"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Banho e sexo depois


autor: odeflor
publicado em: 06/07/17
categoria: casual
leituras: 1318
ver notas


Antes de casar estava fazendo faculdade segundo ano de matemática devido ao casamento e preguiça acabei perdendo o ano, este ano resolvi voltar e dar continuidade e quem sabe ser uma boa professora “risos”

Como já fazia anos que parei quase perdi tudo que estudei consegui recuperar algumas coisas, esse primeiro ano tive que fazer matérias em varias turmas para o ano que vem começar pra valer. Com isso você acaba fazendo varias amizades com varias turmas, empresta algo aqui empresta algo ali enfim também tem as festinhas os churrascos os barzinhos.

Em uma turma de primeiro ano acabei conhecendo umas meninas simpáticas que me ajudava em muito e com isso eu também ajudava elas no que eu sabia até mesmo conselhos sobre namorados elas vinhas me pedir minha opinião. Muitas vezes contava sobre seus casos tinha uma que era casada e traia seu marido com um aluno do outro curso que estudava no mesmo prédio, eles iam direto no motel um dia ela estava até achando que estava gravida dele, pois não usaram camisinha ai quem tem que escutar e dar conselhos era eu veja bem logo eu.

Mas não é esse o motivo desse conto “posso até escrever sobre é só pedir que peço ajuda a ela e escrevo, claro trocando os nomes”

Já quase no meio do ano eles fizeram uma festinha na chácara de um aluno e me convidaram disse que eu era a tia delas e não podia ficar de fora, assim fui era uma sexta feira a aula acabava as 22hs passei na sala peguei elas e fomos os meninos já tinha ido na frente para preparar o churrasco ia ser divertido falaram que ia amanhecer a festa. Chegando lá tinha bastante gente mais meninos o pessoal conhecia as turmas de engenharia administração enfim umas 50 pessoas mas a chácara era grande e cabia todos um pouco retirada da cidade o lugar ideal para umas festas dessas. Chegamos me apresentaram e alguns jovens outros conhecia a assim foi já fizeram uma roda de samba e cerveja a vontade.

Minhas amigas já tinha seus ficantes logo cada uma se arrumou por um canto e fiquei sozinha com uma outra moça que conheci na festa e ali ficamos conversando ele me falou que não fazia faculdade mas que estava a fim de começar ano que vem veio junto com uma amiga que também deixou ela na mão e estava querendo ir embora, falei que logo eu iria que outro dia tinha que trabalhar para ela esperar um pouco que dava carona a ela e assim fui tomar mais uma cerveja e comer uma carninha quando encontrei com um colega de uma turma que faço umas matérias, ele é um gato bem mais novo que eu já estava um pouco altinho falando mole e foi logo me agarrou coisa que não gosto, briguei com ele e mesmo assim ele continuou a me perturbar e foi comigo até a mesa falou que tinha uma coisa da matéria para me falar sentou na mesa apresentei minha amiga, ele explicou o que era então falei que ia embora e que ia ter que levar a minha amiga. Ele também pediu carona disse que estava indo embora e morava no mesmo bairro resolvi levar e assim despedimos do pessoal e fomos.

Deixei minha amiga na casa dela e depois ia deixar ele, não é que o rapaz começa a passar mal tive que para o caro para ele vomitar e depois ele disse que não queria chegar em casa assim passando mal era para eu levar ele no hospital e deixar ele lá. Como já conhecia ele achei sacanagem fazer isso, como morava sozinha resolvi passar em casa ele tomava um banho tomava um café forte e depois ele ia a pé para sua casa era mesmo bairro. “Ai foi o meu primeiro erro”.

O rapaz se comportou bem chegamos em casa guardei o carro entramos falei para ele que estava fazendo isso como amiga para ele se comportar ele agradeceu e assim foi. Entrei no meu apartamento ele estava tonto parece que piorou, acho que a bebida estava fazendo efeito agora não consegui para em pé sozinho mostrei o banheiro mas vi que ele não ia conseguir tomar banho sozinho estava largado então tive que entrar em ação. “Ai foi o meu segundo erro”.

Entrei no banheiro junto com ele tirei sua roupa inclusive a cueca corpo lindo sarado, como não sou de ferro aproveitei e passei a mão naquele corpo apertei a bunda passei a mão no pinto mole deixei ele sentado no vaso liguei o chuveiro e mandei ele entra debaixo do chuveiro. Que nada ele nem respondia o que eu perguntava ai pensei tenho que resolver isso senão vou ter que levar ele no hospital mesmo para tomar glicose na veia.

Tirei minha roupa para não molhar ele estava largado mesmo não sabia nem o que estava acontecendo em sua volta fiquei de calcinha não estava de sutiã não gosto de usar, peguei ele e coloquei embaixo do chuveiro, misso ele me segura para não cair fala que eu sou uma deusa que tenho um corpo bonito que queria casar comigo. Eu aproveito pego novamente naquele pinto mole aliso mas não dá sinal de vida esta mole mole, ele percebe que eu estava de sacanagem pega meu seios e aperta depois aperta o bico passa a mão na minha bunda eu fico excitada com um homem daquele debaixo de chuveiro pelado e fico brincando com ele, cai novamente em cima do meu corpo vomita no meus seios me suja toda fico brava xingo ele jogo no chão ele cai com tudo no canto do banheiro e depois me limpo olho ele jogado fico com dó e vou ajudar ele novamente.

