melhor parar. Contrariada ela teve que aceitar e foi então que logo em seguida sentiu algo escorrendo nas coxas e ao passar os dedos se lambuzou toda de sangue e então falou:


-Jair...acho que minha virgindade foi embora...está saindo sangue da minha xoxotinha...acho que quando dei o grito de dor o cabaço se foi!


Jair, ficou todo nervoso ao ver seus dedos vermelhos de sangue e começou a dizer que não deviam ter feito aquilo e foi então que escutaram barulho de alguém chegando e ela correu para o banheiro e ele foi para a sala como se estivesse assistindo TV. No banheiro ela se lavou rapidinho e forrou a calcinha com papel higiênico e foi para sala e a sua mãe disse que havia sentido tonturas no velório e achou melhor voltar para casa. Jair então disse que estava indo embora e que no outro dia conversariam.


Ela fez um chá para a sua mãe e assim que ela se deitou voltou ao banheiro para dar uma olhada na xoxotinha e então começou a dar risinhos contidos quando se deu conta que já estava nos dias de descer as suas regras. Teve certeza que o sangue não era do cabaço...era da menstruação...principalmente porque logo em seguida começou a sentir fortes cólicas.


No outro dia cedo até pensou em ir até a casa do seu noivo e contar que sua futura esposinha ainda era cabacinho, mas logo a safadeza se instalou em sua mente fértil e ela resolveu o deixar pensar que já não era mais virgem e como faltavam ainda 3 meses para o casamento poderiam aproveitar para transar bem gostoso de verdade. Toda taradinha ela começou a imaginar sendo comida de todas as maneiras.


Só que isso não aconteceu como ela desejou porque quando encontrou seu noivo ele já veio dizendo que havia pensado muito no acontecido naquela noite e que fora se confessar com o padre logo de manhã e havia feito à promessa de se manter casto até o casamento. Ela quase teve um treco com aquela conversa maluca dele e com raiva nem contou o que realmente acontecera na varanda da casa e ficou tão brava que durante 2 dias nem quis muita conversa com ele e decidiu deixá-lo pensar que sua noiva já estava arrombada, só para largar de ser tonto.


Foi então que surgiu uma coisa que ia fazer a sua vidinha tranquila dar uma agitada legal. Sua tia, irmã da sua mãe ouviu no rádio da cidade que uma grande loja de vestidos de noiva iria ser inaugurada naquela semana e estava promovendo um sorteio para dar um vestido e também a roupa do noivo totalmente grátis. Tanto a sua família quanto a do seu noivo eram pobres e já haviam decidido alugar as roupas do casamento e como não custava nada ela resolveu participar daquele sorteio e foi até a loja para preencher um cupom.


Noeli a promoter que estava cuidando desse evento e a atendeu era muito linda e. extremamente simpática. Ela tirou fotos, as medidas e a elogiou dizendo que até aquele dia tinha sido a participante mais bonita que havia aparecido por lá. Conversara, bastante e até trocaram confidencias e quando lhe perguntou se estava se casando virgem ela decidiu se abrir e acabou lhe contando sem esconder nada todas as brincadeirinhas sexuais que fazia com seu noivo “religioso”.


Quando Andressa perguntou quem fazia aqueles vestidos lindos ela disse que era o estilista e dono da loja que se chamava Luck e era bem-conceituado e seus vestidos de noiva já tinham saído em várias revistas e até lhe deu uma para que levasse para casa. Ela saiu dali toda contente e esperançosa que pudesse acontecer de ter a sorte de ser a ganhadora.


Em casa olhando aquela revista que Noeli lhe dera, Alessandra até sentiu arrepios em se imaginar dentro de um vestido de noiva tão lindo quanto aqueles que eram mostrados nas fotos em detalhes. Quando seu noivo foi lhe visitar ela até achou que talvez fosse achar ruim por ter-se inscrito como participante naquele sorteio, mas ele achou legal e disse que se ela ganhasse seria perfeito.


A única coisa que ficou muito ruim foi que depois que seu noivo fez a promessa idiota de só trocarem caricias na lua de mel, começou a bater-lhe um desespero louco. Antes disso, quase toda noite eles se beijavam e na maioria das vezes ficavam brincando de esfregar o pinto duro na sua xoxotinha virgem fazendo-a gozar gostoso, e agora estava numa seca danada. Seus dedinhos estavam quase começando a criar calos de tanta siririca que batia tentando acalmar o tesão incontido.


