"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meus amigos me comeram! 🙈


autor: Morena98
publicado em: 25/07/17
categoria: aventura
leituras: 3174
ver notas


sse conto que vou relatar agora, aconteceu, eu era bem novinha, no começo das minhas experiências, se é que me entende.
Era aniversário de uma amiga, juntamos uns amigos mais chegados e fomos a um clube, chegando lá cerveja, whisky, vodka, batidas, fiquei logo animada, cheguei tirei a blusa cumprimentei uns amigos, e fui sentar numa mesa apenas de short e biquíni a parte de cima, comecei a beber batidas, um amigo se aproxima.
Levi: Aninha, o Pedro está te chamando lá no carro.
Não estranhei nada, afinal ele tinha levado a gente então fui, ao entra no carro falei.
- Fala Pedrinho.
Pedro: (silêncio)
Percebi que algo estava rolando, fiquei quieta na minha, quando menos esperei ele me beijou e que beijo, fiquei surpresa mais continuei, começou a passar a mão aqui e ali, ele afastou o meu biquíni chupou meus seios, nessa hora já estava toda molhadinha, então fomos pro banco de trás do carro, chegando atrás já fui logo tirando a roupa dele, ele me chupou depois colocou toda dentro de me, e eu gemia feito uma vagabunda, nunca havia nem passado pela minha cabaça ficar com ele, além do mais, transar, mais foi uma foda inesquecível.
- Aí Pedrinho aaaa, aaaai.
Quando mais eu gemia mais ele botava.
- Aí Aninha, você é gostosa demais.
Ele metia e a cada estocada eu gritava mais, até que chegamos ao orgasmo juntos, e ele ficou ali em cima de me recuperando o fôlego, me olhou, me deu um beijo e sorriu, me vesti e voltei pro quiosque, como se nada tivesse acontecido.
Cheguei estava rolando uma brincadeira, quem perdesse tirava uma peça de roupa, amei mais fiquei só vendo eles brincar, olhei pra piscina percebi que o Rafa estava lá, então fui lá falar com ele, tirei meu shorts e fui apenas de biquíni.
- E aí meu amor.
- E aí delícia.
- Para descarado.
- De hoje não passa não.
- Veremos, haha.
- Eu sei que você quer, tô vendo nessa sua cara de putinha aí, já gosta de uma brincadeirinha com os coleguinhas não é? Eu também quero brinca meu amor.
Nessa hora, não entendi muito bem mais percebi que ele já sabia de algo, ou estava só jogando verde, mais não cedi.
- Será mesmo?
Nessa hora ele me pegou por trás encostou bem o seu volume no meu bumbum, congelei ali, ele estava muito alterado.
- calma está com medo é?
- Eu? Jamais vou ter medo de pica?
- Gelou assim.
- Não vou aguentar isso tudo aí não.
- Eu faço com carinho.
- Haha, sei bem o seu carinho Rafa.
- Vai pro último quiosque lá em baixo que nesse estante eu chego.
- ok, não demora.
Desci já toda molhadinha, dei uma volta nos quiosques pra que ninguém percebesse, e desci pro quiosque que ele mandou, esperei um pouco e ele chegou, veio logo me beijando.
- Vai devagar moço.
- Devagar pra que? Hoje eu quero tudo e você sabe que não é de hoje que quero ser privilegiado por um sexo cm a mais gostosa.
- será mesmo? Não sei se você merece isso tudo não.
Brinquei com ele, ele me pegou por trás e fez eu sentir o volume dele novamente, me deu um beijo no pescoço, que me arrepiei toda.
- Isso é golpe baixo.
- O que? Não estou fazendo nada.
- A não é?
- Não.
Chupou meu pescoço, desceu prós meus seios e foi descendo, e eu já gemia muito, meu Deus segundo homem naquele dia, minha cabeça só pensava nisso, deixei rolar e ele começou a me chupar com mais vontade, botou meu biquíni de lado chupou toda a minha buceta, brincou com meu clitóris.
- Agora é a minha vez gatinho.
- Tá bom
Tirei o seu pau pra fora eu comecei a chupar, ele ficou maluquinho chupei as bolas, e depois coloquei a rola todinha na boca chupei com vontade e ele me agarrou me puxando pra cima, me colocando apoiada na mesa e botou de uma vez só na minha buceta, gritei gemia até não aguenta mais.
- fala pra me que esta gostoso vai.
- Tá gostoso meu dlc
- Vagabunda é disso que você gosta, vou comer essa bucetinha até você pedir arrego.
- Aaaaan aaaai rafinha, aaaan.
Explodi num gozo perfeito, gozem como nunca, ele me segurou e me apoiou no banco.
- Calma rapaz calma.
- Pode continuar.
- Mais agora eu quero seu cuzinho.
- Se não meter na buceta vai ficar sem gozar.
- Que isso, brinca assim não.
Colocou na minha buceta e meteu até gozar, gemi feito maluca, estava tudo tão sensível, mais ele meteu sem dó, e ainda me disse.
- Na próxima eu como esse cu seu, você querendo ou não!


Amooores, cometem por favor, dêem nota.







ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.