"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Amigas de treino I - Foda no Tatame


autor: DaniDrummond
publicado em: 22/08/17
categoria: lésbicas
leituras: 1911
ver notas


Na academia de Jiu Jitsu tem uma mulher que tira meu juízo! O grande problema é que ela é hétero e seu namorado treina conosco na mesma academia. Por isso, mantenho em segredo meus desejos. Sexta passada, cheguei à academia e fui trocar de roupa. Ao adentrar o vestiário me deparei com Liza de lingerie super sexy colocando sua roupa de treino. A princípio não pude evitar dar uma boa olhada em seu corpo escultural, mas depois tentei desviar o olhar. Ela percebendo a situação, deu um sorrisinho e disse:

- Que bom que você veio hoje! Pensei que seria a única mulher no treino.

Olhei-a timidamente e sorri sem graça.

Como treinar com Liza sabendo o que vestia por baixo de seu kimono? Não conseguiria me concentrar! O Mestre mandou que treinássemos e meu coração disparou. Liza olhando em meus olhos, perguntou:

-Quer que eu vá por cima ou por baixo?

Nossa! Como eu queria que aquilo fosse um convite para uma transa gostosa e safada!

Respondi que tanto fazia e ela escolheu ir por cima. Foram os 5 minutos mais torturantes da minha vida! Ter seu corpo tocando o meu sem poder beijá-la e tocar seu sexo era uma tortura chinesa.

No final do treino nem troquei de roupa para não cair na tentação de agarrá-la no vestiário. Fui para casa e sua imagem não saía da minha cabeça. Me masturbei lembrando de suas curvas: bunda empinada, seios médios (perfeitos para minha boca e sob medida para minhas mãos)...gozei três vezes! No dia seguinte era a festa de confraternização da academia. Me arrumei bem sexy e me perfumei para Liza, mesmo sabendo que seu namorado estaria lá para atrapalhar minhas investidas. Quando cheguei, Liza já estava na festa.....Fabulosa! Com um corpete tomara que caia de zíper na frente e uma calça que parecia ter sido costurada em seu corpo. Ao me ver correu para me abraçar e meu puxou para a pista de dança. Meu coração disparou! Dançamos com nossos rostos coladinhos enquanto me embriagada com o perfume em seu pescoço. Fiquei toda molhada de tesão! Meu grelo latejava! Como eu queria aquela mulher! Terminamos de dançar e corri para o banheiro para me recompor. Enquanto eu lavava as mãos, Liza entrou no banheiro, fixando seu olhar no meu pelo espelho, parou atrás de mim segurando minha cintura e falou bem pertinho do meu ouvido:

- Você está linda hoje! Amei nossa dança!

E saiu do banheiro. A essa altura precisei novamente me recompor. Saí do banheiro e não tive coragem de voltar para a festa. Subi as escadas e fui ao tatame para digerir tudo o que havia acontecido. Depois de 5 minutos tentando interpretar os fatos, eis que surge Liza na sala do tatame.

-Não consigo ficar um dia sem treinar!Estou nervosa por não poder treinar hoje.- disse Liza.

-Quem disse que não pode? Estou bem aqui! - respondi com um sorriso safado e convidativo.

Deitei no tatame e Liza partiu para cima de mim. Montou em mim e seus seios me sufocavam de uma maneira que eu mal respirava. Não pude resistir e passei minha língua quente e úmida pelo seu colo. Liza foi escorregando pelo meu corpo até que sua bucetinha se encontrasse com a minha. Olhou em meus olhos e minha respiração ficou ofegante. Foi quando meu beijou com tesão e violência. Como eu já estava toda molhada de novo! Inverti a posição e fiquei por cima dela. Abri seu zíper e mergulhei naqueles seios que há muito desejava! Sugava seu mamilo moderadamente, alternando com mordiscadas leves e lambidas rápidas. Como ela gemia de tesão! Aqueles gemidos me deixavam cada vez mais louca que meu néctar escorria pelas minhas pernas. Desci até me deparar com uma linda e latejante xoxotinha molhada cheia de tesão. Cai de boca em sua xana enquanto seu corpo se contorcia de prazer. Chupei bem gostoso seu clitóris rígido enquanto ela puxava meu cabelo como se quisesse que eu adentrasse seu corpo. Nesse momento parei e disse:

- Quero que você goze bem forte e gostoso na minha boca! Quero te beber todinha!

Liza enlouqueceu de tesão! Voltei a chupá-la, agora com mais verocidade até que ela gritou:

-Ai caralho! Vou gozar! Vou gozar gostoso na sua boca! Ai ai!

E se contorcendo e gemendo ela gozou. Parecia uma cachoeira de tanto gozo. Me labuzei toda não deixando cair uma gota sequer. Bebi tudinho! Depois deitei ao seu lado e ficamos nos beijando e aproveitando os poucos minutos que nos restavam antes de voltarmos para a festa. Me olhando com ternura ela disse:

-Nunca senti um prazer tão grande! Não quero parar por aqui. Quero você!

Nos recompomos e voltamos para a festa com a promessa de um novo encontro. Se quiserem saber como foi nosso segundo encontro, leia o próximo capítulo.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.