"Os mais excitantes contos eróticos"

 

como ganhei uma bundinha pra mim


autor: supererotico
publicado em: 15/07/17
categoria: gays
leituras: 1767
ver notas


Essa historia aconteceu na adolescência, naquela fase de punheta, e eu era pervertido, tocava 3, 4 por dia, não podia ver nada relacionado a sexo que tava tocando, uma mulher com uma roupa mais sensual já era motivo e como naquela época era mais difícil arranjar um role sexual pra matar as curiosidades e as vontades eu acabei usando da perversão de um outro menino pra ganhar umas gozadas mais loucas rs...
A gente jogava bola num campo perto de casa quase todo dia, lá tinha um vestiário, quase ninguém se arriscava a entra porque era abandonado, sujo, fedido, mas um dia de manhã que matei aula e fui dar uma andada pelo campo, de manhã ninguém ia lá, eu ouvi um barulho no vestiário e vi sair dois moleques, eram primos, eu tinha amizade só com um deles, vi eles saindo de lá e matutei que estavam de arte.
Já veio perversão na minha mente que podia aproveitar da situação rs e pensei em jogar o verde no Ro que era o qual eu conhecia, fiquei beirando a casa dele pra ver se encontrava e não deu outra, chamei ele, e ai tudo beleza e tals e logo eu intimei que tava de arte no vestiário, eu disse que tinha espiado e vi eles fazendo troca troca.
O menino fez aquele semblante de desespero já entregando o ouro e pedindo pra não contar pra ninguém, disse que fazia o que eu quisesse rs e imagina o que eu pedi pra ele né.
Ai ele falou que nunca tinha dado, que o primo dele tinha o pinto muito pequeno e não entrava, então ficavam só na punheta e que se eu quisesse ele tocava uma pra mim, só dele falar que tocava meu pau tava quase explodindo dentro da cueca e falei pra ele vamos então e fomos numa construção de CDHU que tinha perto do campo, as obras estavam paradas e nunca se via ninguém por lá e então fomos.
Achamos o lugar mais escondido dentre as casa e logo fui tirando o pau pra fora, apesar dos 14 anos eu já tinha um pauzão e o moleque se assustou e disse nossa que tamanho, com o olho arregalado kkkk, eu disse que era normal que logo o dele também ficaria daquele jeito e ofereci pra mãozinha dele. Desajeitado pra mexer no cacete eu fui ensinando ele como pegar e mexer, percebi que ele tava gostando, ia me perguntando se já tinha comido alguém, se eu gozava bastante, dava umas pausas e analisava meu pau, já tocando do jeito que eu gostava, o bicho véio tava tinindo, primeira vez que eu sentia uma mãozinha diferente no meu pau.
Ai falei pra ele que tava seco, que era ruim, pedi pra ele dar uma cuspida, ele cuspiu e logo em seguida pedi pra ele dar uma chupadinha rs, ele falou oloco, ai não, mas como percebi que ele tava gostando do pau dei uma insistidinha, dizendo que nunca ia contar pra ninguém toda aquela historia e que se fosse ruim ele não precisava fazer, mas que experimentasse...
E não é que o menino colocou na boca, deu umas lambidas , umas chupadinhas, ai perguntei se era ruim ele falou até que não, ai pedi pra ele chupar mais um pouquinho, nisso já tava segurando pra não gozar pra aproveitar mais, ele ficou de joelho na minha frente, deu altura certinho, aquela boquinha pequena que cabia pouco mais que cabeça do meu pau...
Apesar de parecer que ele tava gostando também parecia estar um pouco cabreiro , talvez por estar passando do que ele imaginava, mas como já tava ali e já tava rolando...percebi que ele tava de pau duro, chupou mais um pouco e pra minha surpresa ele perguntou se eu não queria tentar enfiar um pouco na bundinha dele, mas que era pra por só a cabecinha porque era muito grande, deu pra perceber que o cusinho dele tava com fome, o primo do pinto pequeno só atiçou e aquele buraquinho tava doido pra sentir um pau passando na portinha e claro que eu topei né.
Ai foi de matar, ele arriou o shorts e ficou de 4, pense numa bundinha branquinha e lisinha, sem nenhum pelinho e um cusinho rosadinho, quase gozei só de ver...
