"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Choc.eLeite Cond. Ótima Combinação ll


autor: Pampam
publicado em: 13/08/17
categoria: lésbicas
leituras: 488
ver notas


Me desculpem a demora de minhas postagem, estou meio que sem tempo. Espero que apreciem o conto!!

Para você não se perde leia o Choc.
Leite Cond. Ótima combinação l.

Me olhando nos olhos e diz que iríamos continuar nossa brincadeira na cama, mas com uma condição!
Eu pergunto qual será essa sua condição? Ela prontamente me responde:
- Quero fazer um acordo com você, será que aceitará? Eu respondo:
- Não sei pergunte estou ficando curiosa! Ela responde:
-Quero que me deixa dominá-la durante a madrugada inteira, antes que eu responda selou meus lábios num beijo caloroso por longos minutos.
- Sim, me levantando e ando de volta para a suíte, pousando meu corpo na cama aguardando ansiosamente pela Morena!
Fiquei parada na cama imóvel enquanto minha mente não parava de funcionar.
Seria interessante ver como ela iria tentar me dominar!

Ansiosa por aquele momento tão desejado, fechei os olhos e relaxei… mas confesso imaginei que seria algo com bastante mordida, principalmente pelas minhas costas… beijos e lambidas deliciosas …mal saibia o que aguardava a minha esperava!

Estava tão relaxada viajando numa musica de fundo, que nem notei quando a presença dela, se aproximou da cama onde eu estava deitada absolutamente sem nada para lhe facilitar, prendeu cuidadosamente as minhas mãos em um tecido de cetim vermelho, me fazendo acordar do relaxamento onde sentia sua língua em meu corpo, pelo umbigo, seios, pescoço e veio parando na orelha… Tento fazer algo mas não o consigo… as amarras não deixavam-me agir… estava impune a Morena , numa posição submissa, nunca estive até agora nessa situação, sempre amei dominar e estava começando a gostar da sensação, mas tento resistir.

- Morena...

- Pam não me peça pra parar, estou apenas começando… Não era esse nosso acordo…? Agora aguenta…

- Hum!! Morena, surpreendeu-me com essa atitude, o que mais vai me acontecer agora?

- Você irá adorar o que vou fazer!Ainda mais amarrada como está agora.- Agora esta totalmente em minhas mãos, Pam… e vou me vingar do tesão que senti durante o dia inteiro depois que me dominou.

-Malvadaaaaaaaaa...

- Agora quem manda sou eu, sinta a cada toque meu!

Ela veio e vendou meus olhos, e encostou seus seios de leve em meu rosto me deixando totalmente à mercê dela e também para provocar.

Seus dedos percorriam suavemente meus lábios descendo para o pescoço e os meus seios onde me deu um pouco mais de atenção explorando apertando, mordendo e me chupando igual um bebê esfomeado deixando eles bem enrijecidos e duros…

-Hummm!!!! Morena.... – eu gemia louca, ela com sua mãos apertava com força os bicos dos meus seios e com sua boca mordiscado minha orelha, meu corpo todo respondia com arrepios e isso me deixou assim como ela ainda mais excitada.

Com aquela língua sedenta, ela se virou de frente deitou-se novamente. Sua língua agora percorria meus seios, barriga e se aproximando da virilha me levando aos delírios, me beijou, mordiscando, brincando com a parte interna das minhas coxas.

- Cachorra safadaaaa!!!! - eu gritava, sentindo um tesão absurdo.

- Psiuuuuuu… Não fala nada. Se voltar a falar, será amordaçada... Sinta como é ser uma escrava, submissa, sua safada…

Se sentindo ameaçada por ela mas porém deu foi um gatilho para toma ainda mais coragem ao tentar me soltar…nesse invalo ela se levantou e eu parei de me debater.

O que irá fazer comigo?

Um silencio e sinto algo gelado em meu ventre (pingos de gelo), passando pela minha buceta quente e cheia de tesao, em todo meu corpo e sinto sua boca beijando, o gelo subindo e sua língua acompanhando tudo, meu corpo quente e ouço sua voz suave, macia, sensual sussurrando no meu ouvido:

- Se não agüenta...peça-me para parar..

Sinto algo macio em meu rosto, como ameaçando amordaçar-me, se aproveitando e mordiscando meus lábios, senti seu gosto em mim...Eu estava sedenta de desejo e vontade, mas as amarras não me deixavam derruba-la. Não estava mais vendo a Morena, por ter sido vendada mas pelo que vi antes, sua pele deliciosa e ressaltando, seus cabelos escuros e soltos, seios e pernas expostos…

Senti algo em meu corpo quente mas gostoso, um óleo próprio que o faz esquentar.

