"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu tio gostoso!


autor: Ciciissa
publicado em: 27/06/17
categoria: hetero
leituras: 1802
ver notas


Olá, meu nome é Cecília, sou natural de Salvador-Ba e hoje resido em outra cidade, acabei de completar 18 anos. Tenho 1,60 de altura, cabelos longos cheios e bastante cacheado, minhas pernas são grossas, meu bumbum bem empinadinho e meus seios são fartos.
Eu sempre fui muito recatada devido aos meus pais, meu pai é Delagado, e incrível, ele sempre sabe de tudo, parece que é vidente, ele sempre sabe e é quase impossível fazer algo, minha mãe, ah, minha mãe rsrs ela também é delegada, porém não aqui, em uma cidade vizinha.
E assim começou minha história, um amor meio que proibido.


Numa tarde de domingo, eu ouvir o meu pai no telefone, e me chamou a atenção quando ele disse: "Venha ver Cissa, ela estar enorme" e sorriu, demorou um pouco e desligou.
Ele foi na sala de jogos, onde estava minha mãe e comunicou que receberia visita, minha mãe me chamou e disse: "Fale com Dona Denise para preparar algo para comermos, seu tio, que a muito tempo não vem aqui estar chegando, avisa para arrumar o quarto de hospede também". Eu fiz como ela falou, não demorou 40 minutos e ele chega, eu estava ansiosa, não tinha noção de quem estava chegando, todos os amigos (a) de meus pais que me ver fala que é meu tio.
Olho e vejo aquele "homão" descer do carro, nossa, seu sorriso me encantou, ele é alto, forte, olhos castanhos claros, cabelos lisos "Cabo Verde", sorriso tipo colgate. Assim que bati os olhos pensei: "Isso é tudo que eu preciso, eu preciso ter esse homem".
Ele vem na minha direção e fala: "Nossa Cecília, como você cresceu, bem que seu pai me disse, você estar linda".
Passamos o dia juntos, ele e meu pai falando sobre trabalho, projetos e estudos, e eu um pouco afastada fingindo estar no celular, mas ligada em tudo, meu coração se alegrou quando ouvir meu "titio gostoso" falar que não queria incomodar, que só ficaria na minha casa uma semana.
A noite chegou, hospedamos ele no quarto de hospedes, cada um para o seu canto, eu ainda não tinha conversado com ele, mas aquela voz rouca e meia que grossa dele me fez imaginar mil coisas, imaginei ele dentro de mim, imaginei ele me chupando, me colocando de 4 e falando o quanto eu era safada, imaginei ele chupando minha "menina" e me fazendo gozar, saltar o meu melzinho na sua boca, quando dei por mim já estava gozando com a minha masturbação, e saltando leves gemidos de prazer, eu acho que nunca gozei tão gostoso na vida quanto naquela noite pensando nele, gozei bem gostoso mesmo, o meu lençol molhou.
No outro dia, meus pais saíram cedo, estava apenas eu, dona Denise e meu tio "O nome dele na verdade é "João Paulo, mas o nome de guerra dele é Campos", tomei meu café e fui ver se o meu tio precisava de algo, já era 9:00hrs e nada dele acordar, estava preocupada, bati na porta duas vezes, e ele não abriu, me atrevi a entrar, pela face dele notei que estava bem cansado, descide não acorda-lo, mas não pude deixar de ver ele por completo, ele não estava enrolado, estava todo aberto na cama, só de cueca, a vontade que me deu foi de me engasgar com o mastro dele, de acordá-lo com uma chupada bem Gostosa, aquela coisa enorme, que vontade de fuder com o meu tio, não queria fazer amor, não queria transar, eu queria Fuder com meu tio, eu precisava de uma foda gostosa e violenta com ele, corri para o meu banheiro e mais uma vez me masturbei pensando nele, tenho alguns brinquedinhos escondidos, que são os meus consolos, peguei o meu maior vibrador e comecei o processo de vai e vem na minha menina, ao mesmo tempo, dentro do meu ânus tinha um brinquedinho que eu adorava que não parava de vibrar, não demorou muito para que minhas pernas tremessem, meu coração acelerasse, e eu saltasse um gemido de Prazer, só que eu esqueci que não estava sozinha em casa e acabei gemendo alto demais, quando dei por mim já era tarde, e mesmo sabendo que não tinha gente no corredor eu fiquei com vergonha, eu não sabia se meu tio tinha acordado, e ele poderia estar passando na hora para tomar café.