Só para deixa-la mais tarada ainda, ela teve que ir até centro da cidade resolver uns problemas de documentos e como estava chovendo o ônibus estava lotado até a tampa e foi então que sentiu em sua bunda empinada alguém encoxando-a acintosamente e pelo jeito parecia que o safado tinha um pintão enorme. Quando ela deu uma olhada para trás viu que era um morenão forte bonito e então ele lhe deu um sorriso safado e cochichou em seu ouvido:


- Desculpa ai...mas não tem como com esse ônibus lotado!


A voz do morenão era bem sensual e em segundos ela resolveu deixar rolar aquela safadeza e deu um sorriso de cumplicidade e não demorou quase nada para que nos primeiros solavancos do ônibus sentisse a mão do safado na sua cintura puxando-a de encontro ao seu corpo. A calça que ela estava usando era de um tecido bem fino e a sua calcinha estava toda enfiada no rego e por causa da bunda grande dava para sentir perfeitamente o contorno do pintão do morenão se esfregando nela com vontade.


Sua xoxota em segundos estava completamente ensopada sentindo o calor daquele homem se arretando e ela até empinou o bumbum. Com certeza aquele pintão tinha o dobro do tamanho do seu futuro marido. O morenão sentiu que ela estava gostando muito e então sua mão saiu do seu quadril e foi até seu umbigo e começou a acariciar de leve sua barriguinha e como o barulho do transito era alto ele sussurrou novamente em meu ouvido:


-Você é uma putinha muito gostosa...queria-te foder assim...encoxando esse rabo delicioso que você tem!


A voz sensual e aquele pintão duro se esfregando atrás dela com ele falando daquele jeito no meu ouvido a fize perder o juízo e toda tesuda jogou a bunda para trás para sentir uma pegada mais forte e foi ai que sentiu que a mão forte dele começava a se enfiar pelo cós da sua calça e toda tesuda ela até encolheu a barriga para facilitar a passagem e quando se deu conta tinha um dedo bolinando seu grelinho teso. Bastaram algumas esfregadas e então gozou copiosamente com o dedo daquele tarado na sua xoxotinha ensopada!


O ônibus deu uma freada forte e interrompeu aquela safadeza louca e ela nem sabe como se recompôs e em seguida chegou no ponto que ela tinha de descer e fez isso sem olhar para trás. Foi o melhor gozo que teve em toda a sua vida e estava completamente ensopada.


Era contraditório tudo aquilo que ela estava vivendo. Uma garota “religiosa” e que se mostrava completamente puta dentro de um ônibus lotado, se deixando ser acariciada e bolinada por um estranho e mais ainda ter gozado daquela maneira sendo chamada de putinha gostosa.


Ela foi até o cartório pegou as copias dos documentos que precisava e voltando para casa sentia a xoxotinha pulsar quente lembrando do que tinha acontecido na vinda e sem nenhuma culpa desejava que aquilo acontecesse novamente. Ela teve a mais absoluta certeza que dificilmente seria uma mulher fiel ao seu marido principalmente depois de sentir em seu bumbum empinado um pintão bem grosso se esfregando deliciosamente.


Seu tesão entre as pernas era muito mais que qualquer juízo que podia ter na sua cabecinha confusa que só pensava em sexo. Outra coisa que a incomodava muito era o fato de não poder usar roupas curtinhas e justinhas como as suas amigas do colégio usavam e via em outras mulheres. Com certeza adoraria mostrar suas coxas grossas e seu bumbum durinho empinado.


Depois de uns 15 dias, era véspera de seu aniversário de 19 anos quando recebeu um telefonema da loja de vestidos de noiva e Noeli que havia a atendido disse que ela tinha sido a ganhadora da promoção e pediu que fosse até lá na parte da tarde terminar de acertar detalhes. Ela gritou de felicidade e falou que com certeza estaria lá no horário.


Seu futuro maridinho havia feito uma pequena viagem para a empresa que trabalhava e só voltaria em 2 dias e antes do horário programado ela tomou um banho bem demorado, colocou um de seus vestidinhos que achava menos recatado, uma sandália de salto e toda faceira foi à loja. Para diminuir a ansiedade e toda excitação a respeito do seu “premio” bateu uma siririca deliciosa e gozou muito durante o banho. Quando chegou à loja Noeli toda atenciosa a atendeu em uma das salas e durante a conversa ela foi deixando-a completamente à vontade e explicou quais eram as condições para que ela ganhasse o seu tão desejado vestido de noiva de gente rica.


Noeli disse que iriam tirar várias fotos com ela toda produzida e que eles iriam usar em uma campanha de divulgação da loja e a fez assinar um papel concordando que não receberia nenhum pagamento em dinheiro por isso. O que ela iria receber de prêmio seria todo seu traje de noiva, o terno do seu noivo e a decoração da igreja.


