"Os mais excitantes contos eróticos"

 

E AS MULHERES TAMBÉM SABEM SE


autor: Amora
publicado em: 02/09/15
categoria: hetero
leituras: 5882
ver notas


Quando a noite caiu, nos reuniríamos na sala para tomarmos um vinho e conversar um pouco.
Michel, meu compadre e minha comadre já estavam na sala, ainda sem muito assunto apenas perguntando uns aos outros se jogaríamos cartas ou só comeriam e subiriam para dormir.
Apesar da noite um pouco fria, meus pensamentos impuros me levaram a descer para sala vestindo apenas uma camisa larga de Michel que cobria minha calcinha fio dental preta de renda.
O primeiro a notar foi Michel que em seu semblante mostrou espanto ao me ver!
Minha comadre parecia não acreditar e meu compadre faltou me devorar.
Me sentei ao lado deles no chão, pedi que Michel me servisse um pouco de vinho.
Ainda sem reação eles não sabiam oque fazer ou que falar, perguntei se jogaríamos algo ou só conversaríamos?
Logo meu compadre disse:
"Vamos jogar strip poker!"
Sua esposa o beliscou e o repreendeu falando algo de canto de boca que não deu para entender.
Ainda sim respondi em tom de brincadeira:
"Irei levar muita desvantagem, não sei jogar e só tenho duas peças de roupa para tirar!"
Agora o semblante de Michel era de desconforto.
Minha comadre sem graça tentou ainda me repreender também, mas antes que ela começasse a frase, logo à cortei:
"Somos todos adultos aqui, é logico que não faríamos nenhuma besteira, afinal não quero ver vocês nus e nem que me vejam e muito menos que vejam meu amorzinho nu!
Em seguida me virei e debruçando me com a mão em cima do pau de Michel dei lhe um selinho.
Após o beijo puxei logo assunto para que o clima não ficasse ruim.
Conversávamos sobre negócios, viagens e as vezes sobre algumas coisas sobre nosso passado, sempre que o assunto iria chegar em meu ex marido eu desconversava e mudava de assunto,sem muita experiencia no lado afetivo, sem ter feito viagens ou ter algum conhecimento sobre o mundo dos negócios, Michel era um simples ouvinte, e talvez ali tenha percebido o por que ele era apenas meu brinquedinho sexual e o por que dificilmente não passaria disso!
A conversa na verdade era sempre a três, pois quando em algum momento conseguia colocar Michel em algum assunto, meu ex cunhado se calava, era visível à antipatia que ele sentia por Michel.
Entre uma taça de vinho branco e outra, entre saborear um queijo e outro eu trocava carinhos sutis com Michel, porém em determinado momento em que fui beijar meu jovem macho, acabei me debruçando um pouco além e a camisa que vestia acabou subindo um pouco, expondo um pouco mais minhas pernas!
Nosso beijo foi interrompido por minha comadre, que se incomodava com a situação, seu marido parecia olhar para minhas pernas como se tivesse perdido algo ali.
Ela então me chamou até a cozinha com o pretexto de ajuda la a preparar mais alguns tira gostos, mas oque ela queria realmente era tirar satisfações comigo!
"Você tá louca?" Perguntou ela.
"Eu! Porquê? Respondi com outra pergunta.
"Olha como você está vestida na frente do meu marido!" Falou ela com uma certa indignação.
"Estou com uma camisa larga e uma calcinha que é maior que muito biquini que uso e estou junto do meu namoradinho! Qual o problema disso? Respondi com outra pergunta.
"O problema que ele não tira os olhos de você e está te desejando como mulher! E meu relacionamento que já estava frio, agora vai congelar" Me respondeu com os olhos lacrimejando.
Me aproximei dela para lhe dar um abraço, em um primeiro instante ela recusou mas em seguida já com suas lagrimas escorrendo aceitou meu abraço e meu afago.
"Você não precisa ficar assim, vocês se amam e se você fizer uma forcinha ele vai esquecer que estou aqui e outra coisa e nunca me interessaria pelo seu marido, afinal ele é a copia mais velha do meu ex marido! E quer saber do mais você acha que não vi seus olhares de desejo pelo Michel" Falei para minha comadre conseguindo arrancar um leve sorriso sem graça.
"Mas você só melhorou nos últimos anos e eu só caí e não olhei com desejo para ele (após uma pequena pausa e um leve sorriso) talvez tenha olhado um pouco!" Disse ela enxugando suas lagrimas.
"Mas realmente ele é um rapaz muito bonito e atraente além de jovem!" Completou ela.
"Você não caiu, você apenas não tem conseguido usar sua sensualidade!" Disse a ela.
"E como devo usa la?" Perguntou minha comadre.
