"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A comi no balcão do sex shop


autor: Lenhador
publicado em: 19/06/17
categoria: casual
leituras: 3358
ver notas


Toda vez que vou ao sex shop gosto de ser atendido pela Maíra. Uma bela morena de 35 anos com sorriso sensacional em 1,75 de altura, quadril largo, seios pequenos, pernas atraentes, boca carnuda e olha pretos . Uma mulher que me enrolava sempre e fazia comprar coisas de mais.

Sempre vou aos sábados, pois detesto ir ver as novidades com pressa, mas justo no sábado que estava planejando ir surgiu imprevisto.

_ Maíra? Pergunto ao notar que o alguém atendia o telefone.

_ Eu mesma. Responde ela.

_ Seu moreno que você esnoba e faz gastar muito um sábado por mês. Como vai? Brinco pra ouvir a gargalhada dela.

_ Ah safado tinha de ser você pra me fazer rir justo quando estou a fim de esganar um. Comenta-a alegremente.

_ Ah delicia de vendedora. Retruco a altura.

_ O que você deseja? Fica séria ela.

_ Posso mesmo dizer? Tendo me aproximar.

_ Nem pense me cantar moreno. Ela ri.

_ Oh loco está de TPM? Caio na gargalhada e ela me acompanha.

_ Você não tem jeito. Ri ela.

_ Você é o meu remédio pra ter jeito. Ser galanteador tem desse toque.

_ Conversa assim com a mulherada toda? Pergunta ela com sacarmo.

_ Quando é alguém que vale cada palavra consigo falar até mais só que você hoje está mega a fim de me bater. Comento.

_ Vamos ao ponto, pois não posso demorar no telefone. Ela me corta mesmo.

_ Queria muito ir ai no sábado, más terei de viajar a trabalho e no outro não estarei na cidade. Você fecha a loja que horas? Exponho a situação.

_ As 18hs começo a fechar tudo, pois não gosto de pegar ônibus tarde. Explica ela.

_ Poxa por que tão cedo? Não teria como fechar um pouco mais tarde? Tento argumentar.

_ O que você chama de mais tarde? Ela está mesmo pensando.

_ 19hs pode ser? Chego antes tipo 18:30 olho sem pressa e me vou as 19hs ou você me bate. Tento fazer ela ri pra quebrar o gelo.

_ Muito tarde pra eu pegar o bus. Responde ela

_ Não seja, por isso estarei com carro e te dou carona até onde você desejar. Argumento bem educado.

_ Sem segundas intenções mocinho? Ela pergunta

_ Dureza já estava maquinando quintas intenções, más tudo bem nada de segundas intenções. Prometo.

_ Pode hoje que estou te esperando. Ela era mesmo direta.

_ 15 minutos e estou chegando.

Custei a achar lugar pra parar, mas consegui e sem fazer a bela morena esperar.

_ Olá pessoa brava. Cumprimento de longe sorrindo.

_ Olá meu cliente predileto. Cumprimenta ela.

_ Pra facilitar trouxe a lista do que quero ver se tem novidade. Revelo e fico observando o decote tentador no que ela nota más não rende assunto.

Lista:

Dados eróticos

Calcinha comestível

Decoração aromatizada

Óleo para massagem

Algema

Venda-Tapa olho

Afrodisíaco/Energético

Dragon

_ Vai ter final de semana mesmo agitado. Ela olha pra mim com uma cara de safada.

_ Digamos que estarei bem “ocupado”. Faço cara de inocente.

_ Dragon nunca usei. Confessa ela.

_ Devia pois quando você penetra a mulher ele esquenta e quando tira esfria, más na hora da foda causa choquinhos térmicos muito legais e prazeirosos. Explico olhando pra cara de assombro dela.

_ Que isso. Consegue murmurar ela.

Ela separa tudo da lista e me pergunta qual aroma de óleo de massagem no que respondo Andiroba (cheiro misto de manga, maçã e amadeirado).

_ Não faço somente sexo, mas amo cuidar e daí o óleo, pois ajuda na massagem tântrica. Explico diante da curiosidade sobre o óleo.

_ Tudo aqui, mas alguma coisa? Pergunta ela me olhando nos olhos fixamente.

_ Esse óleo ficaria perfeito escorrendo em seu corpo sendo tocado, por mim. Repondo a olhando nos olhos.

Ela não desvia os olhos e sem pensar duas vezes a puxo pela nuca e a beijo por cima d balcão. Um beijo ardente e sem pressa sem a soltar fui rodeando o balcão até ficarmos abraços.

_ Quero você morena. Sussurro

_ Que droga não devia ter concordado em você vir aqui eu estando sozinha. Solta ela me acariciando.

_ Devo ir embora e te deixar sozinha? Respondo com cinismo.

_ Nem se atreva em sair daqui sem me comer. Ordena ela.

Ajudo a baixar as portas e num movimento puxo o vestido dela pra cima e fico excitado vendo aqueles seios livres com os mamilos duros me implorando pra serem devorados. A coloco sentada na banqueta e me posiciono, por trás mordiscando a nuca e passando a língua, por toda costa e a mordisco nos dois lados e num movimento hábil giro a banqueta e começo a mordiscar de leve os mamilos enquanto minhas mãos acariciam a bela bunda de Maíra.

Ajoelho-me e a bela buceta molhada acolhe minha língua no que acompanha com reboladas suaves e em sintonia com cada linguada.

_ Moreno você é um perigo pra mim. Confessa ela cheia de desejo.

Levanto-me e a pego nos braços e a deito no balcão e atolo sem pudor a língua com gula na buceta faminta de carinho. No que não demora sou premiado pelos belos arrepios, suspiros e vários gozos seguidos.

Estico o braço e derramo óleo comestível pelo corpo torneado de uma bela morena de 35 anos mega sensível e sequiosa de carinho.

Com uma mão acariciando os seios deixo a outra bolinar o belo grelo liso e louco por foda da bela e perfumada morena. Intensifico as bolinadas e a faço explodir em gozo com ejaculação onde ela se contorce toda suada.

A giro no balcão com as pernas abertas e atolo meu cacete de uma vez com toda gula de homem querendo comer uma mulher em movimentos selvagens. Ela acolhe as estocadas pronunciando palavras sem nenhum pudor.

Não demorou explodo em jato de esperma e a beijo com ardor.

Ainda ofegante ela me beija demorado para em conduzir-me para o fundo da loja onde tinha banheiro com chuveiro e após banho a dois nos vestimos em silêncio.

Continua...



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.