"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Rosana, uma putinha quente.


autor: Kate
publicado em: 28/08/17
categoria: hetero
leituras: 1513
ver notas


Quando eu tinha 12 anos Rosana, uma moça do interior foi morar em casa, pois veio para trabalhar. Ela tinha 22 anos, era gordinha cabelos e olhos claros, baixinha e bunduda. Todas as tardes ela me chamava pra passear e eu ia.

Rápido ela ganhou a confiança dos meus pais e então me levava pra quase todos os lugares que ela ia. Duas casas antes da minha morava o César, o vigilante da escola onde eu estudava . César, um homem de aproximadamente 38 ou 40 anos era muito malicioso, ele tinha um pequeno comércio que funcionava na garagem de sua casa e todas as vezes que eu ia lá ele me mostrava o pau dele, eu cresci vendo aquilo praticamente. Ele usava sempre um calção de tecido fino (igual de jogador de futebol ) e não gostava de usar cueca.

Quando a Rosana ia comigo no seu comércio ele ficava cheio de assunto com ela e pra me prender lá ele me dava biscoitos e chicletes e colocava umas séries pra mim assistir, Rosana muito safada adorava o papo, na minha mente ele já tinha mostrado o pau pra ela também, César uma vez falou que sentia muita vontade de me foder. Eu recuei em silêncio, mas na verdade estava com medo de ser rasgada por aquela tora gigante.

Rosana e César marcavam de se encontrar de madrugada as vezes e ela me pedia cobertura, eu boazinha ajudava aquela safada a dar aquele bucetão e quando ela chegava eu ia silenciosamente abrir a porta pra ela e ela fazia questão de me contar os mínimos detalhes. Ela chegava tão eufórica e me contava cada coisa que eu ficava melada, mas sempre disfarçava o meu tesão. Em uma das saidinhas dela com o César ela não tinha gozado, foi só uma rapidinha e somente ele gozou deixando ela super estressada. Nessa madrugada ela chegou em casa tão melada que seu melzinho transpassava seu shorts, ela reclamou muito e eu só lamentei não poder ajuda-la.

Na verdade eu estava meio sonolenta e nem liguei muito pro estresse da Rosana. Então eu com os olhos pesados comecei a cochilar e me espantava de vez em quando com a luz do quarto acessa. Dormíamos no mesmo quarto e Rosana não conseguia pegar no sono, a tadinha só queria uma pica bem gostosa pra melar com seu melzinho.
Incomodada com o clarão da luz eu coloquei um lençol no meu rosto e tentei dormir. Derrepente ouço uns gemidos vindo da cama da Rosana. Disfarçadamente eu levanto a pontinha do lençol e vejo ela se masturbando. A safada pegou o pepino mais grosso que tinha na cozinha, colocou um preservativo e enfiou naquela buceta enorme e melada. Rosana meio que sentada com as costas apoiada na parede e de pernas bem abertas de frente pra minha cama gemendo indiscretamente metia todo aquele pepino na sua buceta.

Eu fiquei quietinha fingindo estar dormindo. Com uma das mãos ela metia o pepino na buceta e com a outra ela passava o dedo no seu pinguelo. Aquele pepino entrava super macio no bucetão da Rosana afinal de contas ela tava super melada, então acelerando os movimentos ela goza.... Aquela fdp safada estava desejando uma rola mais que tudo.

Assim que gozou ela apagou a luz e se jogou na cama. Ela gozou tanto que deve ter desmaiado eu pensei. Como de costume eu acordava bem cedo e eu mal consegui dormir naquela noite depois de ter visto a Rosana fazer aquilo, levantei da cama abri a cortina e como a janela é de vidro a luz do dia iluminava todo o quarto, o sol estava lindo, então eu viro na direção da cama da Rosana pra chamar ela....

Ela tinha o sono muito pesado e quando eu vi aquela cena 👀 arregalei meus olhos. Ela continuava com as pernas abertas e a buceta muito melada recebendo aquele pepino gigante....
_Meu Deus, essa putinha tem uma buceta enorme e gulosa
Falei baixinho.
Sentei devagarzinho na beira da cama e puxei o pepino da buceta da Rosana, eu vi o buraco profundo que ficou e resolvi meter novamente. Eu tirava e metia bem delicamente pra ela não acordar. O pepino estava todo gozado e eu metia tudo na buceta da Rosana. Eu já estava melada e gostando daquilo até que minha mãe bate na porta e eu me assusto, embrulhei a safada e fui abrir a porta do quarto...
_Vamos Kate, chama a Rosana vamos passar o fds pro sitio.
_Tá bom mãe!
Fechei a porta e chamei a Rosana, ela meio zonza responde:
_Aí Kate, eu não quero ir, fica comigo. Prometo que da próxima vez eu vou, inventa qualquer coisa e diz que eu tô passando mal.
Ela estava exausta e eu fui até minha mãe e disse que a Rosana não ia porque não estava bem e eu ia ficar com ela.
_Mãe vou ficar com ela!
_Tá bom, mas cuidado por favor
Meus pais foram embora e logo a Rosana sai do quarto com a cara mais safada do mundo....
_E aí conseguiu dormir? Se acalmou mais? Perguntei eu me fazendo de desentendida
_Até que eu consegui, mas aquele cachorro do César me paga. Kkkkk
(Rimos)

