"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Capítulo XI Julio


autor: Angelinasatira
publicado em: 21/07/17
categoria: bdsm
leituras: 299
ver notas


Cris.....
Continuação.

Cris sentiu seu coração sair pela boca mas virou se e viu o Dominador vestido com um belo fato preto a sua barba bem aparada e o seu peculiar rabo de cavalo cheirou a ele também e identificou o mesmo cheiro da sessão de shibari da semana passada.
Achou o perfeito. ... admitia para com ela própria que aquele homem lhe tirava o chão mas resolveu agir com normalidade e disse lhe
_Boa noite professor.
Anton fitou Cris com um ar divertido mas não a corrigiu.
_Sentas te em minha mesa?
Era engraçado ouvir um Inglês falar português normalmente os Ingleses esperavam que as pessoas falassem inglês mas Anton era diferente. ...Era um Inglês sem complicações.
_Onde aprendeu a falar português?
_Minha mãe é do Brasil meu pai da Inglaterra.
_Que faz por aqui?
_Caço ,pérola.
_Caça?
_Sim. Sou lobo,procuro minhas presas e capturo as. Queres saber mais?
Cris sentiu se atraída pela conversa. .. A curiosidade era muita. ... mas a verdade. ...A verdade é que ela nesse momento se descobriu apaxonada por Júlio. Sentiu vontade de o procurar para sua protecção. Quando ia responder a Anton. Viu um vulto conhecido no meio das pessoas era o Júlio seu peito respirou de alívio até olhar para a cara dele furioso.
_Júlio. ...
_Que estás a fazer aqui?
Perguntou isso sem olhar para Anton.
_Nobre. .... A menina só estava a conversar comigo.
_Preciso conversar com ela Anton.
Cris olhou para Anton e dirigiu para a porta.
_Tas louca? - disse Júlio ao sair para fora do bar.
_Mas.....Eu não fiz nada de mal.
_Vamos para casa. Tens sorte de não ser minha. Levavas um castigo daqueles.
Cris começou a chorar porque Júlio era sempre tão complicado? Se não a queria porque não lhe dizia. Se a queria porque não assumia?
_ Não sou tua. Isso quer dizer que sou livre?
_Quer dizer que não deves andar sozinha nas ruas da cidade.
_Quero que me inicies!
_Pede com jeitinho.
Júlio queria ver súplica em seus olhos .
Mas Cris resistia. Ao fim de um momento.
_Senhor .... peço que me inicie.....
_Linda menina._Júlio sorriu
_Hoje não. Quando eu achar por bem!
Cris engoliu em seco a humilhação e inibiu o tesão por ele.
_Vai dormir. Amanhã passamos o dia juntos.
Ao subir o elevador Júlio encostou Cris à parede levantou lhe a saia penetrando por tras a bruta disse lhe.
_Hoje não levas mais nada.
E sem lhe dar tempo de gozar deixou se ir nela libertando seu tesão e um pouco de sua raiva....
Quando Cris saiu do elevador o desejo de Júlio escorria dela.
O corpo de Cris por sua vez gritava de tesão e frustração. Tomou um duche deixou se dormir.
Não, não se ia masturbar. O seu próximo orgasmo pertencia a Júlio. ....

Quando Júlio chegou ao apartamento vinha ainda surpreendido pela inconsciência de Cris.
Que lhe deu para sair a aquela hora sozinha? Tinha chegado à tardinha a casa e adormecera sem querer quando acordou espreitou pela janela e apercebera se de um vulto caminhando era Cris pelo jeitinho de andar. Seguiu a e dera com ela no bar com Anton. Amanhã era outro dia. O dia que ele iniciaria Cris. Mas ia querer uma explicação. Não levava incertezas nem dúvidas para um relacionamento.

Anton

Anton sentiu se levemente frustrado. Teria de procurar outra presa. Considerava pérola muito interessante. E ainda sorria com o facto dela o chamar de professor. Ela claramente estava ligada à Júlio que não gostava muito dele . Mas isso agora não interessava nada. .... O que interessava era possuir uma nova cordeirinha que o preenchesse em seus desejos da carne e de sadismo. Sentou se numa mesa perto de um grupo de jovens mulheres. .... A caça começa aqui.....
Continua. .....



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.