"Usando uma camisa do meu marido e calcinha!?! Ela falou levantando a camisa que eu usava visualizando minha calcinha.
"Poderia ser, mas não é este o caso, você poderia ser mais carinhosa com ele durante o dia, não só na cama, deixa lo com vontade de te pegar o dia todo, vejo muitas vezes ele ir fazer um carinho em você e você o rejeitar. Aceite o carinho retribua o provoque deixe ele com desejo de você, saiba fazer um charme na hora certa, provocar um ciúmes no momento correto!" Aconselhei a.
Minha comadre ouviu sorriu e disse:
"Tá bom vou tentar seguir seus conselhos! Mas você é louca de usar essa roupa! Levantando novamente minha camisa.
Dei risada de sua resposta e disse a ela:
"Parece que você gostou de me ver de calcinha!"
"Como se nunca tivesse me visto assim antes!" Completei falando sorrindo.
"Já vi, mas não nesta situação, não desta maneira!" Falou minha comadre.
"Que maneira, que situação?!" Questionei ela.
"Não sei, assim! Não sei explicar!" Respondeu um pouco nervosa.
"Gostou?" Perguntei com certa malicia.
Minha comadre sem graça sorriu e respondeu:
"Sim gostei, você está muito sensual!"
"Porque a pergunta?" Completou ela.
"Já sai com algumas mulheres e sei quando uma deseja a outra!" Respondi a ela sem saber aonde tudo aquilo poderia parar.
Sem reação ela me olhava fixamente sua respiração começava a mudar seu rosto estava todo corado!
Me aproximei dela e sem pensar beijei sua boca!
Suas mãos balançavam no ar, as minhas tocavam seus cabelos!
Após os cinco primeiros segundos do nosso beijo as mãos de mina ex cunhada descia e tocava a ponta da camisa que eu vestia.
Nosso beijo aumentava de intensidade e suas mãos levantavam minha camisa para em seguida começar a tocar a lateral de minha calcinha!
Em seguida uma de suas mãos bem espalmada tocou minha xaninha que já estava meladinha por cima da calcinha, terminando de me molhar toda e quase me fazendo ter um orgasmo!
Interrompi o beijo e ficamos nos olhando por alguns segundos fixamente sem falar nada, apenas respirando ofegantemente, as mãos dela lentamente saiam da minha xaninha melada!
Pouco a pouco fui me afastando e minha comadre enquanto ajeitava seus cabelos falava:
"Eu sempre tive vontade de beijar outra mulher mas nunca coragem! E jamais imaginaria que beijaria você!
Minha cabeça dava voltas nesse momento! E agora será que já cheguei ao limite? Se não cheguei? Qual seria meu limite?
Logo à apressei para voltarmos para sala com os tira gostos, eu estava exalando cheiro de sexo, minha coxa tinha um pouco do meu mel escorrendo!
Michel e meu ex cunhado finalmente pareciam estar se entendendo e começavam a ter um certo dialogo, eu e minha comadre estávamos um pouco nervosa sem saber oque aconteceria daquele momento adiante!
Bebíamos vinho como se fosse água, uma taça atrás da outra, as inibições também iam embora, ela contava sobre suas poucas aventuras com seu marido e eu com as do meu ex marido, isso de certa forma divertia meu ex cunhado mas irritava Michel.
Notei sua irritação e decidi levantar a bola dele e contar as nossas aventuras!
A cada aventura que contava meus compadres se mostravam mais excitados, decide conferir se Michel também estava e sutilmente toquei em seu mastro que já estava duro, surpreendi Michel ao contar que seu pai já havia nos vistos transando no meio do mato!
Relembrar isto me excitou! E decidi mostrar para Michel que também estava excitada!
Peguei sua mão e a levei até minha xana encharcada, seria impossível disfarçar tal ato de frente a meus compadres que acompanhavam atentamente minhas historias e os dedos de Michel afastar minha calcinha e lentamente dedilhar minha xaninha!
A situação estava incontrolável eu já não conseguia me concentrar nas historias e estava quase impossível segurar meus gemidos, o tesão já era mutuo em todos, minha comadre já masturbava seu marido com a mão dentro de seu calção!
Meus compadres começaram a se beijar naquele clima sexual que estava no ar, não suportando mais virei em direção a Michel e tirei seu mastro para fora, sua primeira reação foi falar:
"Oque é isso, sua doida ficou maluca?" Enquanto tentava ainda dar uma pequena esquivada.
Eu apenas coloquei um dos dedos em sua boca, mostrando a ele que ficasse quieto e em seguida o abocanhei!
Logo meus compadres olharam oque acontecia em suas frentes, minha ex cunhada comentou aos risos:
"Nossa que doida!"
Enquanto meu ex cunhado falou:
"Puta merda, que loucura!" Mas antes que pudesse falar algo a mais, minha comadre logo falou:
"Deixa eles, e vem aqui, por que estou com tesão também!"
