"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Provocando


autor: PHG
publicado em: 28/05/17
categoria: hetero
leituras: 1089
ver notas


Olá me chamo Guilherme, tenho 25 anos, sou moreno, alto, nem gordo nem magro um meio termo, sou casado a poucos meses, o nome de minha esposa é Giovanna, mas costumo chama-la de Giih, minha esposa tem 22 anos, é baixinha (ela odeia quando digo isso kk), peitos médios,bunda média durinhos, branca, bom acho minha esposa muito linda, para não deixarmos a relação esfriar adoramos provocar e brincar um com o outro, bom vamos ao conto.
Sou de uma família de empreendedores (Não darei detalhes), depois de um longo dia de trabalho fui para casa, estacionei o carro, entrei em casa, passei pela sala, subi as escadas para o meu quarto, chegando lá vejo roupas pelo chão e vejo a luz do banheiro acessa (Não fechamos as portas aqui), eu tirei minhas roupas, coloquei um short solto e chinelo, fui até o banheiro chegando lá vejo minha esposa na banheira, com uma taça de vinho do lado, ela estava com a cabeça inclinada para trás e com uma perna para lado de fora, me sentei na beirada da banheira e fiquei admirando aquela mulher belíssima que estava diante de mim, até que ela abre um de seus olhos ergue a cabeça e diz.
-Oii amor, tava dando uma descansada kk a quanto tempo você está ai?
-Cheguei agora a pouco, só estava te observando.
-Entendi kk como foi seu dia?
-O mesmo de sempre, papéis para assinar, funcionários para supervisionar, revisão de lucros do trimestre... coisas chatas, e o seu? O que fez hoje?
-Bom eu fui na casa da minha mãe... - e enquanto ela falava, comecei a massagear seus pés, ela começa a sorrir e continuo
-Minha irmã estava lá e falou que eu precisava ir visitar mais a nossa mãe- Fui descendo para a panturrilha (batata), ela deu uma tremida e eu sorri.
-Ela me disse que a mamãe não pode ficar sozinha- Nessa hora eu desco mais, tocando sua coxa e colocando meus dedos dentro da água, ela me olhou com uma cara de "quero mais".
-Vai amor continua, me conta o que você fez kk.- Disse eu ainda descendo minha mão, ela inclinou sua cabeça e continuou a falar.
-E-e-ela me disse q-que a mamãe tá velinha e não p-pode ficar sozinha.
Disse ela quando cheguei ao fim de sua coxa, nesse momento eu ja estava com água até o antebraço.
-Que mais ela disse amor? -disse eu passando um dedo na entrada da sua ppk
-E-e-e-ela d-disse que...
-O que foi que ela disse? Kkk - disse eu com um sorriso malicioso (pena que ela não pode ver)
-V-vai enfiaaaa logoo... - disse ela quase implorando, e eu ainda sorrindo disse a ela.
-Se submete?
-S-s-siiiim agr enfiaa.
De uma vez enfiei meus dedos medio e anelar, fazendo ela gemer e se contorce nos meus dedos, e comecei com um movimento de vai e vem e ela só gemia e falava.
-V-v-vaai maiis rápidoo.
-Cala boca, eu que mando vagabunda agora geme, geme gostosa
E ela gemia e gemia, até que cheguei mais perto e com a outra mão apertei seu peito e ficamos assim por mais um tempo, até que ela disse
- V-vo gozaaar amoor...
Eu parei de mete nela e deixei meus dedos parados dentro
-Vai amor goza nos meus dedos, goza pra mim
Então ela começa a mover seu quadril quando de repente ela se joga contra meu dedos e solta um suspiro muito gostoso, eu retirei meus dedos e mandei ela chupa e ela lambeu e chupo eles me olhando com uma cara de safada que só de lembrar me deixa duro.
-Amor vai para cama que eu vou te retribuir e te fazer gozar tbm...


Bom pessoal espero te tenham gostado.






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.