"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Histórias Quentes - Capitulo 7


autor: Publicitario45
publicado em: 04/09/17
categoria: hetero
leituras: 1001
ver notas


Laurinha pulou da cama e correu pro banheiro, tomou um banho, passou óleo pelo corpo todo, colocou uma lingerie rendada branca e se perfumou. Em seguida se jogou na cama de novo e ficou esperando a chegada de Vanessa. Minutos depois o ronco da moto quebrou o silenco da rua.

O coração de Laurinha parecia querer sair pela boca, suas pernas tremiam e sua boceta já começava a ficar melada. A porta abriu e fechou quase que instantaneamente. Vanessa passou pela sala como um raio e ao chegar no quarto viu Laurinha toda linda e perfumada usando uma calcinha minúscula e um sutiã.

- Tem certeza disso?

- Cala a boca e me beija logo Vanessa.

As suas se atracaram, a boca de Vanessa parecia que iria engolir Laurinha viva. Suas mãos foram explorando o corpo da esposa de Pedro que se rendia a cada toque da amiga. Suas pernas se abriram automaticamente, os dedos de Vanessa massageavam sua vulva por cima da calcinha que a esta altura já estava melada de tesão. Da boca pro pescoço foi questão de tempo, em seguida Vanessa se livrou do sutiã de Laurinha que tentava a todo custo despir Vanessa. Laurinha teve seus seios chupados, os bicos mordiscados e e a boceta invadida pelos dedos atrevidos de Vanessa.

- Tira a sua roupa... implorou Laurinha.

Vanessa se despiu exibindo seu corpo malhado. As duas voltaram a se beijar e desta vez Vanessa não perdeu tempo, caiu de boca entre as pernas de Laurinha e rasgou sua calcinha com os dentes. Laurinha vibrou, abriu as pernas até onde foi possível deixando seu sexo disponível para que Vanessa fizesse tudo que quisesse com ela.

Sua boca grudou na xana de Laurinha, a língua parecia querer penetra-la, Laurinha gemia e rebolava como se quisesse mais, o tesão tomou conta do quarto, o cheiro de sexo impregnou em suas peles e Laurinha gozou na boca de Vanessa sentindo sua língua brincar com o seu grelo e os dedos lhe comerem a boceta. Um orgasmo único, forte, intenso, devastador que lhe arrancou gemidos e urros de prazer. Laurinha havia se esquecido da vizinhança, da possibilidade de João chegar ou até mesmo Pedro, seu marido. Seu corpo não correspondia mais aos seus pensamentos, ela queria parar mas os orgasmos se sucediam, os gemidos, os beijos, as mordidas, tudo era muito intenso.

- Me dá essa boceta Vanessa, senta na minha cara.

Vanessa obedeceu, deitou Laurinha na cama e sentou em cima da sua boca. Sentiu a boca faminta de Laurinha começar a lhe chupar e morder alternadamente, esfregou-se em Laurinha quase lhe fazendo perder o ar e só parou quando sentiu seu gozo se aproximando. Seus movimentos ficaram mais fortes, rápidos e preciso. Laurinha não desgrudava a boca da amiga e bebeu cada gota de mel que escorria de dentro do seu sexo.

Depois de gozarem, Vanessa deitou na cama e elas começaram a se beijar, uma oferecendo o mel da outra, um beijo mais calmo, com toque sutis de ambos os lados.

- Eu sabia que você apesar de casada, ia ser minha.

- Sabia como?

- Não sei Laurinha, mas eu senti que você seria minha

Laurinha sorriu e as duas voltara a se beijar com volúpia, Vanessa pediu que ela ficasse de quatro na beira cama e ao ser atendida pela amiga começou a lamber sua xana por trás enquanto acariciava o cuzinho de Laurinha com os dedos. Rapidamente Laurinha estava gozando, Vanessa se aproveitou e meteu dois dedos no rabo da amiga e começou a socar com força fazendo Laurinha ter orgasmos seguidos até cair na cama, exausta mas saciada.

Depois desse dia Laurinha e Vanessa transavam todos os dias quando Pedro viajava a serviço e João ia pra faculdade.

Mas Vanessa queria mais, queria mostrar pra Laurinha que ela podia sentir muito mais prazer na cama.

- Será que seu marido deixa você ir comigo para São Paulo?




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.