Andressa concordou rapidinho com as exigências e então Noeli disse que ia lhe mostrar toda a loja e em seguida iriam para outra sala para tirar as medidas e quando ela perguntou quem iria fazer isso ela sorrindo falou que era ela mesma, mas que o estilista iria dar uma conferida. Andou por todas as salas daquela loja enorme e quando entraram no lugar onde seriam tiradas as suas medidas ela viu que entraram duas garotas lindas vestidas de noiva e rapidamente tiram os vestidos e colocaram outros. Elas se trocaram bem do seu lado e ficaram de calcinha fio dental e soutien com uma naturalidade incrível e então Noeli comentou que elas trabalhavam na loja e vestiam os vestidos para que as compradoras olhassem. Não demorou para que ambas voltassem e colocassem novos modelos e uma das garotas ao tirar o vestido acabou puxando a calcinha junto e ficou com a bucetinha depilada toda a mostra. Ela nem se preocupou e vestiu o outro modelo e saiu deixando a calcinha na cadeira e toda curiosa Andressa foi pegar a calcinha de renda bem pequena para dar uma olhada e Noeli disse:


-E ai? Gostou da calcinha da garota Andressa?


-Sim...gostei muito! Eu não tenho nenhuma assim tão pequena...as minhas são calcinhas de garotas religiosas...quase igual das freiras! Rss.


Noeli caiu em gargalhadas com a brincadeira e comentou:


-Bem...espero que vc não fique com vergonha de ficar de calcinha e soutien para gente tirar tuas medidas!


-Eu não tenho vergonha do meu corpo...na verdade o soutien que coloquei é até bonitinho...mas a calcinha é muito feia e cafona perto da que a garota deixou aqui...com o tecido da minha daria pra fazer uma meia dúzia da dela! Rss.


Noeli então sorrindo disse:


-Não tem problemas minha querida...você pode até ficar nuazinha...ninguém vai reparar nesses detalhes...daqui a pouco as garotas terminam de mostrar os vestidos paras as clientes e vamos poder ficar mais à vontade. E fique tranquila que aqui nas gavetas deve ter alguma calcinha fio-dental sobrando...vou te dar uma de presente...ai você não vai precisar ficar de calcinha grande!


Noeli foi até um armário e tirou duas calcinhas e a entregou dizendo:


-Tenho certeza que vão ficar ótimas no seu corpo... já coloca uma querida!


Toda faceira Andressa levantou o vestido...tirou a calcinha grande e vestiu uma cor da pele de seda bem pequena e então Noeli disse:


-Me deixa ver...mostra-me Andressa...aproveita o embalo tira o vestido e já fica de calcinha e soutien!


Motivado pelo ambiente e pela conversa envolvente de Noeli sem frescura ela tirou o vestido e Noeli sorrindo disse:


-Andressa...eu sabia que vc era linda...mas agora só de calcinha e soutien estou vendo que você é muito mais bonita...teu corpo é perfeito e muito sensual...garota...se você usasse roupas diferentes você ia deixar um bando de homens loucos com essa bunda! Garota...você é.... desculpe.... muito gostosa!


Andressa sorriu toda feliz com os elogios daquela mulher toda maravilhosa e extremamente bem vestida e disse:


-Nossa...obrigado Noeli...você dizendo isso me deixa muito feliz...fiquei me achando agora! Pena que não posso vestir as roupas que gostaria de usar...se fizer isso é perigoso tacarem pedra em mim lá no grupo que participo! -nisso as duas garotas entraram na sala novamente e então tiraram os vestidos e colocaram suas roupas normais e saíram dali e Noeli disse:


-Bem...agora podemos ficar tranquilas...acabou o entra e sai...vamos tirar as medidas da linda Andressa! Ah...daqui a pouco o Sr. Luck deve entrar aqui nessa sala...tem problema você se mostrar assim...linda desse jeito? -toda envaidecida pelos elogios de Noeli ela respondeu de pronto que não...pois os comentários sobre costureiros e estilistas serem gays... deixaram-na tranquila ele a ver quase nua.


Noeli a fez subir em um degrau para ficar um pouco mais alta e pegando uma fita métrica e um caderninho e disse que ia tirar as medidas da noiva mais linda e gostosa que ia se casar dentro de pouco tempo e devagar foi medindo tudo que precisava e por várias vezes deslizou suas mãos com naturalidade no corpo de Andressa e até brincou dando-lhe um tapinhas no bumbum mandando-a virar o corpo. Foi então que ela ao terminar de medir tudo disse:


-Andressa...suas medidas são ótimas...tudo no lugar...teu vestido vai ficar perfeito...com certeza você vai ser uma das noivas mais lindas desse ano! Só que vou te falar uma coisa querida...depila sua bucetinha...deixa-a lisinha...acho que vai ficar muito mais gostoso...tanto para você quando para o seu noivo! Rss. - sorrindo bem safadinha ela disse:


-Noeli com certeza iria adorar...eu vi as xoxotinhas lisinhas das garotas que estavam mostrando os vestidos e achei linda...mas o meu noivo se eu depilar agora até o casamento já vai está um floresta...depois daquela vez que quase perdi a virgindade nunca mais rolou brincadeirinhas safadas...ele esta cumprindo a promessa de se manter casto até o nosso casamento e ainda faltam 2 meses e pouco! Acho que to ficando mais virgem do que antes! Rss.


