"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Professor Particular Parte I


autor: mariana1992
publicado em: 23/06/17
categoria: hetero
leituras: 3117
ver notas


Professor Particular Parte I

Olá! Meu nome é Mariana (clique no meu nick), aqui vou publicar minhas histórias pessoais e também o que imagino e desejo. Por favor comentem, mandem mensagem, e-mail, estou ansiosa para saber se vocês gostaram. Boa diversão 😉!

Para maior prazer leia primeiro A Sobrinha e o Tio Partes I, II, III, IV, V e VI.


Eu continuei me encontrando com meu tio, sempre secreto, sempre com muito prazer e sempre com surpresas, talvez por conta disso minhas notas tenham caído, em especial em Química e Física. Sempre tive ótimas notas, por isso minha mãe contratou um professor particular, minhas notas altas era algo que ela fazia questão.

As aulas eram em seu apartamento que era próximo da minha casa, quinze minutos caminhando. Ele morava com a esposa e filha no 10º andar, mas as aulas ele dava em seu outro apartamento no 8º andar. Ele era professor universitário de Química e Física, conheceu minha mãe no banco em que ela trabalha e uma amiga dela contratou ele para dar aulas a seu filho, então ele foi muito bem recomendado.

As primeiras aulas foram bem monótonas, eram duas vezes por semana, terça e quinta, fiz questão de ser durante a semana, pois de fins de semana queria estar com meu tio. Depois de algumas aulas, aconteceu algo inusitado. Sem querer encostei meu pé no dele, eu estava calcando um tênis all star e ele de chinelo, para minha surpresa ele não moveu seu pé, então eu também não.

Ele devia ter uns cinquenta anos, cabelos grisalhos, mas atlético, bem jovial. Estava sempre de camiseta, bermuda e chinelo, acho que era o estilo dele. Á noite fiquei pensando nisso e decidi que na próxima aula eu iria de chinelo.

Próxima aula fui com uma camiseta de uma banda que gosto, calça jeans e chinelo rosa com algumas pedrinhas enfeitando a parte de cima. Durante a aula ele meu deu os parabéns por uma avaliação que tive no colégio.

-Professor, fui bem na prova, tirei 9,0.
-Que ótimo parabéns! Continue assim e logo não precisará mais de aulas minhas.
-Acho que minha mãe vai querer que continue por mais algum tempo. Sorri para ele.
-E você gosta das aulas?
-Sim, gosto. Sorri com as mãos apoiadas no joelho.

Durante a aula que durava por volta de uma hora e meia, eu encostei novamente meu pé no dele. Ele então continuou com o pé, então eu cruzei as pernas e fingi que estava balançando as pernas para encostar na sua panturrilha. Acho que ele devia praticar corrida porque sua panturrilha era forte.

Quando percebi meus pés já estavam na sua coxa que também era forte. No apartamento em que ele dava aula tinha uma mesa de jantar na sala, uma estante com muitos livros e um sofá em “L”, ele sentava na cabeceira e eu do lado.

Comecei a me aproximar de seu pau pela sua coxa por baixo da bermuda.

-Mariana, você sabe o que está fazendo?

Senti meu rosto queimar de vergonha, tirei o pé na hora. Fiquei muda.

-Pode continuar, mas vai ter que terminar o que começar.

Nisso ele fez um carinho no meu ombro. Coloquei o pé de novo no colo dele, ele se aproximou mais da mesa e senti seu pau, então comecei a esfregar a sola do meu pé na bermuda e com meus dedinhos tentava abaixar sua bermuda de elástico.

Ele facilitou e baixou a bermuda, o suficiente para seu pau sair, passei meu pé e senti um calor começar. Ele me puxou pelo braço, levantei e de frente para ele sentado em sua cadeira ele disse:

-Eu nunca, nunca fiz isso com uma aluna em mais de vinte anos que dou aulas, até mesmo na universidade.
-Eu também nunca fiquei com um professor.