Os dias foram passando, eu fui me aproximando mais dele, nós dois conversávamos bastante, trocávamos olhares, eu sentia que ele me queria, mas ele lutava contra por meus pais, eu tinha certeza, várias vezes via ele olhando meu corpo e minha boca.
Vim ter certeza no dia que um "amigo" me ligou e me chamou para sair, eu estava do lado dele, ele inventou uma desculpa, e disse que queria conhecer mais um pouco da cidade e que pena que eu ia sair, eu fiz charme e disse: "Pelo sr eu desmarco qualquer coisa", ele me olhou com aquele sorriso sem vergonha e disse: "Menina, Menina!" E levantou.
Deu 19:30hrs, eu fui até o quiosque onde ele estava estudando para o concurso "Eu estava com uma saia jeans curta, cabelos presos como uma pouca desconstruida, blusa com decote onde valorizava os meus seios e batom vermelho" e falei: "Eai meu titio, o sr não disse que queria conhecer a cidade!? Vamos? Já estou pronta, toda pronta para o sr", ele me olhou dos pés a cabeça e falou: "Por que você faz isso comigo? Você quer me complicar? Eu sou seu tio, seus pais são como um irmão pra mim, porque me provoca tanto?" Eu sorrir de ladinho e falei: "O sr quer conhecer ou não a cidade? Tem 10 minutos para descide, é sóentrar naquela porta, subir as escadas, a terceira porta a esquerda, e tem mais, mainha e meu pai saíram, teve alguma coisa no trabalho de mainha, eles vão ficar por lá mesmo" e dei as costa, entrei pela área de serviço e logo sentir uma mão forte no meu braço, fazendo nosso corpos se chocarem, ele me joga na parede, e fala: "O que você tem? Eu vou te castigar, eu posso, sou seu tio, sou tenente, você quem me respeitar e estar quebrando as regras", eu chego mais perto, pelo pela camisa e fico na ponta dos pés e falo no seu ouvido: "Hoje você pode tudo titio, ops, seu policia, faz de mim sua caça, me devora vai", logo estávamos nos beijando, ele me tocava como ninguém, ele me beijava como ninguém, sentir sua mão debaixo da minha saia, já estava toda molhadinha, encharcada, minha menina estava implorando aquele mastro dele, ele brincava com meu clitóris, ele me beijava e me masturbava, ele chupava os meus seios, eu já não aguentava, precisava senti-lo dentro de mim, ele foi descendo, descendo, até chegar na minha virilha, quando chegou na virilha, ele voltou e disse: "Aqui é perigoso, posso segui o endereço da cidade?" Eu sorri e o puxei pelas escadas, até o meu quarto.
Lá ele continuo a mim beijar, e voltou a descer, me sentou na cama e tirou a minha saia, minha blusa e meu sutiã, sóme deixou de calcinha, foi me chupando por cima da calcinha, quando tirou a minha calcinha, eu sentir um chock de prazer, foi uma chupada tão gostosa, mas tão gostosa e intensa que eu gritei e gozei... Iniciamos um sexo Gostoso, "SIM, EU DEI NA PRIMEIRA VEZ", como eu pensei, ele me chamava de Puta, Vadia, Cachorra, Descarada, Diz que sou Dele, ele me fodia gostoso, antes disso eu tinha chupado ele, e realmente sentir na minha garganta, é enorme e grosso, muito grande mesmo... Ele me fodia com tanta vontade, que era automático o meu corpo responder, com gemidos, e reboladas, ele metia, e a cada metida era um misto de dor e prazer "Eu nunca cair numa piroca tão grande e grossa daquele", ele me comeu de 4, de lado, de frente, em pé.... Ele foi para o quarto dele e disse na saída: "Você fez eu trair seu pai, vai ter troco"
Eu fiquei: Meu Deus, que troco sera?"
No outro dia ele estava como se nada tivesse acontecido, "lembrando que ele não é meu tio carnal", tomamos café, ele saiu, eu fui estudar, retornamos no fim da tarde, jantamos, e ele me tratando como a sobrinha amada dele.
Eu mandei uma mensagem no celular dele: "Tio, a cidade estar aberta, vamos?"
Ele visualizou e não respondeu, eu achei estranho, quase duas horas depois, já de madrugada ele manda: "Eu não disse que ia ter troco? Venha as 3hrs"
Meu coração disparou, deu o horário, meu celular despertou e eu fui, ele já estava me esperando, deitei ao lado dele e joguei uma perna por cima dele, logo já estava em cima dele aos beijos e toques maravilhosos, ele disse: "Dá uma chupadinha no tio dá, eu sei que você agora", não contei conversa e o mamei, mamei como nunca, eu estava apaixonada por ele, como ainda sou, mamei meu tio, quando ele anunciou que ia gozar me puxou e me beijou, eu tirei minha roupa e sentei em cima dele, quando ia descendo devagarinho, ele me sustentou, e disse: "Eu disse que ia ter troco, hoje não ai, é aqui, e pós o mastro dele na porta do meu ânus, sempre quis dá o meu cuzinho, ops, meu cuzão, sempre quis, mas nunca achei um de atitude, logo quando ele falou, me excitei mais ainda, sem o que falar fui descendo devagar por causa da dor, até pensei não aguentar, mas consegui "Guerreira", ele deixou lá dentro até eu me acostumar, e começamos o vai e vem, ele me fodeu gostoso, arrombou meu bonequinho gostoso, eu gozei, foi muita dor com prazer, eu gozei, gozei gostoso pra ele, e não me arrependo de ter dado o meu cuao meu tio no segundo encontro, ele é foda, tesudo, gostoso, gosta de fuder, gosta de brincar, usar brinquedos, ele me faz sentir prazer, até o seu toque me faz sentir prazer... E hoje estamos aqui, três meses já se passaram e estamos quase namorando escondido, nos encontramos quase todos os dias, curtimos muito, ele já me levou no motel e já fudemos com a filha de D. Denise, eu, ela e ele "Outra ocasião eu conto", foi muito gostoso, três meses que ele estar aqui, para quem ia ficar uma semana em!? Rsrs
Estou acabando de fazer esse texto, e são 2:04 da manhã, e eu estou ansiosa para dar 3hrs da manhã e ir foder gostoso com ele...

#Troquei alguns nomes por causa dos meus pais, logo logo vocês iam saber quem eu sou, ia me complicar.#


Digam o que tenho que fazer, conto aos meu pais ou continuo escondido?
Outra ocasião eu conto como foi nossa brincadeira, eu, ele e Pâmela, a filha da Denise, aquela lésbica gilete gostosa do caralho, vou até bater uma agora na intenção dela..

Bjos



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.