"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Brincadeiras de Adolescente


autor: Mayers
publicado em: 06/06/17
categoria: hetero
leituras: 3891
ver notas


Ola boa tarde me Chamo Marco e tenho 27 anos e sou casado, mas o que vou contar e vocês neste conto ocorreu e mais ou menos 12 anos atras quando eu ainda cursava o ensino médio em um colégio particular da minha cidade.

Sempre fui um bom aluno e por isso era o queridinho das professoras em especial o da professora de Português.
Sempre me usava como exemplo, sempre me chamava para ajudá-la nos eventos do colégio, sempre conversávamos juntos e sempre tentávamos fazer projetos que ajudariam sempre os alunos.
Barbara era a filha da professora, eu tinha na época 15/16 anos e ela tinha 14/15 anos, mas já tinha corpo de mulher sabe. Morena, pela branquíssima, belas curvas, seios avantajados uma bunda grande e redondinha. Como ela era mais nova estava em outra seria e já tinha um namorado, pouco nos falávamos, mas eu sempre que pudia dava uma secada nela, era uma novinha gostosinha.
Um certo período curto de tempo a professora de português ficou doente e teve que ficar com 2 meses em casa, foi então que tudo começou.

A professora disse que iria precisar das minhas ajudas depois na parte da tarde, pois ela não queria deixar os projetos de lado.
Foi então que comecei a frequentar a casa dela e consequentemente me aproximar mais da Barbara. Um belo dia estava eu e a professora juntos, quando chega Barbara reclamando do seu namorado desmiolado. Então logo sua mãe diz, menina, por que não termina com ele, acha um igual o Marquinho, inteligente, linda, educado, esforçado... etc etc..

Eu já todo envergonhado não sabia mais onde botar a cara, mas percebi que depois que a professora falou tudo isso, ela não parou mais de me olhar.
No dia seguinte uma surpresa, ela do meu lado, perguntando como eu estava, o que iria fazer, para onde eu ia..se eu iria na casa dela hoje de novo. Achei tudo muito estranho e disse que hoje não e que iria só na semana que vem de novo, ela fez uma carinha de triste e saiu.
Não dei muita boa, enfim.

Passou alguns dias, voltei a casa dela, ela já tinha terminado com o namorado.
A professora então me passou as tarefas e disse que eu poderia ficar ali fazendo ela até a hora que que quisesse pois ela tinha que ir ao medico, e depois fazer algumas compras com o marido etc etc.
Barbara estava em casa e adorou a noticia.
A mãe de Barbara então disse: Minha filha, depois sirva algo para comer e beber para o Marco. E antes de ir a academia arrume seu quarto. A resposta foi sorridente. É claro Mamãe.

Assim que a professora saiu, barbara veio até a mesa que eu estava, sentou o meu lado e disse, que bom que você veio... vamos brincar muito.

Fiquei sem entendeu, ela subiu...

Passou uns 20 minutos ela me chamou.

Marquinho, podes vir aqui em cima me ajudar por favor?
Achei estranho mas logo subi para ajuda-la, ao chegar ela esta de banho tomado e de roupão, e em cima da cama 2 calcinhas e sutiãs combinando. Eu pedi desculpa e dei meia volta e ela disse... nada disso, vamos brincar de o que você acha.
Ela então tirou o roupão e me apresentou o seu lindo e delicioso corpo com uma calcinha e sutiã vermelhos, fui a loucura, meu pau ficou duro na hora e eu fui para cima dela, tentei beijar e ela disse...nada disso, senta na cama e me diz, o que você acha desse vermelho?
fiquei calado.

E do preto que esta na cama?
fiquei calado

E do branco?
falei: Eu acho uma maravilha você não usar nenhum.

Ela então deu um gargalhada e disse: Eu sabia, tua cara não me engana, na frente da minha mãe tu se faz de santinho mas por trás dela você é bem safadinho.
vamos fazer assim, a gente brinca em segredo, não sai da linha caso contrario eu conto para a minha mãe que você me espiou trocando de roupa.

Eu fiquei confuso, mas ao mesmo tempo de pau duro. E disse que para eu falar o que eu achava ela tinha que vestir os outros para e ver.
Ela então disse, espertinho, mas gostei.
então na minha frente mesmo ela tirou tudo e colocou o branco e perguntou, eu disse que só iria responder depois de ver o preto.
Então na minha frente mesmo ela tirou tudo e colocou o preto e antes que ela pudesse perguntar eu tentei agarrar ela. Não estava mais aguentando. Ela bem autoritária, sai e pegou o celular, queres que eu ligue para minha mãe já ou agora?
eu então voltei a sentar na cama e ela disse: Safadinho, vamos brincar, e brincar muito é só você entrar na brincadeira.
Então disse que o vermelho tinha ficado melhor.
ela então disse pode ir embora.

