"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Escondidinhas na praia


autor: luzinha69
publicado em: 01/09/15
categoria: casual
leituras: 9528
ver notas


Bom, depois de umas "escapadinhas" com meu ex, decidi que era o momento de parar, meu casamento estava se aproximando e queria 'entrar' nessa nova vida sem mais enganar meu noivo.

Passados alguns meses, a data do casamento ficava cada dia mais próxima e eu e minha madrinha passávamos os dias inteiros juntas, decidindo e planejando tudo que precisávamos para que o "meu dia" seja perfeito.

Minha madrinha chama-se Mônica, cabelos negros, pele branquinha, lábios carnudos e rosados, olhos negros, mesma estrutura corporal da minha, somos amigas desde pequeninas e nos damos super bem.

Certo dia, Mônica chegou super animada em minha casa, convidando a mim e ao meu noivo para passarmos um final de semana em Fortaleza, junto com ela e seu namorado, para aliviar a tensão dos preparativos para o casório.

Topamos na hora, arrumamos as malas e partimos para Fortaleza. chegamos em um hotel maravilhoso, com vista para a praia e tudo mais, estávamos no paraíso, nunca tinha visto um lugar tão lindo como aquele. Mônica adora uma praia, então, mal chegamos e ela já foi me puxando pro quarto para colocarmos o biquíni e irmos para a praia enquanto nossos homens desfaziam as malas e bebiam alguma coisa no barzinho do hotel.

Entramos no quarto e Mônica já foi tirando a roupa apressada para vestir o biquíni. Já havia visto ela nua diversas vezes, assim como ele também me via, sempre notei que ela ficava me observando mas nunca liguei muito pra isso, afinal o namorado dela é um homem lindo e os dois são completamente apaixonados.

Ela vestiu a parte de baixo do biquíni e me pediu para que amarrasse a parte de cima, lógico que eu ajudei, mas dessa vez, quando toquei nas suas costas, sua pela estava tão macia, ela era tão cheirosa, me deu um arrepio, nunca havia ficado daquele jeito com a Mônica, mas, ignorei, fechei o biquíni dela e fomos para a praia.

Ambas estávamos de biquíni fio dental, o meu vermelho e o dela verde, eu com uma sainha branca por cima e ela de short. Modéstia a parte, estávamos de parar o trânsito. Chegamos na praia e notamos que não havia ninguém por perto, era final de tarde e logo iria escurecer então decidimos não ir muito longe do hotel.

Deitamos na areia para aproveitar os últimos raios de sol até que Mônica virou-se pra mim e disse:

- Luiza, está escurecendo e o por do sol tá chegando, vamos caminhar um pouco pra conhecer o lugar? (Disse pegando na minha mão).

Aceitei, e saímos as duas, de mãos dadas rindo e observando aquela paisagem maravilhosa.

Quanto mais nos afastávamos, menos pessoas nós víamos, até que chegamos em um determinado ponto da praia em que só estávamos eu e ela lá, não havia mais ninguém, então, sugeri que voltássemos.

- Mônica, acho que devíamos voltar, não tem ninguém aqui e está escurecendo rápido...

Nesse momento, ela me pegou pelo braço e me puxou para perto de si dizendo:

- Mas era essa mesmo a minha intenção...

Me afastei dela, com uma cara assustada e disse:

- Mônica, o que você está fazendo? está ficando louca?

- Qual é Luiza, eu vi como você ficou quando foi fechar meu biquíni hoje, eu venho te 'observando' a dias, gosto de homens mas tenho uma curiosidade enorme em sair com uma mulher, e você me deixa com tanto tesão...

- NÃO! (Interrompi a fala dela com um grito) Você está louca, somos amigas, não podemos...

- Exatamente Luiza, somos amigas, não pensaria em outra pessoa a não ser você, relaxa menina, vamos curtir, ninguém vai ver...

Fiquei sem reação, ela então me puxou pela nunca e me tascou um beijão, OH MEU DEUS que sensação incrível, que lábios macios, não demorou nada para que eu baixasse a guarda e me envolve-se naquele beijo intenso que recebia da minha melhor amiga.

Quando ela percebeu que eu estava envolvida, começou a me agarrar, escorregava suas mãos da minha nuca até minha bunda, apertava suavemente, com suas mão macias, me pegava pela cintura e depois novamente pela bunda, ela tinha uma delicadeza, misturada com um tesão que me deixaram molhadinha rapidamente.

Comecei então a acarícia-la também, passava minhas mãos pelo seu corpo cheio de curvas, e eu não conseguia acreditar, aquilo estava me deixando muito excitada.

Mônica então interrompeu o beijo, estendeu uma das nossas toalhas na areia e me chamou para deitar com ela.