Ela parecia estar adorando tudo aquilo é vendo meu corpo quente, massageando-o meus pés com suas mãos macias, calcanhar, pernas, joelhos, coxas e quadris me provocando muitos arrepios e calafrios percorrem pelo meu corpo excitado.

Eu gemia, ela pontamente se sentou em cima mim.

- Morenaaaaaaaaaaaa.....safada...cachorra...tesão....- sinto suas mãos e meu corpo fervendo com aquela massagem quente, intensa e muito prazerosa. Fico mais que sedenta de tesão, suas mãos percorrem meu corpo e sua boceta encharcada encostado na minha barriga, ouço sua voz novamente:

- Sinta sua fêmea acariciando o macho dela agora passa me chamar assim para me provocar!

- Vou gritar…

- Gritar, é? Ahhhhhh... Então grita cachorra, acompanho seu corpo que está pedindo pelo meu… mas não vai tê-lo… Você não tem direito a nada, a não ser se entregar pra mim… Quem grita é o seu corpo, que se contorce de tesão ao meu toque.

Por fim a venda dos meus olhos são tirados e eu finalmente vejo o que ela irá vir fazer comigo.

Ela se posiciona de costas e começa uma massagem pelas minhas coxas, suas mãos bem firmes invadindo minha virilha, sinto sua bunda em minha barriga, e seus dedos tocando meu grelo, foi quando ela passou seus dedos úmidos no meu grelo e desceu até a entrada da minha boceta que estava encharcada. Ela enviou dois dedos devagarinho aumentando ainda mais meu tesao, e começou num vai e vem eu toda arraganhada em seguida para com os movimentos e começa outros circulares.

Eu gemia com as carícias daquela mulher, quem diria que ela aprenderia tão rápido tudo que fiz horas atrás.

- Diga… Está gostando dos meus carinhos?

- Estou enfeitiçada por você, Morena...

- É mesmo!! Diga que está fora de si… estou vendo nesse seu olhar safado...

- Cachorraaaaaaaaa!!!!!!  Você é uma putinha...

- Não mandei você falar, será castigada e torturada... cachorraaaaa....

Há cada toque dela eu me contorcia e sentia arrepios pelo corpo todo.

Ahhhh...o beijo em cima do meu grelo e gelado; depois dela ter colocado uma pedra de gelo na sua boca, ia descendo com seu olhar fixamente em meus olhos.

Passando a pedra de gelo pela minha boca, em meus lábios, beijando-me, sugando-me com desejo e vontade.

Minha língua procura a sua e nos beijamos intensamente, enquanto nossos sexos se encontravam. Ela rebola sobre o meu quadril bem lentamente agarrando seus seios e apertando o bicos duros fortemente me provocando.

- Você me quer? Responda cachorra...

- Sim, sim, sim…Morenaaaaaaa, você está acabando comigo...aaaaaaa...

- Quer mas não vai me ter...
- Irei morrer Morena sua safada… vem e para de me torturar...

- Morrer? Hum!! Não parece, seu corpo me diz outra coisa…- O que por sinal já está toda molhada… rsrs

Sinto sua boca carnuda mordiscar meus lábios e sua língua provocar-me, enquanto nos beijamos, tento passar as pernas sobre ela.

-Me diz meu macho...o que você quer?

- Quero você delícia...quero meter em você...quero entrar dentro do seu corpo, da sua umidade, da sua carne macia...quero comer você, saboreá-la, degustá-la de todas as formas possíveis. – percebo sua excitação, ela está com faces meios que avermelhadas, seus seios entumescidos e provocantes, ela os esfrega sobre meu tórax.

- Me solta...me solta...não aguento mais...a noite inteira te desejando..ninguem me fez sentir o clímax que senti com voce...

Estava enfeitiçada por ela. Ela de costas , sentada em minha barriga e eu louca, fora de mim, querendo chupar sua buceta, mas ela não deixava. Seus seios fartos e deliciosos sobre minhas coxas, sua boca carnuda engolia meu grelo pulsando dentro de sua boca e ensopada.

- Quer que eu pare?

- Não...não pare...te quero demais...
me chupa com vontade...

Ela umedecia seus dedos num óleo e levemente tocando na minha boceta molhada, quente me acariciando e apertando meus quadris com suas pernas e eu via sua bunda remendo próximo ao meu rosto. Ela estava extremamente excitada, mas queria que eu me derretesse e só assim daria vazão ao nossos desejos.

Meus gemidos altos e a respiração ofegante mostrava que eu estáva a mercê daquela magnífica Mulata.