A conversa ficou mais interessante e mais quente entre nos.


-Você está brincando Andressa...quando você me contou isso dá outra vez que esteve aqui...achei que era coisa de alguns dias e voltava a “namorar” normal! Imagino que você deve está “sofrendo” hein! Do jeito que você me contou que é taradinha...imagino o tesão que deve está acumulado dentro desse teu corpão lindo! Eu também não consigo ficar sem sexo...vou te confessar uma coisa...perdi o cabaço com 17 anos, já faz 10 anos isso e dificilmente consigo ficar mais que 2 dias sem transar gostoso! O que mais sinto falta é de uma boca lambendo e chupando minha buceta depiladinha...adoro gozar assim...uma delícia!


-Nossa...ainda não fiz isso... já vi em filmes...mas meu noivo nunca quis me chupar...até tentei enfiar a cara dele no meio das minhas coxas ...mas o safado pulou fora...nem sei por quê...sou tão cheirosinha!


Noeli então fez uma coisa que ela não esperava e sem titubear enfiou os dedos pelo lado da sua calcinha e deslizando-os entre os lábios da xoxotinha virgem e levou-os até o nariz e deu uma cheirada olhando-a nos olhos e disse:


-É...com certeza...tem cheiro de bucetinha limpa e gostosa...e pelo jeito vive úmida né...to sentindo isso nos meus dedos...sua taradinha!


Andressa sentiu os pelinhos do seu corpo se eriçarem e sorriu toda safada dizendo:


-Noeli...você é legal e muito maluca...nossa...você me deixou sem graça...ainda bem que estou cheirosa!

Foi então que a porta se abriu e Luck o estilista entrou ali sorrindo e as cumprimentou com beijinhos no rosto dizendo:


-É...realmente a Noeli quando comentou que ia escolher uma mulher bonita para ganhar o vestido soube fazer isso! Você é uma gata garota!


Apesar de estar de calcinha e soutien foi incrível não sentir nenhum constrangimento e quando Noeli sorrindo disse que era para ela dar uma voltinha para que o Luck a olhasse por todos os ângulos, toda vaidosa ela deu duas voltinhas bem devagarzinho e ele tornou a dizer:


-Noeli...realmente é uma gata maravilhosa e muito sensual...acho que vai enfeitar ainda mais o meu vestido! Depois de vê-la com certeza vou fazer um vestido ainda mais belo! Pode ter certeza que você vai arrasar garota...vai deixar todas as outras noivas com inveja! Eu queria ficar mais com vocês...mas preciso dar uma saída para resolver umas coisas...mas com certeza vamos ter tempo para conversar bastante da próxima vez! Tchau!


Ele então abraçou e beijou Noeli no rosto e Andressa percebeu que ele deu um tapinha na bunda dela e quando se despediu dela a abraçou forte colando seu corpo ao seu e ela sentiu suas mãos deslizarem pelas costas e deu uma apalpada legal no seu bumbum empinado e até deu um apertãozinho carinhoso, fazendo-a sentir sua pele se arrepiar toda com aquele contato e com certeza a xoxotinha ficou mais úmida e pensou consigo mesmo, “com certeza aquele estilista não me parecia ser “gay” de maneira alguma”.


Ele saiu e Noeli disse:


-Andressa...vc é uma garota incrível...apesar de virgem...você não é daquelas garotas frescas cheia de não me toques! Tô adorando que seja você que vai ganhar o vestido...tenho certeza que você vai merecer tudo!


-Humm...assim vou continuar me achando! Adorei o Luck....pensei que fosse diferente...porque dizem que todo costureiro é gay...mas acho que ele é muito homem né? Rss.


-É né...além de linda...você é bem esperta né sua safadinha...quando ele te abraçou você nem se desencostou deixou ele te agarrar legal né? Rss.


E as duas começaram a dar risadas e Andressa disse:


-É...posso colocar minha roupa Noeli...ou falta alguma coisa?


Noeli então a pegou pela mão puxando-a devagar a levou até o sofá encostado na parede deu um sorriso diferente e disse:


-O que está faltando vou te dar agora...sua safadinha linda!