Deitei na toalha e ela deitou-se por cima de mim, agora seu beijo não era mais suave, ela beijava-me frenéticamente, mordia meus lábios, passeava com sua língua pela minha boca, eu estava amando aquilo tudo, desamarrei então a parte de cima do biquíni dela, e assim que o tirei puder ver um par de seios robustos, com os biquinhos arrepiados, não pensei duas vezes e comecei a mamá-los. A sensação era incrível, eu sentia a respiração dela ofegante em meu ouvido, ela se contorcia, jogava sua cabeça para trás enquanto estava de quatro em cima de mim, deixando seus seios totalmente livres para que eu me deliciasse com eles.

Vi que ela estava muito excitada então a joguei de lado, tirei seu short e depois sua calcinha. Pude ver então sua bucetinha, lisinha, com os lábios gordinhos, era linda, caí de boca na hora. Como era gostoso o gostinho dela, eu a lambia em toda a sua extensão, dava leve mordiscadas enquanto brincava com dois dedinhos dentro dela.

Sentia Mônica se contorcendo de prazer, até que gozou na minha boca, que sensação maravilhosa, olhei para ela sorridente e ela disse:

- UAU Luiza, pra quem nunca tinha feito, você foi sensacional...

Sorri meio sem jeito e nesse momento ela me puxou na sua direção, me deu um beijo a fim de sentir o gosto do seu melzinho que ainda estava na minha boca, me pediu para que ficasse de quatro e começou a tirar minha saia.

Me deixou somente com a calcinha fio dental do biquíni, subiu nas minhas costas e beijava meu pescoço enquanto acariciava meus seios. Eu estava cheia de tesão já e então pedi sem papas na língua:

- Me chupa logo menina, quero gozar gostoso na sua boquinha...

Senti sua respiração ficar ofegante e sem titubear ela foi descendo sua língua macia pelas minhas costas até chegar na minha bunda. Deu-me algumas mordidas e começou a passar os dedos por cima da minha calcinha, do cuzinho até na entrada da buceta. Eu gemia muito, estava delicioso, ela então colocou o dedo por baixo da minha calcinha e ficou acariciando a portinha do meu cuzinho, eu gemia muito, e em meio as urradas de tesão disse:

- Não me provoca assim Mônica, me chupa logo que estou explodindo de tanto tesão...

Ela deu uma risadinha maliciosa e disse:

- Calma Luzinha(meu apelido), quero que você goze como nunca gozou na sua vida.

Dito isto, tirou minha calcinha e começou a lamber o meu cuzinho, ela atolava sua cara na minha bunda grande, eu delirava com aquilo, na posição em que estava, minha bucetinha e meu cuzinho ficavam abertinhos, ela podia abusar o quanto quisesse de mim...

Senti então que sua língua começou a escorregar em direção a minha bucetinha, até que sinto ela abocanhar-me, colocou minha buceta todinha dentro da sua boca e começou a chupá-la. Nunca tinha sentido algo tão gostoso, a sensação é indescritível, mulher sabe mesmo como fazer um belo oral...

Ela chupava-me com vontade, cheia de tesão, eu estava em êxtase, até que senti ela enfiar um dedinho dentro da minha bucetinha, eu estava encharcada então seu dedinho escorregava deliciosamente, para dentro e para fora de mim, senti então que ela começou a colocar outro dedo dentro do meu cuzinho, gritei, gemi alto, quase gozei naquela hora, ela estava agora metendo um dedo na minha bucetinha, um no meu cuzinho enquanto me lambia deliciosamente.

Não puder me conter por muito tempo, e quando disse que estava quase gozando, ela me virou de frente para si e começou a me chupar, enfiava a língua dentro da minha bucetinha enquanto tocava uma sirica com a mão.

Eu não aguentava mais de tanto tesão e prazer que aquela mulher estava me proporcionando, até que, senti que ia gozar, peguei-a então pelos cabelos e a pressionei contra a minha bucetinha.

GOOZEEEEI, tão gostoso como nunca havia gozado antes, minha pernas estremeciam, meu orgasmo durou uns 2min. Mônica então me beijou, com a boca repleta do meu gozo e disse que queria repetir isso outras vezes.

Lógico que aceitei, porém, como já estava escuro, tivemos que voltar para o hotel.

Passamos o final de semana todo em fortaleza, de dia fazendo sexo oral com minha melhor amiga, e a noite fazendo um sexo delicioso com meu noivo.

Foi um final de semana incrível, porém, quando voltamos decidimos parar com os "encontros íntimos" pois era muito arriscado.

Mas dizem que as recaídas são inevitáveis...

Será?

Saberemos em outro conto...



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.