"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Filmei minha irmã e prima fudendo


autor: Historiador
publicado em: 04/06/17
categoria: incesto
leituras: 5379
ver notas


Minha meio-irmã é uma safada. Já a apresentei noutro conto, e eis mais uma aventura de sua vida em que fui metido.

Quarta-feira (31/5), 19h19 e entra uma mensagem no meu whats...
SamiraNFT: maninhooo
Eu: diga, meu amor.
SamiraNFT: quero um favorzão
Eu: pode dizer, meu doce.
SamiraNFT: lembra da Mara?
Eu: sim, nossa prima
SamiraNFT: sim
Eu: o que tem ela?
SamiraNFT: nós ficamos
Eu: sério? ela é lésbica?
SamiraNFT: não sei se é isso ou bi
SamiraNFT: mas queria muito a casa emprestada
Eu: você é louca kkk
SamiraNFT: pode ser?
Eu: claro, pra quando?
SamiraNFT: amanhã.
Eu: Q???
SamiraNFT: To chegando aí pra passar a noite e pedi pra ela vir aí amanhã de manhã.
Eu: mas eu nem confirmei kkk
SamiraNFT: sei que não me deixaria na mão
Eu: kkkkk ta bom, e o que eu ganho?
Eu: pelo menos uma casquinha?
SamiraNFT: infelizmente não, maninho. Quero ir com tudo pra ela. Você pode ver.
Eu: como?
SamiraNFT: fica escondido.
Eu: você é maluca.
SamiraNFT: ah, e filma.
Eu: WHAT??

E depois de uma hora Samira chegou em minha casa. Ajudei ela a se acomodar, mas antes a cumprimentei com um beijo delicioso na bochecha e um pouco na boca que consegui roubar... "você só pensa nisso, sai"
Samira como a provocante que é me mandou ficar longe toda vez que tentei ficar perto mas ela tomou banho de porta aberta, andou pela casa nua e também dormiu nua, mas aquele não era o meu dia, então desisti. Sorte da Mara que iria ter aquela morenona carnuda toda pra ela. Mas fiquei sussa, e comecei a entrar na onda da Samira nessa de gravar.

No dia seguinte eu liguei pro meu sócio da oficina logo cedo explicando que não iria hoje e ele também decidiu pegar um dia de folga pra ele e só foram 2 funcionários nossos lá pra fazer o trampo. Samira continuou provocante e dentre as principais tentações que presenciei dela foi ela entrar no mesmo banho que estava e começar a raspar a buceta ali mesmo. Que sorte da Mara, porra! Nem tava acreditando que iria ver essa foda.

- e aí, como será?
- tem que se esconder.
- como assim?
- ela não sabe.
- você é doida???
- vai desistir? Não quer ver 2 safadas transando na sua frente.
- merda, Samira, como vai ser isso?
- nós vamos fazer uma brincadeira em que vamos tá vendadas. Aí você grava sem pró, mas porra né, silêncio total.
- ok.
- se esconde no quintal, e quando eu disser que tenho que tomar água no meio da transa você entra já com a cam ligada.

Caralho que safada!!! Tava super empolgado com aquilo. Entrei total nessa. Queria ver muito Mara peladinha, aquela magrinha parda...
Fui ao quintal e lá permaneci escondido até ouvir minha prima chegando e minha irmã a recebendo. Porra. Pelos sons já rolou o maior beijo... elas suspiravam forte. Nossa! E eu só ouvia que tesão que sentiam!!!:
- gostosa, to toda melada só de ver você.
- me banhei todinha pra você, olha isso... - pareceu tirar o short
- hmm... que xaninha lisinha e cheirosa.
- a sua tá como eu gosto também?
- e aí tá? - respondeu depois duma pausa, também parecia ter tirado.
- que selvagem! Adoro assim meu bem.
- quero transar com você de luz acesinha...
- mas vou te vendar, você só vai sentir gostosa.
- eu sei gostosa, mas quero que me veja enquanto me mata de prazer.
- safada, vem... - e mais barulhos de beijos se propagaram... os suspiros das 2 revelavam muita excitação... gemiam na boca uma da outra...
[Pros machistas que acham que entre duas mulheres, o sexo sempre vai ta incompleto... eu tive a prova do contrário naquele momento]
- cadê a máscara, amor? Quero botar logo pra só sentir você com meu tato.
- aqui, deixa eu pôr em você... pronto.
- ai amor, vem cá.
- calma, vou só beber água.
- safada, to incendiando por você. Volta logo.