Noeli segurando a nuca de Andressa tacou-lhe um beijo na boca cheio de volúpia que a deixou sem ação. Em segundos uma de suas mãos deslizou por baixo da calcinha e seus dedos ágeis bolinaram seu grelo que ficou teso rapidinho e quando ela se deu conta estavam se agarrando com vontade. Quando aquela mulher linda começou a beijar a barriga da Andressa, tirando-lhe a calcinha e colando sua boca na a xoxotinha dela ela gemeu alto sem controle e bastaram algumas lambidas no seu grelo que gozasse copiosamente. A safada apertava os bicos dos seus seios arrancando gemidos de dor misturados com prazer. Ela enfiou dois dedos na boca de Andressa e olhando nos seus olhos sussurrou:


-Chupa meus dedos sua putinha...imagina que é uma pica...sua vadia...chupa que vou te fazer gozar de novo...lambendo essa bucetinha tesuda...rebola na minha língua sua putinha tarada...goza...pra mim...geme...pode gritar se quiser...sua puta! - aquelas palavras cheias de safadeza e o calor da boca daquela safada na sua a fizeram gozar como louca se contorcendo toda naquele sofá!


Noeli parecia um polvo com suas mãos ágeis...a tarada enfiava os dedos na boca da Andressa...apertava seus seios...lambia a xoxota e logo tinha dedinhos enterrados dentro do seu cuzinho lhe proporcionando um orgasmo atrás do outro. Seu corpo estava entregue aos prazeres Noeli vadia e safada lhe proporcionava e depois de incontáveis gozos ela tirou Andressa do sofá, se sentou completamente nua, abriu as pernas e pegando-a pelos cabelos puxou seu rosto bem pertinho de sua xoxota lisinha com um grelo bem grande e vermelho sussurrou:


-Chupa minha buceta...sua virgem safada...chupa que quero gozar nessa boquinha de putinha vadia...chupa sua vagabunda...quero mijar na tua boca de tanto gozar...me lambe todinha...ahhh...você sabe...o que tem que fazer...chupa...putinha!


Andressa nunca havia se imaginado numa situação como essa, mas tinha certeza que iria adorar tudo e como Noeli havia feito com ela, lambeu, chupou, acariciou e também enfiou os dedos no cuzinho daquela safada tarada que a segurava pelos cabelos e rebolava sem parar gozando e se contorcendo com uma cobra na sua boca. O suco que saia de dentro xoxota dela tinha um gosto incrível que a deixava alucinada e então Noeli se deitou em cima de Andressa e como um macho esfregando sua xoxota na dela gozaram deliciosamente como duas devassas.


Ela então levou a Andressa até o banheiro e tomaram um banho maravilhoso e não demorou para começarem a se bolinar novamente e então o telefone da sala começou a tocar e tiveram que parar aquela sacanagem deliciosa.


Logo depois Andressa voltou para casa mas antes disso Noeli disse que desde que bateu os olhos nela, ela desejou fazer com o que haviam feito. Ela comentou que era bi-sexual e também completamente tarada e que ia adorar repetir aquela brincadeira. Naquela noite Andressa teve o sono mais profundo dos últimos tempos depois de ter feito aquela sacanagem super gostosa com aquela puta safada.


Passados 3 dias Noeli ligou logo cedo para Andressa, dizendo que era para levar o seu “noivo” na loja para provar o terno dele. Naquele dia à tarde foram para lá. Toda safadinha ela foi com um de meus vestidos recatados, mas, por baixo colocou uma das calcinhas fio-dental que tinha ganhado e logicamente durante seu banho com um aparelhinho de gilete novinho deixou a xoxotinha virgem toda lisinha. Seu grelinho estava pegando fogo de tão quente só de pensar que podia acontecer alguma coisa de safadeza.


Chegamos na loja e Noeli os acompanhou até o setor masculino e deixou o noivo de Andresa com um rapaz para atendê-lo e a chamou dizendo que precisava que a acompanhasse até sua sala para resolver algo sobre o seu vestido. Jair, o noivo foi provar seu terno e Andressa acompanhou Noeli e quando entraram na sala a safada a agarrou e rapidinho estavam se lambendo tesudas chupando a xoxota da outra. O tesão era tanto que Andressa que gozou na segunda ou terceira lambida e com ela foi à mesma coisa e sussurrando disse:


-Estava com saudades da putinha virgem...ahh...que delicia que ficou sua buceta lisinha...agora dá para chupar esse grelinho tesudo mais gostoso ainda...ahhh...goza comigo sua vagabunda safada...ahhh...me chupa...vamos gozar juntas...ahhh...que delícia!


