"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Despertar de Sensações -2-


autor: mrpr2
publicado em: 01/09/15
categoria: gays
leituras: 3072
ver notas


Escuto um som alto e forte de porta batendo, acordo assustado e todo suado parecia que tinha acabado de tomar banho de tanto suor, levanto coloco um calção sem cueca mesmo e saio do meu quarto era meu pai que tinha chegado bêbado,volto para meu quarto olho as horas 4:00 da manha volto a dormir logo tenho que acordar para o trabalho.
Acordei fui ao banheiro enquanto eu mijava meu tio passou pela porta do banheiro e disse:
_ Esta atrasado, quer café ou vitamina?
_ Vitamina, vou tomar um banho rápido e já desço.
Enquanto estava tomando o banho ouvi meu pai reclamando do barulho do liquidificador meu tio falou algo que não entendi disse a mim mesmo que não iria me meter entre as discussões dos dois. Terminei meu banho e me lembrei que não tinha trago a toalha e gritei meu tio meu tio veio me trazer a toalha abri a toda a porta ele me olhou de cima a baixo por um minuto eu jurava que vi desejos em seus olhos.
_ O menininho do titio tem que ter tudo na mão é isso?
_ Não enche pai to atrasado
_ Olha aqui seu moleque...
Meu tio pegou no braço do meu pai e o puxou para baixo. Desci bebi a vitamina dei um beijo na testa do meu tio e sai meu pai ficou me olhando, mas não disse nada.
Quando cheguei em casa meu tio ainda não tinha chegado do trabalho meu pai estava tomando banho com a porta aberta e me chamou para conversar. Meu pai estava se ensaboando ele não aparenta fisicamente seus 38 anos, corpo definido, pele clara, mas um pouco queimada do sol, cabelos ate o ombro lisos e loiros, olhos azuis, pelos finos no peito que fazem um caminho ate chegar a mais pelos aparados sobre seu cacete um pouco grosso com uns 18 cm, com veias e não circuncidado. Enquanto tomava banho sem cerimônia alguma me pediu desculpas e um pouco de paciente, pois realmente não tinha sido um bom pai para mim todos estes anos, mas que tinha voltado para reparar este erro e gostaria que eu lhe desse uma chance que seria um pouco complicado no começo pois não nos conhecíamos muito bem mas tinha certeza que daria certo disse que pode parecer estranho mas fez a melhor escolha possível para o meu bem minha mãe tinha sumido e me deixado com ele que não tinha a menor idéia de como cuidar de um bebe por isso me deixou com minha avó e quando ela faleceu ficou ainda mais assustado novamente sem saber o que fazer e quando viu meu tio cuidando de mim pensou que eu seria melhor cuidado por ele e agora percebe que fez a escolha certa pois eu me tornei um ótimo rapaz e agora que já estou adulto ele queria me mostrar coisas que meu tio não fez não porque não quis mas por ele ter uma visão diferente da vida. Nunca tinha visto meu pai assim tão serio por tanto tempo sem fazer uma piada uma brincadeira expressão compenetrada parecia estar sendo sincero e no fundo eu concordava com ele nem imagino a vida que eu teria ao seu lado talvez cheia de aventuras, mas eu teria me alimentado certo, estudado talvez nem tivesse sobrevivido afinal uma criança necessita de cuidados que realmente ele nem imaginava.
Meu tio chegou fez a janta ele estava um pouco diferente comigo, meu pai voltou a ser o brincalhão de sempre.
Na hora de dormir esperei meu tio e ele não veio conversar comigo, aquilo já era um ritual nosso, eu podia ter 19 já ser um homem, mas gostava de conversar com meu tio saber do dia dele, sua opinião sobre meu dia ele era um cara sensato sempre me dava bons conselhos fui no quarto dele perguntei se podia entrar ele permitiu.
_ Aconteceu algo, você não veio conversar comigo.
_ Acho que seu pai esta certo, eu sou muito protetor talvez seja hora de deixar você voar sozinho um pouco.
_ Hum certo então não vamos conversar mais?
_ Claro que vamos, mas talvez seja melhor criamos outros momentos para isso na hora de dormir fica um tanto infantil não acha?
_ Não me importa a hora desde que eu esteja com você, quer dizer possa conversar com você ouvir teus conselhos, posso me deitar um pouco aqui com você?
_ Acho melhor não, estou cansado é melhor você ir para seu quarto.
_ É pelo que aconteceu ontem?
_ Não aconteceu nada ontem e nem vai acontecer acho melhor você esquecer isso.
_ Esquecer o que?
Pergunta meu pai chegando na porta do quarto.
_ Nada, quer dizer coisas la do meu trabalho que estão me chateando.
