"Os mais excitantes contos eróticos"

 

PQP... sempre no ônibus. ..


autor: luah
publicado em: 02/08/17
categoria: hetero
leituras: 2387
ver notas


Encontrei com Jhonny Roberto, um amigo do escritório, alto e de olhar marcante, que via como doce menino, ele logo veio me perguntando do Executivo, respirei fundo e relatei a ausência do nosso encontro, acho que por não querer saber meus horários todavia a viagem acabou por ser mais surpreendente.

Depois de entrar no ônibus e o ponto do executivo passou minha buceta me colocou a sentir a falta do que me aconteceu em outra viagem pois ele não veio.

Peguei meu celular para distrair a mente e fui lendo os últimos contos do clímax para aproveitar a viagem, o ônibus estava vazio e até ao meu lado havia um lugar livre até que o ônibus parou e um conhecido de outrora entrou, aquele moreno que mêses atrás já tinha me roçado, apalpado, até me mastubado num ônibus cheio no dia do meu vestido florido, reparei rapidamente que eu estava de vestido novamente, dessa vez de mangas 3/4 e compridos, azul marinho, devido ao friozinho do inverno que toma o RIO de JANEIRO.

Minha imaginação estava num dos contos e achei que ele nem ia lembrar de mim, como se fosse possível esquecer a LUAH mas ele sentou do meu lado e veio pelo corredor sorrindo e chegou já me agarrando num beijo melado que tirou meu batom e deixou meus lábios salientes a sua mordida.

Me abraçou tomando posse e logo senti sua mão grande e grossa, subindo pelas minhas coxas …

Buscando meu prazer maior enquanto sua outra mão segurava a minha nuca me devorando num beijo guloso e silencioso, não havia nada para nos atrapalhar e a minha entrega nem tinha tempo de ser pensada, já era dele mais uma vez.

Enfiou seus dedos no meu grelo e na minha buceta com gosto e movimentava gostoso e eu retribui masturbando por cima da calça aquele seu caralho grosso e roliço. .. até que ele tirou e me mandou mamar num olhar e eu safada e cachorra obedeci saciando minha fome que volta a cada amanhecer com mais desejos .

Mamada gostosa enquanto sou tocada é sempre sem igual, deixa aquele gosto de querer mais e assim foi quando o ponto se aproximou e me arrumei e dei um estalinho com um sorriso de cumplicidade e de mais um conto relatar ... quem sabe até que dia .

E Jhon riu ansiando um novo relato.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.