"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O amigo negro do meu filho!


autor: lucashenrrique
publicado em: 22/06/17
categoria: hetero
leituras: 2244
ver notas


Era sábado, as 22h00h em uma cidade do interior de Minas numa casa comum de uma família que não tinha nada de diferente. Naquele momento a casa estava bem animada.

No segundo andar Jane, a filha mais velha, estava no seu quarto se divertindo com suas amigas, fazendo uma pequena festinha de adolescente. Lá em baixo na sala se encontrava kleiton, o marido, assistindo ao jogo de futebol com os vizinhos seus amigos. E em outro quarto estava Jairo, o filho mais novo, jogando vídeo game que mesmo já tendo 18 anos ainda é viciado em games, não tendo interesse por nada, apenas se divertir em seu mundo de jogos.

Por ultimo temos a mãe e esposa Sra. Emily que nesse dia estava alguns metros de distancia do seu filho dentro do guarda-roupa, por sorte o guarda-roupa é bem espaçoso, pois tinha alguém com ela naquele lugar incomum. Jairo estava jogando com o som muito alto por isso ele e ninguém podia ouvi-la lá dentro.

Lá estava Sra. Emily dentro do guarda-roupa sendo penetrada pelo melhor amigo do seu filho, ela nunca tinha sentido nada assim antes. Aquele jovem garoto de apenas 18 anos tinha a potência, vigor e confiança de um homem de 30 anos. Apoiada contra a parede do fundo do guarda-roupa, indefesa, sentindo aquele longo e grosso membro entrando tão fundo em seu corpo.

O amigo do seu filho tampava a sua boca para que se ela gritasse alto com suas enfiadas, que eram cada vez mais fortes, fosse abafado. O garoto a segurava como se ela fosse uma boneca, seu êxtase sexual e ainda falava para ela obscenidades, que ao invés de a deixá-la ofendida, a fazia ter orgasmos incríveis.

O fluido de sua vagina escorria pelo membro imenso do seu jovem vizinho negro, que por isso o fazia aumentar o ritmo, a potência e profundidade de suas metidas. O corpo da Sra. Emily já estava entregue aos desejos e orgasmos que aquele jovem a estava lhe proporcionando. Então naquele momento Sra. Emily começa a se lembrar quando conheceu aquele garoto e como chegou ali.

Há três anos, uma nova família se mudou para a vizinhança, Sra. Emily e sua bela família foram dar as boas vindas para os novos vizinhos. Naquele momento onde todos estavam se conhecendo Sra. Emily não imaginava que aquele jovem, o filho dos novos vizinhos, estaria lhe preparando uma armadilha.

O garoto que se chamava Kaik tinha se tornado o melhor amigo do seu filho Jairo, freqüentemente ele vinha ate sua casa. Em cada oportunidade que tinha Kaik a elogiava e ainda constantemente se esbarrava em sua bunda, mas ela não via maldade naquilo, era apenas acidentes inocentes, coisas de um adolescente sem percepção de espaço.

Em uma das varias noites que Kaik dormia em sua casa, acidentalmente Sra. Emily entra no banheiro apenas de toalha encontrando o kaik pelado, o garoto tinha uma rola enorme, ela não conseguia tirar os olhos daquilo, tinha ficado em choque, não conseguia nem se mover. O garoto apenas se vestiu e foi saindo do banheiro rindo discretamente, mas dava para perceber, da reação da mãe do Jairo.

Durante semanas Sra. Emily não conseguia parar de pensar naquilo que tinha visto, era muito grande. Ela fazia de tudo, quando se encontrava com Kaik, para não ficar desconsertada, pois só ficava pensando naquele dia do banheiro e do que tinha visto, tentava ate fingir que aquele encontro não tinha acontecido, mas ela ficava muito nervosa e desconsertada perto do menino, pra piorar ele percebia sua reação.