Respondo, meu pai diz que é por isso que não trabalha fichado, prefere ser dono do seu próprio nariz e me chama diz que meu tio quer dormir e esta na hora de eu ir dormir também, estranho meu pai dizer isso, mas vou com ele quando saímos do quarto ele diz em meu ouvido para eu ir por uma roupa bem estilosa que vamos sair , digo que vou trabalhar no outro dia ele me diz para relaxar que sou jovem terei muito tempo para isso depois alem disso chegaremos a tempo de eu ir trabalhar.
Meu pai gosta de se vestir como a rapaziada jovem sempre com uma camiseta justa e cavada mostrando os brações realmente fortes e bonitos tinha um belo peitoral eu parecia com ele, mas tinha o corpo normal, cabelos lisos e loiros um pouco mais curto que o do meu pai e também com olhos azuis nos dois juntos parecíamos mais irmãos que pai e filho. Andando na rua e na boate chamávamos a atenção tanto dos rapazes quanto das mulheres.
Meu pai já foi logo para o meio da pista dançando piscando mexendo para os grupinhos de mulheres e algumas que estavam dançando sozinhas eu como sou mais tímido e não sei dançar foi para o bar com a desculpa de comprar algo para beber, enquanto tomava uma Ice meu pai já estava agarrando uma mulher, dançava beijava falava coisas em seu ouvido e ela ria, eu estava de olho nas pessoas, umas garotas rindo para mim conversando entre elas olhavam para meu pai olhavam novamente para mim, uns carinha também me olhavam um dançando outra na ponta do bar.
Quando o carinha que estava na ponta do bar se aproximou de mim antes dele dizer algo meu pai chegou me chamando para dançar já me puxando para o centro da pista o carinha disfarçou eu disse a meu pai que não sabia dançar ele disse que era eletrônica todo mundo sabe dançar musica eletrônica. Eu envergonhado me mexendo todo desengonçado o grupinho de garotas que estavam nos olhando se aproximaram e começaram a dançar envolta da gente logo meu pai já estava passando as mãos nas meninas e ele não tinha nenhum pudor e elas pareciam gostar pois também começaram a alisa lo não sou ele como a mim também logo senti mãos por meu peito bunda e ate no meu pau senti pegarem alem de chegarem dançando roçado seus corpos nos nossos o carinha que tinha se aproximado de mim no bar não tirava os olhos de mim e o que estava dançando se aproximou de nos.
Olho para meu pai e ele esta beijando duas garotas logo uma se aproxima de mim e sem dizer nada me beija também sinto uma mão apertar minha bunda quando a garota para de me beijar vejo que atrás de mim esta o carinha dançando. Ele olha para mim e sorri o denunciando. As três começam a dançar em volta do meu pai e algo que eu nunca tinha visto um beijo quádruplo depois meu pai começou a gritar meu nome e elas vieram para cima de mim e meu primeiro beijo quádruplo cada uma depois me beijou fora as mãos me tocando em todas as partes do corpo uma mais safadinha colocou a mão dentro da minha calça pegando em meu pau e deu uma apertada.
Meu pai olhou para mim e deu uma piscada fui ao banheiro custei a mijar. Enquanto eu tentava mijar o carinha que estava dançando entrou no banheiro e veio usar a vaga do meu lado olhou para mim deu um sorriso eu o cumprimentei com um aceno de cabeça e ele sempre tentando olhar para meu pau consegui mijar enquanto eu sacudia meu pau ele perguntou se podia me ajudar antes que eu dissesse algo ele já pegou em meu pau deu umas sacudidas se ajoelhou e abocanhou meu cacete. Cara isso nunca tinha me acontecido antes estávamos no banheiro de uma boate com um carinha me pagando boquete e nem estávamos no reservado entrou um cara eu tentei afasta lo mas ele nem se importou e continuou a me chupar o cara mijou olhou para nos riu e saiu então peguei a cabeça do carinha e comecei a movimenta la para frente e para trás tirando e colocando meu cacete estava literalmente fodendo sua boca ate gozar ia tirar o pau da boca dele pás ele tirou minha mão segurou na base do meu pau e sugou ate a ultima gota de porra. Sai do banheiro e meu pai estava vindo para o lado do banheiro dizendo que já vinha ver o que estava acontecendo disse que o banheiro estava cheio ele disse que as gatinhas estavam no ponto para nos eu disse que hoje não ia dar que eu logo teria que ir trabalhar e ainda nem tinha descansado.
_ Que isso com medo de mulher filho, espera você é virgem?
_ Não, pai e que...