Na hora do almoço a campainha toca e a Rosana foi atender, era o César perguntando por meu pai, logo ela disse que todos estavam pro sitio e que só iriam voltar no dia seguinte. Os dois com uma cara de safados se olharam e ele foi embora. No finzinho da tarde quando eu estava tomando banho a campainha novamente toca era o César. Rosana já tinha marcado com ele e nem me falou nada. Cheguei no quarto e eles estavam lá se beijando, eu estava só de toalha e fiquei meio envergonhada, eu peguei uma calcinha e um vestido e fui me trocar no quarto dos meus pais. A Rosana usava uma saia muito curta nesse dia o que facilitva a safadeza deles rs

Voltei pro meu quarto pra deixar minha toalha e quando abri a porta Rosana já estava sem blusa eu recuei mas ela me chama e pede pra eu sentar na minha cama que eu ia assistir ao vivo um filminho picante. Eu entrei e sentei na cama. César estava em cima da Rosana chupando seus seios, ele tava com o pau muito duro, eu ainda não tinha visto o pau dele duro como naquela noite. Rosana saiu de baixo dele e tirou sua saia e sua calcinha tirando em seguida o calção do César.

A safada começou a chupar aquela vara e ele socava na boca dela. Rosana batia na cara dela com aquele pau. Era muita putaria que minha bucetinha já estava toda melada. César então jogou Rosana pra baixo dele e meteu três dedos na buceta dela, a luz do quarto estava acesa e eu via cada expressão no rosto de Rosana, eu sabia que aquela putinha estava gostando. E socando seus dedos nela César começa a passar a língua na buceta gulosa de Rosana, ela por sua vez começa a chupar os dedos encharcados dele. Ela gemia alto e se contorcia e César esfamiado por aquela buceta chupava com força deixando o pinguelo de Rosana enorme e inchado.

Ela implorava pra levar pica na buceta, e César não mediu esforços, meteu só de uma vez seu cacete fazendo Rosana chorar de prazer. Aquela putinha se abria toda pra ganhar estocadas mais fortes. Fudendo que nem uma cadela Rosana liberava jatos de gozo na pica de César deixando ele alucinado de prazer e aumentando seus estímulos lhe deixando com vontade de gozar.

Não aguentado mais César diz que vai gozar e a danada da Rosana fica de joelhos que nem uma submissa e começa a mamar naquela pica enorme e melada. Não demorou muito e César enche a boca dela de porra fazendo ela engolir tudo. Depois que eles gozaram olharam pra mim e com o dedo indicador ela me chama...
Eu sacudi a cabeça fazendo um sinal negativo e permaneci na minha cama.

Rosana então se aproximou e sentou do meu lado e perguntou se eu queria brincar, eu disse que não. Levantei e fui em direção da porta, ia sair dali quando a Rosana me segurou pelos braços e me arrastou pra cama dela, pedi pra ela me soltar, e por ser magrinha não tinha forças pra lutar com ela. Então ela mandou o César abrir minhas pernas. Eu comei a gritar e Rosana colou uma de suas mãos na minha boca abafando meus gritos.

César tinha sede de me comer, mas Rosana ordenou pra ele não fazer isso. Quando cesar abriu forçadamente minhas pernas viu minha calcinha encharcada e começou a beijar minha xoxotinha por cima da calcinha mesmo. Eu me esperneava e pedia pra ele parar. Mas ele recebeu ordens da Rosana pra continuar e então ele afastou minha calcinha pro lado e começou a chupar minha bucetinha melada, eu logo parei de gritar e comei a me contorcer. César segurava minhas pernas mantendo-as bem abertas e olhava cada detalhe da minha bucetinha rosada, ele mamava no meu pinguelo e fazia meu melzinho escorrer pela por sua boca.

Minha bucetinha era abocanhada por César e eu revirava meus olhos, e extremamente excitada eu começo a gozar na boca dele e a gemer baixinho. Rosana me jogou na cama e foi olhar como César tinha deixado minha xoxotinha, aí ela fala:
_Muito bem César
Minha buceta latejava e César sugou todo meu gozo beijando depois a boca carnuda de Rosana.

A safada se jogou no chão e mandou o César chupar a buceta dela também. Eu sentei na cama pra ver aquela cena. César dava tapas em Rosana e ela gostava, ele fodia ela com a língua. Não demorou muito e a putinha gozou na boca dele.

Naquela noite César adorou comer Rosana e chupar duas bucetas. Foi muito gostoso e excitante ver ao vivo uma pica tão grande entrando em uma buceta gulosa. Rosana fodia quase todas as noites com César e eu acobertava tudo em troca de umas chupadas na minha buceta as vezes.

Rosana foi a putinha de César por muito tempo até que ele foi morar em outro estado deixando ela sem aquele pau enorme que ela já estava acostumada a receber. Mas Rosana continuo sua caçada por rola e enquanto não encontrava um macho pra saciar sua fome ela usava os pepinos que haviam na cozinha de casa.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.