"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Em outra cidade...


autor: carlosruzisca
publicado em: 04/07/17
categoria: hetero
leituras: 571
ver notas


Acordei aquele dia um tanto empolgado, afinal era um lindo dia de verão, sol quente e gostoso, eu particularmente adoro o verão, tinha um cliente novo para atender, ficava em outra cidade, Praia Grande(SP) para ser mais exato, e o melhor de tudo, era uma mulher. Tudo bem que não a conhecia, não tinha a minima ideia de quem ou como ela seria, não importava também, mesmo asssim, não é sempre que sou contratado por uma mulher para fazer serviço de manutenção em computadores, ela falou e eu confirmei que foi indicada por um amigo em comum, sendo assim, fui sem medo ou receio, cheguei no apartamento dela pouco antes do meio dia. Fui recepcionado por uma mulher de aproximadamente 45 anos(descobri depois que tinha 50a), magra, loira, posso dizer que era uma mulher bonita, mas nada de excepcional, e também mantive o profissionalismo, sequer fiquei excitado, afinal ela não era a primeira mulher que estaria em minha presença vestida dessa maneira. Me ofereceu alguma coisa para beber e me levou até o computador instalado em uma bonita e confortavel sala, me deixou a vontade e saiu para cuidar de qualquer outra coisa em casa, pela analise preliminar, já sabia que tinha muita coisa para fazer e provavelmente ficaria o dia inteiro para terminar o serviço, depois de uma analise mais detalhada, chamei-a e passei o diagnostico e orçamento. Tudo acertado, vamos ao trabalho! Depois de alguns minutos, ela voltou à sala e puxando assunto, conversamos algumas trivialidades, sobre o tempo, politica, etc. Saiu em seguida da sala para voltar 5 minutos depois, então, o sinal de alerta ligou, agora ela estava de saia e uma blusa mais leve, folgada com um decote mais generoso, me chamou a atenção, mas fui discreto e continuei o meu trabalho, sentada ao meu lado, cruzou e descruzou as pernas umas duas ou tres vezes, como falei, o alerta estava aceso e minha atenção também, comecei a pensar, será que essa mulher tem algum fetiche com técnico de computadores, não tem o que fazer ou esta realmente me provocando? Sentada mais perto, continuamos a conversar naturalmente sobre assuntos triviais, estava me sentindo incomodado, ela se exibindo para mim e a excitação já começou a tomar conta, não tinha como esconder, fui ao banheiro, depois de uma mijada, aproveitei, além de lavar as mãos, lavei o meu pau, pois estava sentindo que ela gostaria que ele estivesse limpo e cheiroso. Voltei ela me ofereceu mais um refrigerante, ao voltar, sentou mais perto, olhou fixamente para o volume em minha calça, eu passei a mão nele em toda a extensão, ela nem piscava, então peguei a mão dela e coloquei em cima dele, alisando meu pau ela olhou para mim e me ofereceu a boca, iniciamos um beijo quente e demorado, molhado, com o tesão à flor da pele, alisava os cabelos, lambia o pescoço, sentindo seu perfume, afaguei seus seios por cima da blusa, para então, enfiar a mão por dentro dela, procurando o biquinho que dava sinais claros que estava com muita vontade, apertando, lambendo, chupando iniciamos uma deliciosa tarde, ela já foi tirando meu pau e iniciando uma punheta bem gostosa enquanto eu a chupava, não demorou muito e abaixou para engolir meu pau, com força e vontade colocou até o fundo, deixando minhas bolas para fora, levantei a saia, ela estava sem calcinha, deparei com uma linda e lisa bucetinha, com um grelo que estava pedindo pela minha lingua, chupei-a por varios minutos, foi quando ela começou a gemer e gritar anunciando um gozo que encheu minha boca de um sabor delicioso, ela não fez por menos e queria retribuir o prazer que ofereci, ajoelhando em minha frente e engoliu meu pau que já estava babado, que vontade ela estava, lambia uma bola, depois a outra, beijava a cabeça, engolia por inteiro, tirava, descia em direção ao meu cu, dando linguadas no entorno dele, me deixando ainda mais louco, batendo uma punheta, já foi ajeitando a cabeça na entrada da buceta e sentou gostoso, foi literalmente me comendo, socando e rebolando, gemia em meu ouvido coisas que não conseguia entender direito, ficando assim por alguns longos e deliciosos minutos, deitei-a na cama de 4, coloquei por tras, deixando-a louca de tesão e eu também, socando cada vez mais forte e rapido, ouvia-a pedindo para foder com força. Já estava a ponto de gozar, mas queriamos aproveitar ainda mais aquele delicioso momento, então enquanto isso, abria a bunda dela e enfiava um dedo, logo em seguida mais outro no cuzinho guloso e piscante, ela foi a loucura, dizendo que precisava de um pau no cu e tinha que ser agora. Tirei o pau todo melado de sua buceta e apontei, ela já tratou de empurrar para dentro, gritando de tesão, pedia para eu ser bruto, socar com força pois adora ser judiada, maltratada e tomar no cu com gosto, nos beijavamos desesperadamente, coloquei-a de frente para mim e continuei comendo o cu delicioso e sedento, anunciei o meu gozo e ela ordenou que fosse no cu mesmo, e assim eu fiz, foram alguns jatos de porra quente e grossa no cu delicioso de uma mulher deliciosamente devassa, que sabia se entregar para um homem e sabia completar um homem na cama. Desabamos para o lado e ficamos descansando por alguns minutos, conversando ela me contou que fazia duas semanas que não transava e isso não era muito normal, pois gosta muito de sexo e queria sempre, todos os dias, disse-me que já chegou a sair procurando alguem para transar, desconhecidos mesmos, era uma verdadeira devassa. Depois dessa gozada maravilhosa de ambos, deitamos e relaxamos um pouco, conversando ela me falou que havia separado do marido fazia 6 meses e nesse tempo já tinha saido algumas vezes, inclusive com garotas, um sonho de adolescencia e conversando com um amigo em comum, ficou sabendo que além de arrumar computadores transava com os(as) clientes, quando requisitado(risos). Ela falou que o Junior contou em detalhes nossas aventuras e ela ficou interessada em me conhecer, além do computador estar realmente precisando de manutenção.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.