"Os mais excitantes contos eróticos"

 

O PROFESSOR DE JIU-JITSU


autor: poli
publicado em: 19/07/17
categoria: hetero
leituras: 1473
ver notas


Olá queridos leitores, hoje vim trazer mais um conto, espero que gostem, deixem seus comentários para eu saber a opinião de vocês.

Quando tudo aconteceu eu era casada, estava com 26 anos, mas por causa de brigas e desentendimentos eu e meu marido resolvemos dar um tempo, cada um seguir seu rumo e só depois voltaríamos a conversar para ver se valia a pena realmente tentar reatar. Nesse meio tempo vi que ele realmente estava vivendo uma vida de solteiro, fotos de festas nas redes sociais, mulherada e bebida... Emfim, tudo que ele teve que renunciar pelo nosso casamento.

Fiquei péssima por dias, até que para me alegrar uma amiga resolveu ir lá pra minha casa depois do trabalho, levou bebidas e ficamos ouvindo música e conversando com uns caras no bate papo. Vivi (como vou chamá-la aqui) é muito extrovertida e engraçada, conversava com os caras , inventava histórias (afinal nunca ia conhecer nenhum daqueles homens mesmo), eles não tinham como saber que do outro lado estavam duas mulheres brincando e se divertindo com tudo aquilo.

Depois que a Vivi foi embora eu continuei conversando com eles, é claro que a maioria eram tarados, mas um deles que se chamava Carlos, despertou minha atenção, continuamos conversando, ele era professor de Jiu-jitsu, na foto de perfil ele era muito bonito, branquinho de olhos claros e sorriso lindo, dizia que era solteiro, mas era quase impossível um cara gato, inteligente, educado, sexy....ser solteiro...

Não demorou muito para o papo esquentar, contamos um ao outro sobre nossas experiências sexuais e acabei gozando inúmeras vezes com as fotos e mensagens que ele me mandava, era alucinada nas fotos dele usando kimono, ficava louca só de imaginar. Conversamos durante meses eu já estava subindo pelas paredes de vontade de conhecê-lo, até que um dia ele me disse que viria para uma cidade vizinha a minha a trabalho e ficaria alguns dias.

Fiquei apreensiva, pois nunca conheci alguém pela internet, então ele me convidou para tomar um chopp com ele em um bar perto do hotel. Sem compromisso algum, só para gente se conhecer, eu fui ao encontro dele e conversamos muito, ele realmente era tudo aquilo que eu imaginava.

Depois de alguns copos o papo ficou cada vez mais descontraído, e começamos a falar sobre nossas conversas virtuais, fiquei vermelha de vergonha e de repente senti a mão dele tocar minha perna por baixo da mesa, ele sorria pra mim de um jeito sexy só dele e perguntou se poderia me beijar. Nem respondi a pergunta, fui de encontro a seu lábios, um beijo que imaginamos várias vezes e estava tão bom quanto na nossa imaginação. O clima já estava quente entre nós e ele disse no meu ouvido que estava em um hotel ali pertinho e que lá a gente poderia ficar mais a vontade.

Fechamos a conta e seguimos em direção ao hotel, entramos no elevador, por sorte vazio e ele já me prensou contra o espelho me beijando. Eu estava de vestido de alcinhas preto rodadinho que ia até metade das coxas, sou meio gordinha , seios grandes, cintura fina e bumbum grande. Ele desceu beijando meu pescoço e meu decote. O elevador parou e ele me puxou pela mão com urgência, entramos no quarto e ele novamente me prensou, agora contra a porta, baixou as alcinhas do meu vestido e começou a beijar meios seios por cima do sutiã, eu tirei sua camisa e pude ver aquela barriga definida que só tinha visto por foto, ele não é grande tipo bombado, mas tem o corpo definido, peito depilado, do jeitinho que eu adoro.

Ele baixou também a alcinhas do meu sutiã e começou a beijar meu seios, sugar e lamber os biquinhos rosados, me deixando louca de tesão. Me prensava contra a porta e dava pra sentir seu pau duro encostando em mim. Começou a me levar em direção a cama sem parar de me beijar, me deitou na cama e tirou a bermuda e ficou só de cueca preta, ergueu meu vestido, abriu minhas pernas e ficou alisado minha bucetinha por cima da calcinha de renda preta.

-Já tá molhadinha de tesão pra mim né?

O meu sim saiu mais como um sussurro, comecei a alisar seu pau grande, mais comprido que grosso, que estava muito duro, fazendo um volume enorme na cueca preta que eu tratei logo de tirar. Comecei a chupar aquele pau maravilhoso, babando e deixando ele todo molhadinho, ele tirou minha calcinha para o lado e mergulhou um dedo na minha bucetinha molhada, eu gemi de prazer.

-Isso gostosa geme e chupa gostoso o meu pau, olha pra mim que eu quero ver essa carinha de safada me chupando.

Continuei chupando aquele pau enorme que mal cabia na minha boca, tentando engolir ele todo enquanto ele enfiava o dedo na minha bucetinha e depois passava ele meladinho do meu grelinho eté meu cuzinho. Aquilo tava me deixando doida, ele me virou de bruços, tirou minha calcinha, começou a dar beijos na minha bunda afastando minhas pernas.

- Fica bem empinadinha pra mim.

Obedeci prontamente e senti a língua dele nas minhas coxas indo em direção a minha bucetinha. Comecei a gemer quando senti a língua no meu grelinho, lambendo e sugando, indo até meu cuzinho e voltando.