Ele me abraçou, apertou meu bumbum, levantou minha camiseta e beijou minha barriga, meu umbigo, disse que eu era linda e tinha um corpinho lindo, isso me excitou bastante. Então eu ajoelhei de frente para ele e sem dizer nada ele colocou seu pau para fora. Estava quase duro, então peguei um pouco e pus na boca, achei gostoso sentir ficando duro na minha boca, meu tio sempre está de pau duro quando está comigo.

Seu pau não era tão grosso como o do meu tio, mas era comprido, bem bonito também, branco com a cabeça rosinha, combinava com a cor da minha bucetinha. Chupei gostoso e senti tesão, estava concentrada chupando, sentindo cada textura do seu pau branco que era delicioso quando ele me levantou.

-Vem aqui, senta na mesa.

Afastou meu caderno, apostila, estojo e seus rascunhos, abriu o botão da minha calça, abaixou minha calça e calcinha até o joelho, me virou de ladinho e começou a lamber minha bucetinha. Que delícia, quando percebi já estava de quatro na mesa e ele lambendo minha bucetinha, mordendo meu bumbum e apertando minha cintura.

-Quero você! Me quer também?
-Quero professor!
-Você já fez né?
-Sim, eu já dei se é isso que quer saber.
-Agora vai dar para mim então.

Ele tirou minha calça, terminou de tirar minha calcinha e fiquei deitada de costas na mesa, ele colocou minhas pernas em seus ombros, começou a colocar na minha bucetinha e senti entrando, percebi que me enganei, não era grosso como meu tio, mas era grosso porque senti ela abrindo, mas era mais comprido que do meu tio, uma delícia sentir entrando sem parar em mim.

Enquanto me comia, ele mordia meus pezinhos, chupava meus dedinhos e eu aproveitava quietinha aquela delícia de sexo!

Então enquanto ele chupava o dedão do meu pé, seu pau fundo na minha bucetinha ele começou a esfregar meu grelinho. Segurei nas beiradas da mesa, com os braços abertos porque eu já estava com tesão.
Ele foi me comendo sem parar, com muito vigor! Estava adorando, então ele foi me virando, fiquei de bumbum para cima pendurada na beira da mesa.

-Já te disseram que você tem uma bundinha linda?
-Hu. Eu gemia de tesão.

Então ele apertando meu bumbum, afastando as partes do meu bumbum e seu pau entrando gostoso, ele colocava até o fundo e eu sentia uma pontinha de dorzinha seguida de um arrepio, senti até meus biquinhos dos seios endurecerem e aquele arrepio que dá na nuca.

Enquanto aproveita seu pau gostoso, senti saindo da minha bucetinha e algo quente no meu cuzinho escorrendo, ele gozou bem em cima do meu cuzinho, que delícia!!! Fui me limpar no banheiro e vi que nos quartos não tinha cama, apenas mais estantes com livros. Parece que na próxima vez terá que ser no sofá pensei comigo.

Então quando ia embora, afinal nosso tempo tinha acabado, eu tinha que voltar para casa, ele me disse:

-Você vai vir na próxima aula?
-Com certeza sim, respondi!
-Que ótimo! Adorei mesmo hoje Mariana e caso esteja se perguntando eu nunca fiz isso com nenhuma aluna.
-Me chama de Mari, eu gostei ainda mais!

Trocamos um beijo e fui embora feliz, ansiosa para quinta-feira a próxima aula, o que aconteceria!

(continua... ;-))

Espero que tenham gostado! Comentem, adoro ler os comentários, compartilhar experiências, não esqueçam de clicar no meu nick!
Um beijo em especial a todos que acompanharam a sequência A Sobrinha e o Tio e sempre me mandam mensagens, são minha inspiração. Fico feliz por gostarem dos meus contos, melhor ainda é compartilhar com vocês!

Beijos!!!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.