"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Minha Primeira Vez...


autor: Leomar
publicado em: 18/06/17
categoria: gays
leituras: 1283
ver notas



Minha Primeira Vez….


Me chamo Leo. Quero compartilhar esta história com vocês.
Sou casado com uma deliciosa mulher, mais com o passar a coisa começou a ficar monótona então um dia conheci Heitor , nossa que homem e foi ai que curti minha fantasia e oportunidade de uma aventura que até naquele momento passava só em pensamentos. 
Heitor era demais, super companheiro e com o passar de poucos dias ele começou a perceber que estava afim. Minha esposa estava viajando para uma reunião de trabalho naqueles dias. Então ele me convidou para ir na casa dele numa sexta-feira a noite. Estava ansiosos, quando cheguei ele estava com uma calça jeans, sem camisa e descalços. Suspirei fundo, suava frio e não conseguia tirar os olhos daquele peitoril com poucos pelos, musculoso, já que ele se cuidava muito. Entretanto o enchimento da sua calça demonstrava estar com muito tesão, era uma enorme a mala.
- Quer mais uma caipirinha? - me ofereceu ele sabendo que já estava me preparando para algo mais
- Claro! Quero aproveitar hoje! - ele sorriu e foi preparar a bebida, já tava até um pouco alto e fiquei ali com o olhar fixo nele. Claro ele percebendo tudo. Preparou as bebidas colocou na mesa da lateral da parede e aproximou-se, pude sentir sua respiração:
- Você…
Não disse mais nada. Coloquei meus dedos em seus lábios quentes e tocando aquele peitoril lindíssimo passei a beija-lo deliciosamente. 
Beijamos loucamente, enquanto nossas mãos tocavam uns aos outros. Ele atrevidamente, enfiava as mãos entre minha calça em meu bumbum acariciando-o deliciosamente. Podia sentir seu cacete querer explodir para fora, queria deliciar e curtir o máximo possível e fazer aquele homem ir a loucura, não pensava acontecer um dia aquilo comigo. Ele tirou toda minha roupa e foi minha vez de desabotoar sua calça, baixa o zíper e ver num susto o seu enorme cacete, sei lá estava trincando de duro, mais ou menos 21 cm, além de muito grosso. Delicioso! Apetitoso....
- Nossa! O que é isto?
- Nunca tinha visto querido? - perguntou ele com olhar malicioso
De fato nunca, a não ser nas fotos de revistas, onde eu me masturbava com o dedo enfiado no rabo beijando a foto para dar mais tesão. Toquei deliciosamente aquele cacete que o meu com 11 cm mais parecia um brinquedinho de miniatura. 
- Chupa! Quero ver você chupando ele todinho – me pediu com aquele olhar malicioso.
Não perdi tempo, era mesmo o que queria, agarrei com força, minha mão ficava pequeno envolvido naquele caralho enorme, explodindo de tesão. Chupei deliciosamente todo o cacete, chupei seus ovos um a um, fazendo ele se contorcer de prazer, não queria mais largar, horas chupando e me deliciando daquele cacete roliço, delicioso, cheiroso e que me embriagava de prazer. Ele por sua vez enfiava seu dedo em meu cuzinho e massageava enquanto eu continuava a chupar me lambuzando de prazer. 
Ele então abriu com força minhas nádegas e começou a meter sua língua quente e afiada em meu cuzinho que não aguentava mais de prazer. Ele então ajeitou-me de quatro, lambucei seu cacete com minha saliva e ele então começou a enterrar pouco a pouco seu trabuco em meu rabo..
- Desgraçado, me fode! Me arrebenta vai....
Ele enfim enterrou tudo. Me fodia deliciosamente, podia me deleitar com o vai vem do seu cacete, fazendo explodir no meu traseiro, seus testículos, me excitando ainda mais.
De repente já estávamos no quarto dele, deitou-se de barriga para cima e me fez sentar naquele bambu que não arriava. Sentei devagarzinho sentindo aos poucos penetrar no meu traseiro deliciosamente.
- Vai coloca, mete gostoso!
- Era o que queria não sua cadelinha?
Fiquei mais excitado ainda me chamando de cadelinha. Voltei após longos minutos sentado naquele delicioso cacete a chupar de novo, empapei com minha saliva. Me jogou na cama abriu minhas pernas e de frente podia ver ele enterrar seu cacete roliço, delicioso, maravilhoso dentro do meu cuzinho, que já ardia de tanta dor e prazer.
- Tá gostando cadelinha?
- Mete gostoso, vai, coloca tudo, quero sentir tudinho lá dentro..
Nossa, já não aguentava mais, como metia, Heitor era mesmo demais..
- Sempre quis te comer sabia?
- Verdade! Eu sempre quis dar pra você! Agora mete, vamos aproveitar, quero que me arrombe todinho…
- Sua cadelinha, você demais..
- Meu cuzinho é gostoso?
- Delicioso! Nunca tinha comido um tão bom.
- Então mete! Mete! Ai! Mete! Mete gostoso. Meu Gostosão!
Não resisti, ele era gostoso demais, estava entrando em êxtase e ele continua me colocando de muitas posições e metendo deliciosamente. 
Quando percebi ele masturba-se, apontando seu cacete em direção a minha boca:
- Goza, Goza vai, quero me deleitar do seu néctar.
Então ele gozou um jato farto e delicioso de sua porra quente em meu rosto, minha boca, fiz questão de beber todo aquele leitinho quente e precioso...Dormimos aquela noite abraçadinhos, desmaiados com muito tesão.
Assim foi minha aventura com Heitor, meu amigo que depois de alguns meses acabei realizando meu desejo. Ao amanhecer voltamos a repetir a dose, gostoso, já que foi delicioso acordar nos braços de um homem e mais ele que era mesmo maravilhoso. Volto para continuar esta história que está cheia de tesão e de muita aventura.
Se gostaram por favor da a sua opinião, assim me fico motivado a contar os desdobramentos desta minha aventura. Quem quiser pode mandar emails, e podmem compartilhar se gostaram.. Beijos a todos. 



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.