"Os mais excitantes contos eróticos"

 

A carona


autor: D-Gulosa
publicado em: 02/09/17
categoria: hetero
leituras: 2053
ver notas


Tinha saido de casa para trabalhar estava de minisaia e uma blusa tomara que caia calçava um sandalia de saltinho mas pequeno. A caminho do ponto para ele meu vizinho com o carro preto todo filmado e oferece uma carona aceitei ele estava de bermuda e camiseta comum a muito tempo não encontrava ele e sabia que sempre me comia com os olhos
A saia que usava era curta e justa contornava meu quadril exagerado e minha bunda redonda
Ele disse
Essa saia faz qualquer um perder o jjuzo sabia
Eu ri e olhei pra ele com cara de safada e disse
Vc acha ela e discreta esta no meio da coxa
Ele rio e sem cerimonia alisou minha perna tinha uma mão grande depois de alisa apertou minha coxa mostrando que tinha pegada aquilo me excito
O carro dele era um carro grande um santa fé pra conhece carro estofado de couro espaçoso pensei deve ser otimo fude aqui rs eu e minha mente devassa
Falei
Opa como alisa e aperta assim ? Olha o respeito com a vizinha olhando co cara de mas safada ele riu e disse desculpa vizinha mas falei do juizo foi com a mão na minha nuca e segurou os cabelos daquela forma que toda mulher gosta desceu a mão pelo ombro e baixou minha blusa deixando a mostra meus seios redondos e bicudos porque já estava meio excitada ele olhou e disse que lindo queria chupa mas tô dirigindo tirou e levou a mão até o pau e mostrou o volume aquilo me dexou louca e começei alisa sentia o pau endurecer em minha mão e ele dirigindo com uma mão quando entramos na estrada tudo parado um grande engarrafamento. Ele levou uma mão entre minhas pernas e começou a alisa minha buceta e já melada levou o dedo até a boca desci pra beira do e me abri deixei ele me masturbar tudo parado eu ali sentido um puta tesão ele olhou pra mim e disse
Vizinha que putinha safada quero te comer
Eu pus a rola dele pra fora da bermuda tava dura ele levo o banco pra traz me meti entre a marcha e ele e começei a mama aquela rola com cuidado porque o trânsito podia andar a qualquer momento e ele foi com a mão por traz levanto minha saia e viu estava de fio dental
Que vagavunda de fio adoro
Coloco de lado e coneçou a soca o dedo no meu cu dava tapas na minha bunda e eu lambia a piroca e chupava ia na kbça as vezes ela empurrava minha kbeça pra engoli todo o pau eu sentia a piroca lateja na minha ai ele tiro e disse para senão vou goza me pos sentada abriu minhas pernas e me masturbava e lafora tudo parado
E dizia kralho podia andar ia agora pro motel te fuder puta e socava os dedos na minha buceta e eu me contorcia de tesão meu celular toca era minha chefe falei que tava tudo engarraffado não dava pra chegar a tempo e ele não parava ha estava com 3 dedos enterrados na minha buceta eu gritava de tesão ai gozei e fui até a pica dele mama mamei aquela rola ele já tava louco de tesão e pra não suja engoli aquela porra quente me ajeitei estavamos muito atrasados marcamos a foda pra outro dia e ele me deixou no trabalho e foi pro dele com meu cheiro nos dedos



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.