"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Roubando o namorado da amiga


autor: Sam_Hennessie
publicado em: 16/07/17
categoria: jovens
leituras: 3437
ver notas


Na época dos últimos anos de escola eu tinha apenas uma amiga. Anna era uma menina boazinha, aquelas que todos gostam. Já eu era a roqueira, maluca, mal-encarada. Mesmo assim éramos boas amigas, até ela arrumar um namorado.

Pedro era um rapaz simples, bonitinho e bom moço. Trabalhava numa oficina de carros com seu pai e morava no mesmo bairro que eu e Anna. Ela me enchia o saco falando dele. No começo era legal, mas depois eu revirava os olhos. Era Pedro pra lá, Pedro pra cá... um saco. Cheguei a dar um fora nela por isso.

Certo dia estávamos os três juntos e Pedro me deu algumas olhadas, por mais de cinco segundos. Eu sei que ele não tinha maldade nos olhos, mas eu...

Era de tarde, eu estava em casa sozinha e quando vi, estava no banho, me masturbando e pensando naqueles olhares. Saí de lá no impulso. Vesti uma saia xadrez, uma camiseta branca e sai pela rua. Fui até a oficina onde Pedro trabalhava:

Eu: Oi, Pedro!
Ele: Oi, Sam, tudo bem?
Eu: Você está sozinho? (Eu já sabia que estava...)
Ele: Sim! Quer alguma ajuda?

Eu o peguei pela mão e saí levando para os fundos da oficina. “Sam... Sam... o que foi?”. Parei de frente pra ele e o agarrei, beijando com força. Ele me empurrou e disse “Sua maluca! E a Anna? Ela é sua amiga.” Respondi “Ela só vai saber se você contar!”. Então foi Pedro quem veio pra cima. Trocamos uns beijos desajeitados mas bem gostosos. Porém, eu queria mais.

Comecei a acariciar seu pinto e não demorei pra abrir a bermuda. Caí de joelho e fiquei admirando seu pau duro. Não demorei a começar a chupar, cuspindo e masturbando. Pedro se encostava em um carro e me olhava com espanto. Quando parei, ele ficou meio sem saber o que fazer. Então levantei, e subi numa bancadinha bem atrás de mim. Levantei minha saia e Pedro sorriu safadamente. Eu estava sem calcinha, com a pepeka lisinha, louca por ele. Ordenei “vem me chupar!”.

Pedro se agachou e meteu a boca na minha boceta. Sua língua subia e descia no meu grelinho e eu gemia baixinho. Depois de um tempo eu o puxei pra cima pelos cabelos. Pedro deu uma cuspida no pau e lubrificou a cabeça de saliva. Juntos, miramos aquela pica na minha xana e ele empurrou para que entrasse. Era tão quente e gostoso. Gemi mais alto e Pedro começou a socar em mim. A mesinha de ferramentas balançava enquanto Pedro me comia e eu o abraçava.

Quando olhei por cima dos ombros de Pedro, avistei alguém por trás dos carros. Era ela, Anna! Estava nos observando, com os olhos cerrados, explodindo de raiva. Pedro não podia ver, pois estava de costas. Vi Anna pôr a mão sobre a boca e sair correndo, indo embora. Naquele momento eu abracei Pedro mais forte e sussurrei no seu ouvido “fode mais... fode até você gozar”. Pedro acelerou os movimentos e minha boceta queimava de tesão.

Enfim senti que Pedro estava prestes a gozar. Eu o empurrei pra trás e ele bateu com as costas no carro ali próximo. Eu pulei no chão já me ajoelhando e abocanhei sua rola de novo. Chupei e ele logo gozou tudo na minha língua. Tão quentinho e saboroso. Bebi tudinho. Me levantei e disse “Tchau”. Saí andando pela oficina e voltei pra casa, deixando Pedro lá de bermuda arriada e trêmulo pela gozada.

Mais tarde recebi uma mensagem de Anna com apenas duas palavras “sua puta!”.
Nenhum dos dois jamais falou comigo novamente. Chegaram a voltar a namorar tempos depois.

Essa foi a primeira vez que meu instinto pervertido me dominou. Se alguém me perguntar se me orgulho do que fiz, a resposta claramente é “NÃO”.

Mas não deu pra controlar!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.