"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Gozei gostoso na sala de reuniões...


autor: GostosudaPE
publicado em: 30/07/17
categoria: hetero
leituras: 3809
ver notas


Olá, gente. Sabe um cara gostoso? Daqueles gostosos mesmo, do tipo que já te deixa molhada com um simples "bom dia"? Alexandre era assim! O homem me mandava um áudio no whats de manhã cedinho e eu pingava de tesão o dia inteiro. Vou contar pra vocês uma transa deliciosa que vivenciamos.

Me chamo Marina e tenho 34 anos. Sou negra, baixinha, gorda, com coxas grossas, bunda e seios grandes. Ahhh! E adoro sexo!

Conheci Alê em uma reunião de trabalho. Quando vi aquele ser lindíssimo, tremi por dentro. Com uma barba gostosa, um sorriso encantador e olhos penetrantes, ele se fazia notar em meio aquele papo sobre divulgação de livros e eventos literários. Comi ele com os olhos durante um tempo e quando nossas vistas se cruzaram, vi desejo na dele.

Após a reunião, conversamos um pouco e a empatia foi grande. Tinha 42 anos e veio de São Paulo há pouco tempo pra assumir um cargo na editora. Trocamos telefone e nos falávamos todos os dias. O WhatsApp era nosso maior meio de comunicação. Nossos papos eram sobre tudo. Amizade gostosa e tesão crescente.

Nova reunião setorial marcada. 14 horas. Oba. Verei Alexandre ao vivo de novo...

Cheguei no prédio da editora e segui pra sala de reuniões no último andar. Abro a porta de vidro e Alê já está lá. Sozinho. Lindo. Com um olhar que me despe do vestido azul que estou usando.

---Olá, amor! Tudo bem com você? --- E me cumprimenta com dois beijinhos.

---Estou bem, gato. Animada com a publicação do livro novo.

---Ahhhhh. O livro é muito legal, Marina. Vai ser sucesso de vendas.

Aqueles olhos devem ser alucinógenos. Não canso de encarar esse cara! Vixe!
Caminho até a janela panorâmica na parede oposta. Dá pra ver o Recife Antigo quase todo daqui. Lindeza!

Percebo Alê atrás de mim. Respiração na minha nuca, mas ainda sem me tocar. Sua voz no meu ouvido agora. Me arrepio inteira.

---Sabe, Marina? Na verdade, a reunião é as 16:00 horas...

---Oxe. Mas tu disseste que era às 2 da tarde.

---Eu menti. Só pra ficar com você.

Caramba! As mãos dele estavam na minha cintura. A boca no meu pescoço. O corpo grudado no meu. Ahhh. A mão subiu um pouco, abraço apertado.

---Adoro você, gostosa.

Solto um suspiro alto e me viro. Seguro aquele rosto lindo nas mãos, passo os dedos naqueles lábios carnudos, acaricio aquela barba maravilhosa e uno minha boca à dele. Aí a explosão aconteceu... fogo puro, gente.

Beijo delicioso. Ardente. Forte. Muito Tesão. Alê aprofundou ainda mais o beijo. As mãos apertando minha bunda. A barba arranhando meu pescoço. Caramba! Desejo nas alturas.

Agora estamos apoiados na grande mesa de reuniões. Alê me senta nela, mas antes, arreia as alças do meu vestido. Hummmm. Mãos acariciando meus seios e a boca me enlouquecendo no beijo.

A língua desce pro meu seio direito. E o gemido que solto pode ser ouvido no Recife inteiro. Sinto as mãos dele por baixo do vestido. Minha calcinha é agarrada e arrastada pernas abaixo. Solto um gritinho.

---Gato! Alguém pode chegar!

---Ahhh, gostosa. Nada vai me impedir de te fazer gozar.

E foi desse jeito mesmo. Alê me ajeitou na mesa, sentou numa cadeira, abriu minhas pernas e caiu de boca na minha bucetinha encharcada! Gritei e cobri os lábios com as mãos.

A língua dele se concentrou no meu grelinho. Os movimentos me faziam perder a respiração. A minha mão está em seus cabelos escuros. A mão dele está na minha buceta também. Dois dedos me penetrando, sincronizados com com o vai e vem da língua.

Gente! Meu corpo estava em chamas. A possibilidade de alguém aparecer aumentava mais ainda o prazer. E esse cara sabia chupar bem demais. Estava eu, arreganhada na mesa de reuniões ao lado de alguns exemplares do meu novo livro infantil, com um cara me chupando deliciosamente e o orgasmo vindo à galope.

A língua dele. Os dedos dele. O cheiro dele.

---Aí, amor! Eu vou gozar assim... ahhhhhhhh

Gozei. Uma quantidade imensa de mel jorrou de mim. Orgasmo forte! Quente! Delicioso!

Nos encaramos. Desço da mesa e me ajoelho na frente dele. Abro o zíper da sua calça. O pau pula da cueca. Agora é a minha vez de cair de boca...

Pau grande. Grosso. Chupo com gosto. Alê geme alto. Muito melhor que as fotos. Esse pau era lindo demais. Quero ele dentro de mim. Rápido.

Chupo com força. Rola todinha na minha boca. Sabor delicioso. Punheto um pouco. Lambo a cabecinha. Tento engolir. Me levanto.

---Quero você dentro de mim, amor. Agora!

Alê me responde com um urro e beija minha boca com violência. Sinto meu gosto nele. Meu cheiro em sua barba. Ele me vira e volta a me apoiar na mesa. De barriga pra baixo e com a bunda empinada. Sinto a primeira estocada dele bem fundo. Uhhhhhh. Q-U-E P-A-U G-R-O-S-S-O!

Ele mete com força em mim e é uma delícia. Acompanho os movimentos dele e minha bunda remexe no mesmo ritmo. A buceta pinga de tão molhada. E aquela tora desliza dentro de mim. Que maravilha!

Solto um grito ao sentir a primeira tapa na bunda! Caralho! Esse homem me conhece bem demais!

---Adoro essa bunda carnuda, minha Preta! Não tem como não dar umas tapinhas...

---Bate mais, gato. Gozo bem rápido assim.

E ele o fez. Metendo na minha buceta com força, dando tapas no meu rabo e me chamando gostosa.

Gozei e quase desfaleci. Forte demais esse orgasmo. Alê gozou logo depois de mim. Encondeu o rosto nas minhas costas, pra abafar os gritos. Que delícia. Aproveitou e espalhou mordidas. Hummm... esse homem é demais!

---Gato! Você é muito gostoso!

---Nêga! Você que me deixa doido!

Nos arrumamos da melhor maneira. Fui no banheiro da sala e dei um grau na aparência. Alê fez o mesmo.

---Devolve minha calcinha, amor.

---Não. Nós ainda não acabamos, Preta. Vamos continuar depois da reunião. Quero você nua por baixo do vestido. Pra lembrar que ainda iremos gozar muito juntos.

Som de passos. O povo começando a chegar. A reunião vai começar.

Depois conto pra vocês o que mais rolou...

Alê, te amo!

Email: gostosudape@yahoo.com



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.