"Os mais excitantes contos eróticos"

 

submissa x EXECUTIVA MANDONA


autor: submissaNivia
publicado em: 29/05/17
categoria: lésbicas
leituras: 2414
ver notas


Noite de chuva torrencial, e eu totalmente molhada chegando no prédio onde resido. Meu nome é Nivia, morena, 1,64m, 60 kg, seios médios, bióloga, bissexual, adoradora de uma bela sedução e amante do BDSM leve.
Foi no elevador do prédio onde moro, que tudo começou. Ao abrir a porta do mesmo, sem querer tropecei e consegui derrubar quase toda papelada e pastas que estavam nas mãos de uma mulher que lá dentro estava, imediatamente pedi desculpas e logo em seguida fui recolhendo todas as coisas que derrubei e de joelhos no chão um arrepio tomou conta de meu corpo, ao olhar para cima me deparei com uma estonteante loira de sei lá uns 1,85 metros, cabelos curtos, num vestido justo e elegante, tremi na hora com a cara que a mulher fazia, séria e enfezada, parecia puta da vida com o incidente, voltei a pedir desculpas e me propus a ajudá-la com todas aquelas pastas e classificadores até seu apartamento, ela, apenas com seu olhar consentiu a ajuda, mais parecendo uma ordem que uma concessão, e para piorar, ainda colocou em minhas mãos as pastas que restavam em sua posse. Dentro do elevador ela com uma voz rouca me disse que seu nome era Marcela e eu me apresentei, só então notei a bela mulher que ela era, seus 35 anos, cheirosa, olhos claros, vestida como uma executiva e com ar de mandona e determinada.
- Entre Nivia e deixe minhas coisas no meu gabinete,
- Sim Marcela, ela rapidamente olhou-me com ar reprovador e eu recolhi meu olhar entendendo o aviso.
- Aguarde vou buscar uma toalha para que você possa se enxugar vejo que está toda molhada.
Só então percebi que seu apê era a cobertura, tudo organizadíssimo, com decoração discreta e luxuosa, e uma bela piscina toda em vidro, algo extremamente lindo.
- pronto, venha aqui e enxugue seu corpo e seus cabelos,
- obrigada
- poderia lhe oferecer um café, mas sou horrível na cozinha, mas tenho vinho e Whisky para noites chuvosas, aceita?
- sim, adoro vinho
Ela voltou do quarto com uma blusa e mandou que eu a vestisse como se dando uma ordem
- não precisa, já vou para meu apartamento
- vamos, vá se trocar, vejo que não é teu número, mas resolverá por enquanto, antes que fique gripada.
- certo Dona Marcela.
Voltando agradeci e ela me contemplou com uma taça de vinho.
- Então, me diga em que andar você mora, o que faz, além de vinho o que vc gosta, é casada, mora com quem?
- sou bióloga, curto cinema, música, moro no 12º andar, sozinha e tenho uma pessoa na minha vida, mas moro sozinha. Fiz questão de repetir, me enxuguei, mas uma parte do meu corpo estava ensopada.
- espera um pouco vou tomar um banho rápido e volto logo, vai bebendo teu vinho.
Após alguns minutos, ela sai, mais cheirosa ainda vestindo um shortinho bem leve e folgado nas pernas e uma camiseta super cavada e sem sutiã, neste momento gelei, ela sentou no sofá e me chamou com o gesto de bater de leve no encosto do sofá. sentei e cobri com as mão minha boceta que certamente ficaria exposta devido à blusa de botão que ela me emprestara e ela notou minha atitude. Marcela sentada a minha frente, deixava as claras parte de sua calcinha e seus seios o que fez minha vulva molhar e contrair ainda mais. Já era quase meia noite de muita conversa e olhares e ela sempre se movimentando e deixando as pernas sempre abertas mas acho que era algo muito natural, não percebia nenhuma intenção sedutora, mas eu sempre que podia colava meus olhos naquilo., contou-me um pouco de sua vida e mostrou-me seu apartamento, adorei a decoração do quarto com uma cama de casal, sistema de som, vídeo, com comando de voz, algo surreal para meus padrões econômicos. o temo foi passando a conversa estava cada vez mais interessante e quando eu estava me despedindo ela perguntou se eu trabalhava no sábado que já era, e eu respondi que não, ela me convidou para almoçar e eu aceitei após sua insistência e chegaria às 11:30h.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.