-Ai que gostoso Carlos, se continuar assim eu vou gozar.

-Ainda não minha putinha, você só vai gozar quando eu mandar, vem aqui chupar meu pau vem...

Ele deitou na cama e nós iniciamos um 69 delicioso, eu de quatro passando a buceta na cara dele, toda molhada, escorrendo de tesão, e chupando aquele pau, babando , me afogando com aquela rola enorme. Ele enfiava dois dedo na minha bucetinha e lambia e alisava meu cuzinho enquanto eu gemia e me contorcia de tesão.

-Quer gozar safada?

-Quero!

-Então goza gostoso na minha boca.

Ele falou e começou a lamber meu grelinho de novo me fazendo gozar gostoso, gemendo sem tirar seu pau da minha boca.

-Que delícia ver minha putinha gozando...

Ele me manteve de quatro mas saiu de baixo de mim se posicionando atrás e passando seu pau na entradinha da minha buceta.

-Isso, me come bem gostoso, tô louquinha pra sentir esse pau gostoso na minha bucetinha.

-Você quer? Então empina esse bundão pra mim. (falou enquanto dava um tapa)

Eu gemi e ganhei outro. Aos poucos fui sentindo aquele pau entrar pouco a pouco em mim, eu sou bem apertadinha mas estava tão molhada que ele não teve dificuldades pra entrar. Comecei a rebolar, gemendo e falando:

-Ai que delícia, que pau gostoso, me come gostoso Carlos.

-Hummm que buceta mais gostosa, quentinha , molhadinha. Depois eu vou querer esse cuzinho.

Começou a estocar forte na minha bucetinha, eu não parava de gemer, estava louca de tesão, adorando, ele segurando no meu cabelo comprido e socando forte...

-Quer gozar de novo minha putinha? Cadelinha safada...

-Quero...

-Então deita quero ver tua cara de safada quando estiver gozando pra mim... Toca nessa buceta pra eu ver...

Ele me deitou na cama e começou a me comer enquanto eu tocava meu grelinho, segurando minha pernas bem abertas, eu gozei gostoso, olhando pra ele com carinha de safada como ele me pediu.

-Nossa que delícia, ver minha putinha gozando pra mim... to quase gozando, onde vc vai querer leitinho hein cadelinha?

-Na boca...

Falei enquanto levantava e ficava de joelhos para chupar o pau gostoso dele. Ele começou a foder minha boca, me segurando pelos cabelos pedindo pra eu olhar pra ele. Ele já estava louco de tesão. Batia com com o pau na minha cara e dizia pra eu pedir leitinho.

-Dá leitinho na boquinha da tua putinha....

Fiquei esperando com a boca aberta e ele gozou na minha boca, sujando o meu rosto. Eu fiquei de boquinha aberta pra ele ver a porra dele na minha boca e depois engoli tudo e ainda limpei seu pau.

Caímos na cama exaustos, tudo aquilo era surreal, tudo o que a gente imaginou nas nossas conversas.

Eu estava deitada no seu peito, ele fazendo carinho nas minhas costas, ficamos em silêncio por um tempo, nossa!!! aquele homem fazia do jeitinho que eu gosto, parece que lia minha mente, me trata com educação tem um papo legal agradável, mas na cama me trata como a putinha que eu gosto de ser. Fiquei ali passando a mão na sua barriga até que ele levantou e foi tomar banho. Não demorou muito me chamou para tomar banho com ele.

Eu entrei no box, nós lavamos um ao outro, entre beijos e brincadeiras, fiquei de joelhos e abocanhei seu pau que já estava meio duro e senti ele ficar bem duro na minha boca. Eu estava adorando chupar, ele fechava os olhos e mexia os quadris tentando entrar mais fundo na minha boca. Chupei por um bom tempo, então ele pediu pra eu levantar, beijou meus seios começou a esfregar minha bucetinha, eu virei de costas com a água caindo sobre mim e empinando a bunda pra ele. Ele desceu beijando minhas costas afastando minhas pernas e começo a lambe meu cuzinho e enfiar o dedo na minha bucetinha. Eu sabia que agora ele tava querendo comer meu cuzinho, e estava com tanto tesão que queria dar o cuzinho pra ele.


Ele tentou mas não conseguiu sem lubrificação então saiu do chuveiro molhado mesmo e voltou com um lubrificante, pasou no meu cuzinho e na cabecinha do pau, começou a tentar me penetrar de novo e enfou a cabeça o meu cuzinho, eu gemi de tesão e dor e ele ficou colocando só a cabecinha e tirando pra eu me acostumar. Aos poucos eu já estava forçando meu corpo contra ele , o encorajando para colocar mais fundo. Eu gemia no pau dele e ele susurrava no meu ouvido enquanto me masturbava... aquilo me deixava maluca.

-Delícia de cuzinho, apertadinho... vc gosta né sua cadelinha... olha como essa buceta ta escorrendo de tesão.

Aos poucos ele aumentava o ritmo e eu pedia mais...

-Hummm come mais forte, que delícia...

Gozei com ele comendo meu cuzinho, gemendo, delirando, e rebolando no pau dele. Ele dava tapas na minha bunda, me chamava de vadia, putinha e gozou dentro do meu cuzinho. Foi uma delicia, muito mais do que todas a vezes que gozei imaginando tudo isso. Eu ainda tinha a fantasia de transar com ele de kimono no tatame, mas isso fica para outro conto. ;)



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.