A safada então a colocou de quatro que lambia por trás como uma cadelinha e toda tarada deu-lhes uns tapinhas fortes na bunda fazendo-a gemer mais alto. O prazer era muito e foi aí que a coisa ficou mais gostosa ainda quando Andressa viu chegando bem perto da boca dela um pintão enorme e cabeçudo. Quando ela olhou viu que era o Luck com aquele pintão para fora e todo macho disse:


-Chupa vadia...mama na minha rola...adoro uma putinha safada e vadia...que nem você...chupa minha rola...virgem safada!


Ela nunca tinha feito isso na vida mas quando olhou aquela cabeçona brilhante já molhadinha na ponta caiu de boca e lambeu tentando engolir o máximo que podia. O tarado pauzudo segurava seus cabelos e passou a foder a sua boquinha virgem sem dó fazendo-a engasgar um pouco mas, com galhardia ela tentou corresponder e em segundos gozou novamente só sentindo o gosto do pintão enorme daquele macho. Noeli então parou de lamber a xoxotinha virgem por trás e foi dividir aquele pintão com ela e sussurrou:


-Humm...meu patrão gostoso adora duas putinhas chupando sua picona deliciosa...vamos fazer ele gozar bem gostoso...não podemos demorar muito...por causa do seu noivo corninho! Ahh...que picona...hummm...fode a boquinha das putinhas...fode patrão tarado!


Ela de um lado e Noeli do outro deslizavam as bocas naquela picona grossa e se beijávamos na ponta dela. Em alguns minutos Luck deu um gemido forte e começou a ejacular como um garanhão. Ela adorou o gosto da porra quente escorrendo pela sua garganta e gozou sentindo o primeiro gozo de um macho em sua boca. A porra que escorreu em seus rostos rapidamente ela e Noeli se lamberam e a prova do crime despareceu completamente sem deixar nenhum vestígio. Depois disso ela, se arrumou, se limpou, colocou sua roupa e foi encontrar seu noivo que terminara de provar seu terno para o casamento e então voltaram para casa


Bem a partir desse ponto vou deixar que a própria Andresa faça a narrativa em primeira pessoa.


Bem, queridos e queridas leitoras, espero que vocês estejam gostando. Durante a noite não conseguia dormir pensando no que eu tinha feito naquela loja. Era uma loucura fantástica com prazer proibido que deixava o tesão ainda mais atiçado.


Eu sabia que a coisa ia ficar ainda mais quente porque Noeli sabia como me deixar ainda mais tarada porque a safada me ligava de vez em quando e ficava me arretando com sua conversa cheia de sacanagem. Fui chamada para a primeira prova do meu vestido de noiva e assim que cheguei à loja me levaram para uma sala cheia de espelhos e então Luck entrou todo sorridente e me beijou no rosto dizendo:


-Ta preparada para ficar ainda mais linda virgenzinha safada?


Ao ver aquele macho gostoso com um sorriso safado e me chamando de safada minha xoxotinha até piscou e perguntei toda dengosa:


-Sim...to prontinha...a inteira disposição...o que quer que eu faça?


Ele então me fez subir numa plataforma que me deixou na mesma altura dele e então veio por trás e sussurrou sensual no meu ouvido:


-Então fique nua...putinha virgem...para experimentar o seu vestido!


Imediatamente tirei o vestido, fiquei de calcinha e sandália e então ele pegou o vestido de noiva e me mandou vesti-lo. Quando coloquei o vestido já fiquei toda excitada tanto pela beleza quanto pela situação que estava vivendo e então Luck levantou meu vestido e sem que eu esperasse arrancou minha calcinha com força rasgando-a e disse todo safado:


-Putinha virgem safada não precisa usar calcinha...você não acha vadia?


Quando pensei em responder senti entrando entre minhas coxas o pintão enorme e cabeçudo tocando minha xoxotinha virgem e toda safada gemi sem pudor sussurrando:


-Nossa...que delícia...acho que vou querer provar vestido todo dia...desse jeito....ahhh...que pintão gostoso!


Enfiei a mão entre as pernas pela frente e apertei aquele pintão quente e duro como rocha no meu grelinho e comecei a rebolar gemendo toda tesuda e então Luck foi me conduzindo até uma poltrona e todo tarado disse:


-Fica de 4 putinha virgem...hoje vai ser diferente...adoro putinha de vestido de noiva sem calcinha de 4 toda arreganhada...que rabo lindo você tem vadia...isso assim...faz o que teu macho esta mandando...sua vagabunda safada!


Ser chamada de puta, vagabunda e todos aqueles adjetivos sacanas me deixava completamente maluca e então me ajoelhei na poltrona e empinei minha bunda mostrando minha xoxotinha virgem toda aberta e toda tesuda sussurrei:


-Ahh...me pega...seu taradão safado...to adorando ser putinha...me faz gozar mais...faz...por favor!