Ele fala para eu deixar ele ali que esta tudo rodando a agua fria deixa os dois com frio eu pego a mão dele passo no meu corpo para ver se esquenta passo nos seios enfio até dentro da calcinha ele me chama de gostosa novamente e vejo que desse mato não sai coelho pelo menos nesse instante aproveito e tiro minha calcinha e termino a banho e lavo ele com uma atenção especial para aquele pinto mole que pena senão a festa ia ser ali mesmo. Termino o banho pego ele arrasto até meu quarto. “Ai foi meu terceiro erro ou aceto já não sei mais “risos”.

Jogo ele na cama sinto que esta querendo melhorar começa a me olhar com cara de cachorro sem dono fico com dó e dou uma toalha para ele se enxugar ele olha não entende nada eu pelada na sua frente toda molhada aquela bunda grande morena, começo a conversar com ele pergunto se esta melhor ele disse que sim pede desculpa fico brava com ele falo que ele sujou meu banheiro ele tenta levantar sente tontura e senta na cama me aproximo dele e encosto meu corpo no dele seios na altura da sua boca aperto depois empurro ele na cama deito em cima e falo baixinho no seu ouvido.

- Você me deixou com fogo agora vai ter que apagar quero esse pinto dentro da minha buceta agora, vai alisa essa bunda da tapas aperta chupa meus seios seu cachorro.

Ele começa a me alisar chupar meus seios o bico que delicia me sinto nas nuvens ajudo ele esfrego minha buceta na sua coxa, ele aperta minha bunda e fala

- Estou sonhando eu comendo essa morena a sala inteira quer, ela aqui na cama comigo, esse corpo maravilhoso quero me acabar nessa buceta quente e molhada, vai devagar estou zonzo ainda.

Misso ele deita na cama e me vira fico por baixo penso agora sim ele vai me penetrar, que nada seu pinto ainda mole ele tenta mão consegue peço para ele então chupar minha buceta assim faz abro bem a perna e deixo ela exposta para ser chupada e enfiar aquela língua nela peço para beijar minha coxas parte interna fico louca e com a mão ele enfia por baixo da minha bunda e apertar assim chego ao orgasmo e me contorço toda na cama grito de tesão que língua maravilhosa. Depois me recompus as forças vou para cima do gato levanto pego aquele pinto começo alisando faço uma chupeda beijo a cabeça e enfim ele começa a ficar duro e grosso eu amimo sento em cima peço para ele apertar meus seios fico rebolando naquele pinto olho para seu rosto e consigo ver o tesão no cara dele, saio de cima fico de quatro peço para ele me penetrar sinto ele novamente todinho dentro da minha bucetinha ele aperta meu quadril acaricia meus seios por baixo puxa meu cabelo fico louca novamente e sinto o orgasmo chegar mas não quero agora quero ver ele gozando peço para ele não parar e logo sinto aqueles jatos de esperma quente na minha bunda escorre na coxa que delicia ele cai exausto do lado vou em cima dele e chupo o restinho de porra do seu pinto ele fica me olhando com cara de bobo e me fala.

- Assim você me mata achei que não ia conseguir gozar, queria gozar dentro da próxima posso quero sentir a sua buceta toda lubrificada com minha porra.

Ainda bem que fez fora e a próxima vai ser no seios deitei do seu lado e fiquei beijando seu corpo e acariciando seu pinto para logo ficar pronto novamente e assim que começou a endurecer bati uma punheta bem gostosa chupei seu saco até a hora que percebi que estava pronto deixei ele gozar no meu seios ficou lindo o contraste porra branca no meu seios morenos passei a mão e espalhei aquele néctar dos deuses por eles depois olhei para ele já estava dormindo do meu lado. Levantei fui não banheiro me limpei, limpei o chão que tinha caído porra depois acordei ele levei para sala fiz ele se vestir e deixei ele dormindo no sofá voltei para o quarto tranquei a porta e dormi igual um bebe para me recompor as forças.

Outro dia acordei por volta das 07 hs me vesti fui até a sala ele não estava lá, foi embora nem sei que horas e assim passou uma semana tive aula com a turma dele e o encontrei ele me olhou diferente depois no intervalo me procurou e perguntou

- Morena o que houve naquela noite, acordei na sala do seu apartamento não lembro de nada.

- Você passou mal no meu carro e não queria ficar na sua casa, então levei você para meu apartamento tomou um banho e dormiu no sofá

- Ainda bem tenho umas imagens na minha cabeça não sei se é real ou imaginação minha, mas se foi assim deve ter sido imaginação.

- Que imagem você tem na cabeça?

- São uma que estou tomando banho você pelada me ajudando, mas acho que é imaginação e vontade só isso.

Dei risada e sai de perto, deixei ele na a duvida.

Ele sempre me procurava na faculdade ficava em cima de min acho que queria tirar a prova que não era sonho, mas não abri o jogo e deixei ele com sua duvida.

Depois ele mudou de curso de faculdade e cidade nunca mas o vi, se ele ler esse conto talvez se identifique e descubra a verdade.

Beijos.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.