Michel pressionava minha cabeça para baixo e tinha sua respiração ofegante, em nossa frente o casal se beijava e as vezes paravam para nos olhar!
A posição que eu estava era incomoda, então me posicionei de quatro para continuar a chupar Michel!
Desta forma a camisa que vestia foi parar no meio de minha barriga, descobrindo e deixando meu bumbum a vista!
Michel soltou um pouco minha cabeça e acariciou meu bumbum em seguida deu um tapinha nele!
Pouco tempo depois senti uma mão delicada tocar meu bumbum, era minha ex cunhada tocando o!
Eu estava com os olhos fechados curtindo o momento, quando senti outra mão tocar e rapidamente tirar, aquela mão forte não poderia ser de Michel, pois uma de suas mãos afagava meu cabelo e a outra acariciava meu rosto, então só poderia ser meu ex cunhado que me tocou!
Foi uma sensação diferente que não se descrever se foi boa ou ruim!
Para evitar qualquer outro tipo de tentativas dessa, minha comadre sentou se no sofá e baixando sua calça de moletom, pediu que seu marido a chupasse!
Me levantei também, coloquei minha calcinha de lado e sentei no colo de Michel, minha xaninha estava tão encharcada que seu pau entrou fácil!
Minha ex cunhada era chupada e tinha a visão de Michel me comendo, ninguém falava nada ou quase nada, além dos meus gemidos, da respiração ofegante de Michel e dos gemidos de minha comadre, ela as vezes falava para seu marido não parar de chupar, pois estava gostoso e não tinha nada para ele ver atrás dele!
Eu cavalgava lentamente em Michel, quando ouvi minha ex cunhada falar sem parar para seu marido:
"Me come, me come, me come, que eu quero gozar!"
Interrompi minha cavalgada, para olhar oque acontecia, atrás de mim. Meu ex cunhado tirava o shorts desesperadamente tropeçando na cueca que insistia em não querer sair!
Levantei e dei as mãos para que Michel levantasse também, olhei para ele enquanto levantava e pedi:
"Me come de quatro e goza gostoso em mim!"
Michel sorriu maliciosamente, mostrando que não precisaria me responder em palavras.
Mesmo tendo um sofá inteiro em nossa frente, atravessei a mesa de centro que separava meus ex cunhados de Michel e eu!
Sem falar uma palavra aproximei de meu ex cunhado e dei uma pequena segurada em seu pau, olhei para seu pau e em seguida para ele e soltei um leve sorriso, antes dele penetrar na posição frango assado sua esposa e eu me posicionar de quatro para ser fodida por Michel!
Meu rosto ficou bem próximo ao de minha comadre, a princípio apenas nos olhávamos, mas com as estocadas viris de Michel que já estava próximo a gozar, me fez mordiscar e beijar o ombro de minha ex cunhada!
Talvez isso tenha feito seu tesão aumentar e logo ela gozou, em seguida Michel puxou meus cabelos com força tirando meu rosto de perto dela, meu jovem macho enchia minha boceta com sua porra!
Ao soltar meus cabelos eu falei a Michel para não parar que eu queria gozar!
Minha ex cunhada então comentou:
"Ele vai aguentar?" E sorriu toda descabelada, com o rosto avermelhado e suada!
"Vai!" Limitei a responder em voz alta antes de sussurrar em seu ouvido enquanto Michel me dava estocadas descompassadamente.
"Você deveria experimentar ele, ele é uma delicia!"
Minha ex cunhada sorriu e apenas me disse sua louca, mas com um ar de certa duvida se eu falava a serio e se ela teria essa coragem.
Agora eu o ajudava rebolando meu bumbum em seu pau, talvez fosse uma visão e tanto para meu ex cunhado que também não havia gozado ainda.
Não sei foi pela visão que tinha mas parecia sua vontade havia aumentado, tamanho era a intensidade que ele começou a penetrar sua esposa!
Logo que senti meu orgasmo se aproximando, novamente voltei a mordiscar e a beijar o ombro de minha ex cunhada e dessa vez eu iria mais longe, com os gemidos dela quase que dentro de meu ouvido, não resisti e quando senti meu orgasmo, beijei a boca dela!
Michel e meu ex cunhado talvez não acreditassem no que acontecia em suas frentes!
Concerteza essa visão fez meu ex cunhado sentir ainda mais tesão, pois logo ele gozou e expertamente soltou seu corpo em cima do de sua esposa, tentando tirar uma casquinha do meu que ainda estava próximo ao dela!
Alguns minutos depois os quatro cansados e não tão constrangidos como imaginaríamos ficar, subimos cada um para seus quartos para aproveitar o restante da noite e esperar pelo ultimo dia na casa!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.