Em segundos senti a boca quente daquele tarado me lambendo de cima até embaixo...sua língua grande penetrava minha xoxotinha e também linguava meu cuzinho e quando ele sugou forte meu grelinho gozei em segundos.


Logo senti aquele pintão cabeçudo enorme deslizando entre minhas pernas e tive a certeza que meu cabaço ia ser tirado mas quando percebi o que ia acontecer nem tive tempo de dizer nada. Luck todo taradão encaixou a cabeçona enorme de sua picona e me segurando com firmeza pelos quadris começou a enfiar aquele monstro no meu cuzinho virgem. Dei um grito de dor mas ele não estava nem ai e socou tudo até o talo. Me senti rasgada ao meio e tentei fugir daquele estupro mas todo tarado me segurou pelos cabelos e dando um tapão forte na banda disse todo macho:


-Para de gritar sua vagabunda...vou comer esse cuzinho do jeito que eu gosto...deixa de frescura sua putinha e dá gostoso pro teu macho ...rebola esse rabo que vou te foder sem dó...sua vagabunda safada...ahhh....que cuzinho apertado...dá pra mim safada...vagava...ahhh!


A dor era intensa...aquela picona era muito grossa...mas ele passou a enfiar e tirar bem devagar...suas bolas batiam nas minhas coxas e o tarado todo macho dizia:


-Rebola...vagava...dá esse cuzinho bem gostoso...dá sua safada...sinta o pau do teu macho te fodendo...vagabunda gostosa...ahhh!


Timidamente comecei a rebolar espetada naquele monstro e um torpor começou a tomar conta do meu corpo e logo o prazer se manifestou forte e foi incrível sentir o primeiro gozo meu pelo cu. Que prazer louco era aquele que a dor se transformava em prazer. Em poucos minutos rebolava igual às vadias que via nos filmes e jogava minha bunda pra trás pra penetração ser total.


Quando Luck deu um urro forte e começou a ejacular sua porra fervente dentro do meu cuzinho arrombado tive um orgasmo intenso e meu corpo tremia com se tivesse levado um choque de 220 v. Gozei copiosamente que chegou a escorrer pelas minhas coxas. O taradão ficou engatado atrás de mim como se eu fosse uma cadelinha e depois que seu pintão murchou ele meu deu um tapa no bumbum e disse todo carinhoso:


-Andressa...você é a virgem mais puta e mais safada que conheci...e também a mais gostosa! Adorei comer seu cuzinho!


Ele saiu e disse que ia mandar Noeli me ajudar a terminar a prova do vestido. Quando Noeli entrou na sala toda cheia de frescura reclamei dizendo que ela devia ter ficado ali comigo e ela sorrindo safada disse:


-Eu também queria,...mas meu patrão tarado disse que queria ficar sozinho com você hoje...mas pelo jeito você gostou muito sua safada! Agora deixa de onda e vai tomar banho...você tá cheirando macho sua vadia tarada!


Fui embora com o cuzinho inchado e pegando fogo, dava a sensação de estar cheio de pimenta de tanto que ardia. Quando cheguei à minha casa, coloquei o ventilador virado para cama, tirei a roupa ficando nuazinha e me deitei com o bumbum para cima tomando aquele ventinho para acalmar o calor entre minhas nádegas. Devagar senti que o ardor foi diminuindo e acabei dormindo que nem uma anjinha (bem safada).


Durante 2 dias quando me sentava sentia uma sensação de incomodo no meu bumbum mas depois de 4 dias durante o banho ao enfiar os dedinhos para lavar meu cuzinho todo safado deu uma mordidinha cheia de tesãozinho e na hora percebi que estava querendo levar a picona de novo e nem precisei fazer muito esforço para que isso acontecesse porque naquele mesmo dia Noeli a putinha safada me ligou dizendo que era pra ir à loja fazer novas “provas” no meu vestido de noiva.


Em menos de 5 minutos que cheguei à loja eu e Noeli estávamos peladinhas no sofá da sala em um 69 delicioso e em seguida Luck já estava junto de nós e rapidinho o taradão já estava comendo meu cuzinho pela segunda vez. O tesão de ter um pau no cu era tão intenso que quase nem doeu desta vez e rebolei que nem uma doida espetada naquela picona cabeçuda. Noeli também adorava ser enrabada e ao meu lado de 4 Luck me comia enquanto nos beijávamos. Naquele dia levei uma surra de picona no cu e voltei para casa saciada.