Nessa eu entre em silêncio e na cozinha mostrei à Samira que já estava posicionado e comecei a gravar... fui ao quarto e vi Mara só de calcinha deitada na cama com as pernas bem arreganhadas e com a mão mexendo naquela xereca peluda, molhando a calcinha.
Comecei a gravar.
Samira entrou no quarto com um copo com pedras de gelo dentro e selvagemente partiu pra cima de Mara esfregando seus mamilos em seu rosto cobertos pelo sutiã. Mara sem nem precisar ver já abraçou Samira e soltou o sutiã de suas costas pra mamar suas tetas sem nenhuma pano atrapalhando. Que cena! foquei bastante naquilo e o mais gostoso foi ver que Samira tava agindo não como atriz pornô, e sim como se eu não tivesse ali... bem natural.
Depois daquela mamada as 2 calcinhas estavam encharcadas e ao serem tiradas e jogadas de lado eu peguei e cheirei as duas cheio de mel de vagina das minhas irmãzinha e priminha.
- aiiiiii, isso vaaai mara
- gostosa, to só te sentindo. Sentindo seu grelinho aqui na minha boca, aaaaiiiiii ... isso mexe assim no meu também, AAAAHHHH o gelo. Aiiin
Samira pegou o gelo na boca e o chupou junto com a xoxota da priminha. Ela tava insana com aquela buceta cabeludona sob seu domínio. Seus olhos brilhavam.
Saíram do 69 e Samira botou Mara de joelho na sua frente, abriu suas pernas e chamou:
- veemmm marinha, me faz gozar gostoso faz.
Mara chupava seu grelo e metia 3 dedos na sua buceta extremamente molhada. Chegava a pingar... "ai... ai... vou gozar, vou gozar, agora vai, agoooor..." Mara,.que estava quase com a mão dentro de Samira ao ouvi-la simplesmente socou dois dedos no seu cu e continuou lambendo. Samira se contorceu na cama... Mara passou a chupar mais pra abertura da bucetinha, tomando todo o melzinho da minha irmã, e eu gravando tudo.

Em seguida Mara foi pra cima da cama e beijou muito Samira. Que sintonia! Samira me olhou pra ver onde eu estavs e eu indiquei com a cabeça que tava tudo gravado. Ela procurou sua bolsa e tirou de dentro um consolo. Caralho, que mulher safada. O consolo era grande mas não muito grosso, não parecia bem o gosto de Samira.
E não era, do jeito que Mara estava - de bruços -, Samira já subiu encima dela e afundou duma vez aquele consolo depois de colocar um preservativo nele... ela rosnou com força e safadeza. Samira enquanto metia lá no talo mordia e chupava sua nuca...
- aaainnn! Aaiiiii. Aiiii. Ai..... aaahhhhhhnnnnnn... - ela estremeceu na cama violentamente e vi que gozou hardcore.
Segundos depois Samira saiu de cima e sinalizou pra que eu não saísse agora e sussurrou à Mara pra descansarem ali mesmo, tendo sua concordância.
Porra. Que filme que gravei. Duas gostosas parentes ali gozadas e suadas na minha frente... a buceta arrombada de Mara derrubou o consolo no chão e Samira pareceu mexer no cuzinho violado enquanto deitaram juntas.
Que cena. A melhor que eu vi na vida. Melhor acontecimento do dia, por enquanto...

Continua.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.