"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Histórias Quentes - Capitulo 3


autor: Publicitario45
publicado em: 25/07/17
categoria: hetero
leituras: 1048
ver notas


Laurinha estava cada vez mais viciada em sexo e a cada dia descobria novas formas de prazer.
De madrugada, quando não estava transando com o primo do seu marido, um caminhoneiro gente boa que passava dias na estrada, ela assistia filmes pornôs que a deixavam em ponto de bala.

No quartinho dos fundos, João, o primo do seu marido, tentava se concentrar nos estudos mas vira e mexe se pegava pensando na esposa do primo que ele estava comendo há meses.

Na manhã do dia seguinte, ele chegou. Deu para ouvir o barulho do caminhão estacionando na frente da casa. Pedro desceu do caminhão louco de saudades da esposa, só pensava num banho e em seguida cair de boca na sua esposinha que a esta altura da vida já havia descoberto que o sexo que ela tinha com o marido não era nada em comparação com o que ela andava experimentando com o primo dele.

Pedro entrou e Laurinha ainda dormia, ele entrou em casa e chamou pela esposa que ainda estava na cama apenas de camisola e sem nada por baixo. Ele entrou e foi direto ao seu encontro, os dois se abraçaram, se beijaram e ele disse que ia tomar um banho e voltaria rápido.

- Vou preparar um café pra você amor.

- Não precisa, eu tô morrendo de saudades de você. Vem tomar banho comigo vem.

Laurinha não teve como dizer não, tirou a camisola deixando seu belo corpo desnudo e foi ao encontro do marido que já estava de pau duro debaixo do chuveiro. Ela mal entrou e ele a atacou, beijou seus lábios e ela retribuiu, eles começaram a se tocar e ele a virou de costas, ela apenas teve tempo de se apoiar na parede e Pedro já foi metendo a rola na sua boceta ainda inchada da noite anterior.

Laurinha sentiu um pouco de dor, ardeu, mas ela não reclamou. Suportou as estocadas do marido que de tanto tesão gozou muito antes dela começar a sentir prazer. Prazer que ela havia descoberto com João, o primo dotado do seu marido que a comia com vontade, lhe fazia gozar inúmeras vezes e ver estrelas.

Pedro gozou, lhe beijou a boca e Laurinha saiu dizendo que ia pra cozinha enquanto ele terminava seu banho.

Quando estava na cozinha colocando a agua para ferver, João chegou, Laurinha se assustou mas lhe beijou os lábios com uma vontade que ela jamais havia beijado, sentiu as mãos dele percorrer seu corpo e viu quando eles encostaram na pia da cozinha.

Enquanto ouvia o barulho do chuveiro, Laurinha abriu as pernas instintivamente como se estivesse convidando seu amante a coe-la ali mesmo, na cozinha de sua casa enquanto o seu marido tomava banho.

João sacou seu pau que parecia querer explodir de tesão, pincelou na boceta de Laurinha que apesar de ter acabado de transar com o marido estava babando de tesão que se misturava com o resto de porra, o pau entrou fácil, ela arfou, sentiu o ferro abrindo espaço entre suas pernas e beijou a boca de João querendo evitar um gemido mais alto.

- Me fode rápido que seu primo demora no banho.

João abriu suas pernas e acelerou as estocadas, meteu forte e fundo na boceta da esposa do seu primo que o acolhera em sua casa, Laurinha rebolava e sentiu quando o gozou chegou, pediu a João que metesse mais forte e apoiou em seus ombros e mordeu forte para não gritar de prazer. Gozou como uma cadela, sentiu a porra do amante invadir seu sexo jorrando forte.

- Você é louco! Seu primo está no banho.

- Eu sei que você gosta putinha!

Laurinha sorriu e mandou João ir pra casa tomar um banho. Em seguida correu no quarto, colocou uma calcinha, nem teve tempo de limpar a porra que teimava em escorrer de dentro da sua boceta, colocou uma calça, uma blusa, ajeitou o cabelo e voltou pra cozinha pra terminar o café da manhã.

Em seguida, Pedro apareceu na cozinha, faminto, feliz por estar em casa e ter acabado de transar com a mulher da sua vida.

- Amor, tem falado com o João?

Laurinha sentiu um frio na espinha.

- Sim, por que?

- Acho que ele precisa arrumar uma namorada. Anda muito sozinho, só estudando. A Dona

Laurinda me disse que tem uma sobrinha que veio da capital que o viu no bar dia desses e gostou dele. Vou marcar um churrasquinho aqui em casa para apresenta-los, o que acha?

- Acho que seu primo quer estudar. Uma namorada poderia atrapalhar.

Laurinha sentiu seu corpo fever, mas concordou em ajudar o marido. Em seguida correu pro banheiro, deixou Pedro na cozinha tomando seu café, trancou a porta e mandou uma mensagem por amante.

- Seu primo quer te arrumar uma namorada. Sua mulher sou eu!

Em seguida, passou o dedo na boceta, se sentiu a mais vadia do mundo, sua xana estava sensível e com muita porra escorrendo, levou os dedos até sua boca e lambeu.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.