Eu estava dominada por ela.

De repente ela se levantou e completamente me dando uma visão ainda mais branda de sua tatuagem que parecia tomar vida própria com três rosas e um beija-flor.

Se aproximou de mim, subiu na cama e passou suas pernas sobre meu corpo.

Sentando em minha barriga, com sua buceta toda melada e pulsando. Passa a mão outra vez sobre meu grelo e sente-o latejar de tesão, aperto-o forte. Desço meu corpo sobre o dela e esfrego minha buceta quente, melada o grelo dela, e fazendo nossos fluidos de misturando lentamente, meu sumo com o mel dela.

Ela nisso foi enfiando uma cinta com um enorme cacete pendurada e começou a pincelar na sua grutinha que estava completamente encharcada e gritando por aquele membro com veias saltitantes.

- Delícia...por favor...cachorra, puta, safada, sacana...enfia logo meu pau na sua buceta apertada, gostosa e quente....aaaaaaaaaaa......

- Ora quem diria...rsrs você, que a poucas horas atrás me deixou louca agora implorando assim...

- Enfia essa...

Antes de me deixasse terminar a frase, sentou de uma vez na
quele membro avantajado, enterrando-o todo na sua grutinha carnuda. Começou a cavalgar bem devagar rebolando, aos poucos aumentou o ritmo, enlouquecendo-a mais e mais. Amarrada e subjulgada por ela, minha única reação é mover os quadril e sentir meus movimentos torturantes aquele enorme membro sendo engolido por sua boceta.

- Sssssssss...a cachorra pulava como uma selvagem… Grita, gemia, se contorce e dedilha seu grelo...voce é um tesãooooo....aaaaaaaaaaaa...morenaaaaa....que buceta deliciosaaaa.

Eu tentava estocar aquele cacete cheio de veias prá cima com mais intensidade, sinto que ela esta prestes a gozar, a explodir num orgasmo, como uma louca…

- cachorra, gostosa… vou gozar nesse pau que irá me assombrar por todas as noites... Ahhhhhhhhhhh...assimmmm....ooooooo não pare....enfia mais forte....fundo...

- Sim...mais forte...dentro de voce... vou encher sua buceta com ele todo enterrado...vou atolar e judiar dessa boceta até você desmaiar...aaaaaaaaaaaaaaaaa

A explosão acontece simultaneamente, explodimos em um orgasmo, um gozo sem fim.

Senti todo o líquido dela descendo e deixando bilhando aquele enorme membro se misturando com meus fluidos.

Suadas e saciadas ela me abracou com carinho e ternura, fui sentido seus dedos acariciarem meus cabelos úmidos do suor.

O quarto do Motel impregnado do odor almiscarado do nosso sexo.

- Você ganhou, Morena. Você me dominou durante a madrugada...

Ela erguia a cabeça e com um sorriso meigo me beijou apaixonadamente.

- Era tudo que eu queria ouvir...Obrigada. – suspirando me soltou dos seus braços e se levantou, se vestiu e pegando o restante das coisas. Ela foi em direção da porta.

- Onde você vai? – perguntei ainda amarrada.

- Vou embora para a minha casa, foi delicioso essa minha experiência com você, pois estou saindo uma nova mulher. Querendo brevemente sentir tudo isso outra vez um dia quem sabe?

-Delícia, não...não vá embora...me solte, me tire daqui!

- Você foi uma excelente Professora!

Fiquei vendo aquela mulata linda ir embora fechando a porta e me deixando cheia de desejo na cama.Fiquei ali frustrada, furiosa porém não estava acostumada a ser abandonada naquela maneira. Eu a queria e ela voltaria para mim.

Senti uma espécie de orgulho pela morena pois simplesmente me deixou a mercê dos seus carinhos e se mostrou bastante empenhada ao me proporcionar um prazer intenso.

Eu estava decidida a tê-la ao meu lado. Seria minha, minha safada, minha mulher e minha melhor amiga confidente.

Meus pensamentos foram interrompidos por uma batida leve na porta e logo em seguida uma mulher estranha entrou envergonhada com a cena em me ver toda melada e descabelada, vindo a mando dela para me soltar.

Fui para o banheiro, tomar uma ducha gelada, meu corpo ainda a queria e muito.

Tivermos outros momentos a sós em que dei o troço pra ela. Mas está deixa para um próximo conto não é mesmo?

Mas enfim, espero seu comentário e sua nota. Obrigado a todos e a todas pelo carinho recebido e desculpem da demora da continuação.

Beijinhos da Pampam com chupadas para minha delícias!



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.