Depois da segunda vez todo e qualquer resquício de pudor desapareceu por completo e com a desculpa de ter que provar e ajustar o vestido de noiva quase todo dia eu ia para a loja e junto com Noeli a putaria era intensa e praticamente dava meu cuzinho todo dia. Viciei em pau no cu. A única coisa que me deixava encabulada e um pouco frustrada era que várias vezes quase implorei para Luck tirar o cabacinho da minha xoxotinha, afinal meu futuro maridinho achava que não era mais virgem mas ele todo safado deslizava sua picona cabeçuda na portinha dela dizendo que ainda não tinha chegado à hora. E o safado então tirava da entradinha da xoxotinha e socava no meu cuzinho com força.


O dia do casamento estava chegando e a correria aumentava e na véspera comecei a pensar se não devia desistir de tudo. Eu era muito putinha para viver um casamento convencional, mas só de pensar no desgosto das nossas famílias achei melhor deixar rolar. Ficou certo que eu iria me vestir na loja e de lá uma limusine ia me levar até a igreja e então 2 horas antes eu já estava lá para fazer as fotos e me produzir. Noeli toda safada antes de começar a me produzir já me colocou de 4 como sempre fazia e me deu um banho de língua completo.


Uma hora antes do casamento já estava prontíssima e linda e então Luck chegou à sala e mandou as pessoas que estavam lá saírem e todo safado disse que queria beijar a noiva. Ele me beijou com uma volúpia deliciosa e então todo safado começou a abrir o zíper do vestido nas costas e logo o vestido estava no tapete e então só de véu e grinalda ele me puxou até o sofá completamente nu com aquela picona enorme e cabeçuda disse:


Vem noivinha safada...vem que teu macho...vai tirar sua virgindade...dá esse cabacinho para mim...vou comer essa bucetinha tesuda...você vai casar toda arrombadinha...vem...eu adoro noiva puta...que nem você...vem...senta na minha rola...quero olhar ela entrando todinha nessa bucetinha tesuda...vem logo vagabunda...que quero te foder agora!


Nem por instante me passou pela cabeça deixar de atender ao pedido daquele macho tarado delicioso e em segundos estava com sua picona cabeçuda perfeitamente encaixada entre os lábios da minha xoxotinha virgem e toda tesuda comecei a soltar meu corpo sussurrando:


-Come...minha xoxotinha...seu safado...come a noivinha virgem...eu sabia que você queria...quer assim né seu tarado...ahhh...que picona quente...me arromba...arregaça meu cabaço...seu safado...me fode...todinha...taradão!


Quando meu hímen foi rompido quase nem senti dor e quando senti minha xoxotinha colar no púbis daquele macho me senti uma mulher de verdade e bastaram algumas cavalgadas montada nele para gemer bem alto e gozar espetada pela primeira vez num pintão gostoso.


Luck me fodeu com vontade...o sangue que saiu do meu cabaço se misturava ao liquido de prazer que minha xoxotinha expelia e meu corpo a cada instante se contraia atingindo um orgasmo intenso e copioso. Para que tudo ficasse ainda mais perfeito Luck tirou a picona da minha xoxotinha arrombada e meteu de uma vez no meu cuzinho e passou a fode-lo com força e dando um urro de prazer me encheu de porra fervente.


Faltando um pouquinho menos de uma hora para estar no altar da igreja levei pau no cu e tive a xoxotinha arrombada, descabaçada e me senti toda feliz e saciada e depois de ir ao banheiro me lavar rapidamente o vestido de noiva foi novamente recolocado no meu corpo e no horário marcado para o casamento eu estava entrando de braços dados com meu pai e tudo aconteceu como o programado.


Meu maridinho passou a ser um corninho religioso como sempre e eu uma esposa putinha dedicada, porém, sempre frequentando a igreja. O que ficou perfeito foi que Luck mandou Noeli me contratar com vendedora da loja de noivas e no mínimo duas vezes por semana ele socava aquela picona cabeçuda no meu cuzinho e na minha xoxotinha me fazendo gozar muiiiitooo!


Passei a ser mais uma das putinhas “quase” escravas sexuais daquele estilista taradão delicioso. Tudo esta maravilhoso e repleto de prazeres na minha vida e espero que melhore muito mais!


******************************

Cara (o) leitora (o), se você gostou desse conto vote, mas também comente, é sempre importante ter o seu voto, mas também saber o que você acha do conto que leu, se te deixou excitada (o) se te deixou com tesão, se você se masturbou imaginando estar vivendo aventura que leu, ou estar no lugar de um dos personagens. Seu comentário me ajudará a escrever cada vez melhor para aumentar a sua libido e fazer você gozar cada vez melhor. Se desejar entre em contato pelo Skype: bernard.zimmer3; e-mail: bernard3320@live.com; WhatsApp: 11944517878.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.