"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Tamanho para não esquecer


autor: odeflor
publicado em: 03/06/17
categoria: aventura
leituras: 2897
ver notas


Sexta feira horário de verão cheguei mais cedo do serviço e fui na piscina do condomínio tomar um pouco de sol estava branca, fazia muito tempo que não frequentava a piscina, trabalho e correria do dia a dia. Estava uma tarde linda um calor insuportável então coloquei o meu maio desci e fui dar uns mergulho e brincar com as crianças que lá estava.

Depois de uns 30 minutos resolvi sair da agua passei bronzeador e deitei em uma cadeira logo chegou dois rapazes que não conhecia mas já tinha visto eles andando nas dependências acho que era morador novo e dois gatos, um foi para a agua e o outro ficou do meu lado e abriu uma revista e ficou lendo. O que estava na piscina pude ver melhor era um rapaz moreno com corpo bem definido usava bermuda surfista e aparentava ter uns 30 anos e bem alegre brincava com as crianças que estava na piscina e estava se divertindo nem reparou que eu estava de olho nele.

Passado mais uns 30 minutos o que estava do meu lado chamou o outro de Carlos e falou que estava indo embora ia fazer uma ligação e não ia voltar mais os dois se despediram e foi embora o outro então saiu da agua e sentou no mesmo lugar do outro ao meu lado e ai puxou conversa, perguntou meu nome se era moradora antiga e se apresentou falando que tinha chegado esses dias na cidade e que era do Espirito Santo que estava ali para fazer um trabalho para uma empresa e logo iria embora. Falou que estava gostando da cidade umas pessoas bonitas e educadas, mulheres linda inclusive as do condomínio e já começou a me xavecar sem nem saber se eu era comprometida disse que já tinha me visto chegando e saindo do condomínio que gostava de mulheres morenas com corpo bem torneados sabe como é homem galinha. E depois de um tempo resolvemos sair dali me troquei e fomos para o salão de jogos lá era mais calmo para conversar, no caminho notei que ele estava de olho na minha bunda ai aproveitei e me fiz de difícil falei que era casada e que logo meu marido também iria descer e nisso a conversa foi longe e nada de meu marido aparecer ele notou que eu estava mentindo acho que ele já tinha levantado essa informação e me convidou para tomar uma cerveja uma pizza a noite assim eu mostrava a cidade a ele, mas antes me pediu uma ajuda para resolver um problema o apartamento sobre o guarda roupa dele tinha uma duvida e pediu minha opinião. Lá fui seu amigo esta assistindo TV na sala entramos ele me apresentou e notei que logo ele saiu tirei a duvida dele dei minha opinião ele abriu uma cerveja e ficamos conversando um papo bom e uma companhia agradável tomado varias cerveja petiscos e já estava bêbada e ele começou a me alisar e quando vi estávamos beijando e como beija bem me deixado excitada só com o beijo quando vi já estava entregue a caricias daquele homem gostoso.

Então fomos para o seu quarto que estava uma bagunça nos despimos beijamos fiquei só de calcinha ele de cueca, quando ele tira a cueca fiquei admirada com aquele pinto grande grosso uma beleza de ver mas pensei isso em mim vai machucar era além do normal e ainda não estava totalmente duro. Nos beijamos novamente ele me jogou na cama caiu em cima de min aquele pinto roçava minha bucetinha por cima da calcinha roçava minha coxa eu estava preocupada com a penetração mas fui adiante retribui suas caricias e deixei ele me beijar inteira no seios ficou brincando com os dois beijava um e depois do outro mordia de leve os biquinhos e sugava um de cada vez eu estava louca de tesão beijava minha bunda então peguei aquele pinto que agora estava duro e comecei uma punheta ele gemia e deitou de barriga para cima do meu lado deixando eu brincar com aquela mastro que não parava em pé devido ao tamanho mas estava pronto para enfiar na minha bucetinha que a essa hora já estava ensopada. Comentei do tamanho disse que nunca tinha estado com um homem com um membro desse ele rio e continuei a punheta ele apertava meus seios com uma das mão e a outra explorava minha buceta dentro da calcinha tentei fazer uma chupeta mas não deu era muito grande e quase me engasguei era difícil até para enfiar na boca.

Já tinha me arrependido de ter entrado naquele quarto mas o tesão falava mais alto, tirei a calcinha e pedi para ele me chupar que delicia gozei pela primeira vez na língua dele me deixando na cama toda suada e recompondo a energia, ele levantou ligou a TV que tinha no quarto pegou uma camisinha e começou a colocar naquela coisa pude ver a dificuldade que estava tendo. Não queria que ele me machucasse afinal minha bucetinha era delicada para aquilo daquele tamanho.

Você vai me machucar com isso Carlos deixa eu bater uma punheta assim você goza gostoso no meu seios, ele não aceitou queria mesmo era me penetrar levantei e tentei sair do quarto mais foi inútil, ele me agarrou e falou no meu ouvido calma gata eu vou com carinho e devagar você vai sentir só tesão, se tiver doendo eu paro você vai gostar garanto.

E assim começamos a nos beijar em pé ele me encostou na parede e tentava me penetrar afinal tinha pinto para isso e eu comecei a sentir que ele estava conseguindo a cabeça foi entrando e abrindo minha bucetinha fiquei louca um calor que me deu nem pensei mais no tamanho e só queria sentir ele dentro de min.

Que loucura gemia e pedia mais pedia para parar mordia seu pescoço seu braço ele então me jogou na cama e deitou em cima ai pude sentir ele enfiando aquele pinto no vão das minhas coxas eu tentava sair de baixo dele mas ele me segurava e falava no meu ouvido palavras que deixava com mais tesão, senti que aquilo estava ficando duro somente roçando o vão das minhas coxas de repente ele acha a entrada da minha buceta e enfia quase tudo porque tudo não cabia coloquei a mão nela e senti minha buceta toda preenchida por aquele pinto com capa de borracha e o danado queria enfiar tudo pedi para parar por ai não estava aguentando mais estava machucando então me atendeu e ficou somente socando na minha buceta de fez em quando ele se empolgava e batia fundo eu reclamava e gemia de dor tesão aranhava as costas dele com minha unha enfim queria que ele gozasse logo para tirar aquilo de dentro foi quando deu uma socada forte que senti no fundo da meu útero, ele ficou parado percebi que estava gozando depois tirou de dentro que foi um alivio minha bucetinha e eu agradecemos então saiu de cima de min e tirou a camisinha soltou todo seu sêmen no meu seios me lambuzou toda, estávamos suado e com respiração ofegante, seu pinto agora mole peguei e comecei a alisar dar carinho ele pediu para beijar e assim fiz ainda tinha porra saindo fiz questão de limpar aquela coisa que me machucou, mas também deu prazer.

Depois disso deitamos na cama e ficamos conversando ele explicou que muitas mulheres não querem sexo com ele devido ao tamanho se assustam, depois tomamos um banho pude ver minha bucetinha toda vermelha, ele queria comer meu rabo não deixei e não quis mais, afinal era muito por um dia. Saímos outras vezes não houve sexo só companhia um bom papo aquilo era grande para min só ele sentia prazer eu dor. Logo ele voltou para sua cidade e perdemos o contato, se ele ler este conto vai se identificar.

Foi uma aventura para não esquecer, sou uma mulher que gosto de sentir prazer na hora do sexo e não dor. Mas tem mulheres que gosta da coisa grande “risos”.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.