Enquanto os garotos estavam jogando vídeo game no quarto Sra. Emily foi levar para eles. Quando ela já estava indo em direção a porta para sair sente uma mão segurar seu braço, ao se virar vê que é o kaik que a puxa para dentro do guarda-roupa e mandando, por um sinal, ela fazer silêncio. Antes que pudesse fazer qualquer coisa para impedi-lo, ela já estava dentro do guarda-roupa. Seu filho concentrado no jogo nem tinha se dado conta que Kaik tinha saído do seu lado e nem que sua mãe estava sendo raptada naquele instante.

Sra. Emily retorna com seus pensamentos a realidade, e o jovem kaik continuava a meter incansavelmente na sua buceta, e continuava com a mesma força e vigor de quando tinha começado. Ele então resolve segura-la com as duas mãos sua bunda suspendendo-a fazendo com que enfiasse mais forte e fundo.

Logo após essa mudança de posição, Sra. Emily começa a sentir aquele enorme membro dentro dela a pulsar, mas ela nem tinha se tocado que aquilo era um sinal que o garoto estava aponto de gozar dentro dela. Quando se deu por si já era tarde. Sra. Emily começou a sentir um liquido quente sendo esguichado direto no seu útero, parecia uma mangueira d’água, cada vez mais forte, kaik não parava de jorrar porra dentro de sua buceta.
Por causa daquela sensação de ter ate seu útero cheio de porra fez com que tivesse outro orgasmo. O rapaz não parava de gozar, fazendo com que chegasse ao ponto de fazê-la ter vários orgasmos múltiplos e senti aquela porra grudenta de um garoto negro escorrendo pelas pernas.

Minutos depois, kaik finalmente termina de despejar dentro daquela mulher seu leite quente, quando ele começa a tirar aquela rola, que ainda estava dura, lentamente, Sra. Emily podia sentir cada veia daquele mastro grosso saindo de dentro de si. Aquela sensação a levou a loucura fazendo com que ficasse caída e imóvel no chão do guarda-roupa.

Sra. Emily ainda sentada dentro do guarda roupa tentando se recupera ouve o kaik, segurando seu instrumento impressionantemente ainda duro, lhe falar:

-Está vendo isso Dona Emily? Eu acabei de te encher de porra e ainda estou duro como pedra! Eu posso lhe foder a noite toda! Nós terminamos por enquanto. Vá se limpar, talvez possamos repetir isso numa outra noite, mais tarde, quando todos estiverem dormindo.

Sra. Emily quase não tinha entendido o que foi dito naquele momento devido ao seu estado, mas a parte que kaik fala que aquela foda poderia acontecer novamente ela compreende perfeitamente.

Kaik saiu cuidadosamente do guarda roupa deixando para traz o farrapo da Sra. Emily. Jairo ao ver Kaik lhe pergunta onde estava e sem querer uma resposta fala para seu colega sobre que já tinha uns 15 minutos que estava só ganhando.

Ainda dentro do guarda roupa Sra. Emily continuava imóvel ali no chão. Ela não conseguia se mexer, mas podia ouvir seu filho e kaik jogando ali do lado de fora. Ela ainda sentia aquela porra grudenta daquele neguinho roludo escorrendo de sua bucetinha arrombada.

Depois de quase meia hora ali se recuperar, a Sra. Emily percebe o silencio no quarto e com isso resolve sair. Jairo dormia na cama e Kaik estava dormindo em um colchão ao lado. Quando Sra. Emily chegou à porta para sair ela olhou para kaik que estava deitado, mas acordado também olhando para ela e com um sorriso safado lhe manda um beijo.

Debaixo do chuveiro tirando toda aquela porra que já estava fedendo Sra. Emily começa assimilar tudo aquilo que tinha acontecido e chegava a uma conclusão que aquela foda foi a melhor que já vete e não via à hora ter novamente outro tratamento como foi aquele.

Realmente esse dia aconteceu, mas isso é conteúdo para outra historia, você quer uma continuação? Então é só pedi.

Whatsapp: 61 98247-1274





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.