Ai passou um caminhão na rua principal e deu uma assustada em nois, tbm demos uma espida e pessoas passando em outras ruas, mas passei um cuspe no cusinho dele e comecei a forçar, ele tbm empurrava a bunda, mas não relaxava pra entrar, o lugar tbm não ajudava, tentamos e na hora que eu forçava um pouco ele pulava fora kkk, mas tava louco de vontade de sentir, dava pra ver isso, mas como o ambiente ficou um pouco tumultuado ele vestiu a roupa e pedi pra ele chupar mais um pouco que eu ia gozar, ele pediu pra eu avisar a hora mas não aguentei e gozei na boquinha dele, ele me xingou kkkk
No caminho de volta eu já fui adoçando ele pra mais uma vez, porque eu queria comer aquela bundinha, disse pra ele ir em casa no outro dia a tarde pois eu ficava sozinho, ele arrumou uma desculpinha dizendo que não ia dar porque ia na casa da vó e que talvez outro dia, percebi um pouco de remorso no semblante dele...
Mas o tesão falou mais alto, esse moleque deve ter sonha com meu pau entrando na bundinha dele, no outro dia de manhã, como eu passava na frente da casa dele pra ir na escola parece que ele tava esperando eu passar e quase que se convidando disse que não ia mais na vó e se era pra ele ir mesmo lá em casa a tarde e claro que eu não fiz charme, já fiquei de pau duro na hora imaginando e confirmei que podia ir, deu pra ver o sorriso no olhar do moleque kkk.
No intervalo ele ainda veio confirmar a hora, eu disse que depois da aula só o tempo de almoçar e ele podia ir lá que eu ficava sozinho até as seis, saiamos da escola 12:30 e 1:15 ele já tava chamando no portão.
Entrou pra dentro e eu já fui logo quebrando o gelo dando uma apertadinha na bunda dele, ele ainda fez uma frescurinha como se não pudesse e eu disse o que que tem, eu vou comer sua bundinha kkk não pode passar a mão, ele riu e já foi ficando mais a vontade, ai peguei umas revistas pornô, aquela que a gente esconde em baixo do colchão pra tocar punheta, sentamos no sofá, tirei o pau já duro pra fora comecei a folhar a revista e disse pra ele dar uma brincadinha, inocentemente ele perguntou o que era pra fazer e eu disse faz um carinho, da uma chupadinha, brinca do jeito que você tiver vontade e ele pegou foi tocaninho e logo já tava mamando, debruçado no meu colo, ai eu já fui bolinando a bundinha branquinha dele, ele quis dar aquela esquivadinha mas deixou, logo deixei a revista de lado e tirei o short dele , nos 2 só de cueca e eu com o pau tinindo fiz ele sentar no meu colo, apesar de estar de costas pra mim percebi que ele até fechou o olho de tesão sentindo meu pau duro no rego dele, com um certo custo fiz ele até dar uma reboladinha rs.
Ai chegou a hora mais esperada, a hora do cusinho sentir a pica lá dentro, tirei a cueca dele e ele ficou de 4 em cima do sofá com os cotovelos no escosto e a bunda bem empinada, fui falando com ele pra ele relaxar e ficar na posição mais fácil pra entrar, passei um hidratante no pau e no cusinho dele, encostei na portinha e fui mexeninho, empurraninho devagar, tava quase entrando e ele perguntando se tinha entrado e eu disse que não, que ele ia sentir a hora que entrasse, e ele reforçando que era só a cabecinha e eu concordando com tudo né kkk pra comer aquele cusinho, até que a cabecinha passou e a sensação parece que deu um susto nele que fez um movimento que tirou fora e ele com cara de feliz disse, agora entrou né kkk eu disse sim mas você tirou e ele disse vai de novo então, ai na segunda tentativa já entrou mais fácil e ele não se assustou, eu morrendo de vontade de atolar mas como combinado passei só um pouquinho da cabecinha pra dentro e ele perguntando quanto tinha ido eu disse só a cabeça e ele com aquela cara de quem tava adorando disse pode fazer um pouco só não vai gozar dentro tá “por favor hein, se não nunca mais” , e eu já segurando explodindo de vontade de gozar, fui fazendo movimento de vai e vem bem de levinho segurando na cintura dele e percebi que ele foi se arreganhando e foi entrando um pouquinho mais, até que ele deu uma gemidinha e eu não aguentei, gozei um litro no cusinho dele, ele ficou muito bravo mas...

No próximo eu conto como ele virou minha putinha e até fio dental chegou a usar!
Espero que tenham gostado!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.