_ Puta que pariu lógico quem ia te ensinar a pegar mulher? Apesar que isso já se nasce sabendo, mas também com seu tio te escondendo debaixo das asas dele como você ia meter ne? Porra vei se deve ta na necessidade 19 anos, eu nessa idade já tinha aprontado todas inclusive já tinha feito você, mas isso é passado vamos dar um jeito nisso agora papai ta aqui e vai te ajudar, so não me chame de pai perto das garotas hem para todos os efeitos somos amigos, não melhor irmãos, certo maninho? Bate aqui.
_ Não pai, Não volta aqui, porra!
Logo meu pai volta apenas com uma das garotas as outras eram irmãs e o pai iria vir busca las, sabe aquele tipo que os pais ficam de cima acham que são santinhas, mas quando viram as costas dão ate o buraco da orelha? Pois é este tipo mesmo. Enquanto as duas ficavam na boate para pagarem de santinha quando o pai viesse busca las Naiara que morava sozinha veio conosco meu pai nos levou para um motel, mas antes mesmo de chegar la no carro mesmo meu pai já havia tirado sua calcinha e foi ate o motel dirigindo a maior parte do tempo com uma das mãos enquanto que a outra ia metendo os dedos na buceta de Naiara alem de beijos.
Chegamos no motel meu pai já entrou agarrando Naiara,
_ Vem Francisco larga de timidez, liga não Naiara meu irmão é mais tímido, mas nos estamos aqui para tirar a timidez dele não é?
_ Hummm com certeza e a primeira coisa que vou tirar e essa roupa.
Meu pai ligou o som e Naiara veio dançando e tirando minha roupa meu pai pegou uma cerveja e dançava so de cueca branca em cima da cama. Naiara desceu minha cueca e já caiu de boca em meu cacete sugando e meu pai me fazendo sinal de jóia com os polegares para cima dançando.
Logo veio Naiara se levantou e meu pai a encoxando por trás e eu a beijava sua boca, meu pai tirou a roupa de Naiara e a deitou na cama chupava um de seus seios e disse para eu chupar no outro enquanto ele chupava o seio de Naiara brincava com os dedos em sua buceta e trouxe minha mão para fazer o mesmo e colocou a mão de Naiara para masturba lo e mandou que ela fizesse o mesmo em mim.
Imaginem a cena eu de um lado chupando um seios e enfiando os dedos na buceta meu pai de outro fazendo o mesmo com Naiara no meio gemendo. Meu pai ficou de joelhos na cama e disse para eu fazer o mesmo e disse para Naiara nos chupar o que fez sem hesitar, ela alternava entre um e outro e as vezes colocava os dois cacetes na boca.
Chegou a hora disse meu pai me deu um preservativo, colocou um nele e disse em meu ouvido é fácil vou te mostrar não que você não saiba deve ter visto vários vídeos mas só para você ver ao vivo e depois será sua vez. Meu pai abriu as pernas de Naiara entrou no meio dela e cravou seu cacete de uma so vez enquanto eu dava meu pau para ela mamar ao seu lado meu pai metia e Naiara gemia chupando meu cacete. Ver meu pai ali todo macho viril metendo seu cacete em Naiara era uma visão muito excitante ver aquele cacete entrar e sair sendo enterrado aqueles músculos todos em movimento meu pau latejava de tesão e para aumentar a sensação sendo sugado feito uma mamadeira.
_ Vem Francisco sua vez.
Fiz a mesma coisa, era algo diferente, mas gostoso sentir meu cacete ser engolido por uma xana quentinha e molhada meti como meu pai forte e meu pai metia na boca de Naiara como se continuasse a foder sua buceta meu pai então disse:
_ Vamos fazer uma DP um no cu e outro na buceta.
_ Nossa vocês sãos uns putos mesmo hem? Vem meus machos quero ver vocês me fazerem gozar.
_ Eu quero meter no cu dela.
Disse eu, meu pai deitou na cama e Naiara sentou em seu pau ele bombou um pouco e ela deitou sobre ele e com as duas mãos abriu sua bunda fui por em seu cu que foi diferente da buceta bem mais apertado e confesso que senti mais prazer com isso tive que meter aos poucos ate enfiar tudo depois o difícil foi manter o sincronismo com meu pai pois saiu algumas vezes enquanto fodiamos, mas foi algo incrível.
O quarto cheirava a sexo meti muito em Naiara na boca no cu e em sua buceta, meu pai também e dava para ver sua cara de orgulho quando me via. Quando terminamos estávamos exaustos quando saímos do motel o dia já estava clareando deixamos Naiara na casa dela e fomos para nossa entrei correndo para o banheiro quando sai minha vitamina estava pronta nem falei nada para meu tio que só me olhou com uma cara feia enquanto meu pai ria fingindo dormir no sofá.

Continua...

Autor: Mrpr2






ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.