Ja fui eu, para casa ao chegar em casa gozei litro pensando nela...

No dia seguinte, no colégio lá veio ela, toda carente, dizendo que estava precisando de carinho...
Eu já na hora fiquei de pau duro, dei então carinho para ela, lhe beijando a teste e passando a mão na sua cabeça, e ela logo disse: Não desse carinho, é daquele outro, daquele que você queria ontem, e ai passou a mão no meu pau por cima da calça.
Então ela falou que hoje de tarde iria estar sozinha em casa de novo pois as compras não foram terminadas.
La fui em então a tarde para a casa dela.
Marcamos as 14:00, chegando lá ela estava com roupa de academia, um shortinhos de lycra minusculo e um top que empurrava o peito dela para cima. Fiquei louco.
Ela então me recebeu e disse você chegou na hora certa. Quero aprender a jogar sinuca e ninguém nunca me ensina. O pai dela tinha uma mesa profissional de sinuca. Eu então fui falando e ensinando ela a jogar, e ela sempre com malicia, nossa que taco grande e grosso. Roliço né? Depois dizia, adoro ouvir o som das bolas batendo, e sempre ria no final. até que ela falou assim, me ensina a jogar com força, vem pro trás e me ensina. Gente, meu pau duro quase estourando a cueca, fui por trás, ela fez questão de encaixar a bunda bem certinho no meu pau, se agachou e disse: Vai ensina como que se faz. Segurei na cintura dela e encochei ela e disse, é empurrando o taco com força que se faz, e ao mesmo tempo que empurramos o taco eu empurrei meu pau. Ela gemeu e disse que estava aprendendo.

E eu então parei e perguntei, por que esta fazendo isso comigo? Por que você é assim.
Ela então disse - Eu adoro te ver de pau duro, adoro ver tua cara de safado, já vi você me olhando outras vezes....
Ah, você gosta de me ver de pau duro, respondi, então toma. Tirei o pau pra fora da bermuda punhetiei levemente e já escorreu a baba.

Ela se assustou e disse que era para eu guardar e ai eu falei - Não. agora nos vamos brincar, você me disse que queria brincar não disse, agora a gente vai brincar. Vamos brincar de garganta profunda. Enfiei o pau na boca dela até a garganta, ela se engasgou. Eu forcei de novo e disse abre bem, e vamos brincar.. vamos ver se você aguenta. Ela então ficou chupando o meu pau todinho por um bom tempo, e eu dizia, se é para brincar, vamos brincar juntos.

Ela parou de me chupar, tirei o shorts dela e cai de boca naquela buceta, lisinha, molhadinha, quentinha, chupava, sugava, lambia, ela gemia feito uma safada e me chamava de cachorro.

Depois tirei minha camisa e tirei o top dela, a gente se beijou muito e então fui metendo de leve na bucetinha dela, era muito apertadinha, uma delicia... ali encostada na mesa de sinuca a gente estava transando, gemendo feito loucos. então subi na mesa e deitei de barriga pra cima, ela veio por cima e sentou, rebolou, subiu e desceu e a gente gemia. Urrava de tesão.
descemos fomos para o sofá, coloquei ela de 4 e meti bem gostoso. puxava o cabelo dela, e dava tapas na bunda.. até que não aguentei mais e gozei nas costas dela.
Nos limpamos, e eu fui para casa.

No dia seguinte a gente não se falou e ficamos só nos olhando por alguns dias.
Ate que a professora me chamou na casa dela para rever algumas coisas do projeto e lá estava a Barbara com duas amigas. As amigos quando me viram cochicharam alguma coisa e a Barbara apontou para a mesa de sinuca e depois para o sofá, elas riram e eu sabia do que ela estava falando.
No dia seguinte no colégio puxei ela pelo braço e disse, vamos brincar de pega pega, se você deixar eu e pegar de novo prometo que não pego suas amigas, caso contrario eu vou pega-las.
Vi em seus olhos um certo ciumes, mas vi mesmo foi a possessão dessa menina e ela disse: quer pegar elas pode pegar....mas só depois de me pegar primeiro.

Então marcamos na minha casa, ela foi vestindo a calcinha e sutiã vermelho, e mais uma tarde de transas, sexo e brincadeiras de adolescentes.

Ela pensou que iria brincar muito comigo..eu acabei brincando com ela.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.