"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu primeiro anal


autor: luzinha69
publicado em: 14/09/15
categoria: hetero
leituras: 46169
ver notas


Pra quem não acompanha meus contos, essa é a sequência da Primeira vez mais gostosa...

Depois daquele sexo incrível no topo da montanha, voltamos pela trilha e chegamos na casa do Beto. Fui direto para o chuveiro tomar um banho enquanto ele ia até a cidade buscar algo para nosso jantar...

Aquela transa com o Beto não saia da minha cabeça, foi simplesmente incrível, eu não era mais virgem e tive minha primeira vez no topo de uma montanha, com uma vista incrível e com o homem que eu amava.

Tomei banho, me arrumei toda, me perfumei e pus minha lingerie mais sexy (Fio dental, de rendinha e vermelha) para espera-lo chegar. Não demorou para que ele entrasse com 2 pizzas nas mãos, um refrigerante e uma rosa vermelha. Ele largou as sacolas em cima da bancada da cozinha e veio até mim, todo envergonhado com a rosa na mão:

- Comprei pra você ruivinha, combina com teus cabelos e é pra que você saiba o quanto gostei da nossa primeira vez...

Fiquei corada imediatamente, sorri e o envolvi em um longo beijo apaixonado, até senti-lo me empurrando delicadamente para longe de si...

- Espera um minutinho ai ruivinha que eu vou tomar um banho.

Sorriu maliciosamente para mim, como quem me convida a ir junto, e dirigiu-se ao banheiro.

Enquanto ele tomava banho, arrumei a mesa, deixei a luz e “meia fase” e coloquei uma música que gostávamos. Deixei o ambiente em um estilo “romântico/sugestivo” e sentei no sofá para espera-lo.

De repente ouvi uma voz vinda do quarto:

- Ruivinha, vem cá me ajudar...

Gritou Beto do quarto. Desliguei a TV e me dirigi até o quarto. Chegando lá me deparei com ele nu, deitado na cama e com o pau totalmente duro. Dei uma risadinha e disse:

- Ajudar com o que? (Fazendo cara de desentendida)

Ele sorriu e disse:

- Com isso que você fez...(Disse apontando para o seu pau que mirava o teto naquele momento)

Não disse nada, apensa me dirigi até a cama, tirei meu roupão e deixei que ele visse a lingerie que havia vestido especialmente para ele. Fiquei em pé por cima dele na cama, dei uma voltinha, fiquei com minha bundinha virada para a cara dele e dei uma reboladinha para provocá-lo. Senti suas mãos subindo pelas minhas pernas, até chegar na minha bundinha e darem uma boa apalpada.

Virei-me novamente para ele e me ajoelhei, deixando minha boquinha “cara a cara” com aquele pau delicioso. Olhei para ele e dei um sorrisinho malicioso, ele agarrou meus cabelos imediatamente e conduziu minha cabeça até seu membro, que pulsava de tanto tesão. Sem demora comecei a chupá-lo, passava minha língua por todo sua extensão de dava algumas olhadinhas para ele para ver sua expressão de tesão e aquilo me deixava louca...

Coloquei seu pau todo dentro da minha boquinha e comecei a chupa-lo com mais ferocidade, até que senti um jato de porra quente encher minha boquinha. Engoli tudo mais uma vez e me posicionei sobre ele para beijá-lo.

Nesse momento ele me jogou para o lado, veio por cima de mim e perguntou:

- Ruivinha, o que acha de dar seu cuzinho pra mim hoje?

A pergunta me pegou de surpresa, então disse:

- Não sei Beto, nunca fiz isso, tenho medo...

- Eu prometo que vou devagarzinho linda, deixa eu meter no rabinho da minha ruivinha deixa...(Disse em meu ouvido).

Lógico que não resisti, concordei com a cabeça e ele rapidamente me posicionou de quatro e começou a lamber a entrada do meu cuzinho, deixando-o molhadinho para que seu pau pudesse entrar.

Agarrou-me pela cintura e começou a forçar a cabecinha na minha entrada, a sensação foi ótima, até que senti seu membro começar a entrar, devagarzinho, até ficar todo lá dentro, senti uma dor forte e então pedi para que ele parasse. Ele me segurou firme pela bunda e disse:

- Calma ruivinha, relaxa que logo acostuma...

Fiz o que ele disse, e depois da 3° estocada já não sentia dor alguma, pelo contrário, gemia de tesão, a sensação era incrível e sentia que ele também estava gostando...

Ele metia agora com mais força, socava o pau todinho dentro do meu rabo segurando firme minha bundinha para que eu não saísse do lugar, com uma das mãos ele puxava meu cabelo e gritava:

- Que cuzinho apertadinho, que delicia de cuzinho, você é gostosa demais ruivinha...

Ouvindo toda a sua excitação comecei a me masturbar enquanto ele me comia todinha por trás, percebi que o seu tesão só aumentava e então comecei a dizer:

- Goza no meu cuzinho apertadinho vai, goza tudo na tua putinha, me enche de porra...

Ele aumentou a velocidade das estocadas e eu não conseguia mais conter meus gritos, gemia feito louca, rebolava muito naquele pau delicioso comendo meu cuzinho até que ele anunciou que iria gozar e encheu meu cuzinho com seu esperma, era a segunda gozada dele e seu pau continuava duro feito uma rocha. Eu ainda não havia gozado então me coloquei deitada de ladinho na cama e o chamei para que deitasse atrás de mim.

Ele ergueu uma das minhas pernas e a segurou com a mão para cima e com a outra encaixou seu pau na entrada da minha bucetinha. Senti aquele pau duro de tesão entrando todo em mim e soltei um gemido alto, nisso ele soltou minha perna e pediu para que eu mesma a segurasse. Ergui-a o máximo que pude e ele imediatamente começou a socar seu pau dentro dela, ele agarrava meus seios forte, mordia meu pescoço enquanto metia deliciosamente na minha bucetinha. Eu gemia alto, gritava de tanto tesão, ele então colocou sua mão na minha boca para abafar meus gritos e com a outra me segurava pela cintura, sentia sua pele suada colada da minha enquanto ele socava freneticamente seu pau na minha bucetinha, quando senti que iria gozar, empinei o máximo que pude a minha bundinha para que seu pau entrasse por inteiro em mim.

Não resisti e gozei, gozei muito e senti que ele gozou junto comigo, me enchendo de porra mais uma vez. Ficamos um pouco ali deitados, sentia minha bucetinha latejando com a intensidade do meu orgasmo e percebi que o pau do Beto estava ficando duro novamente sentindo as contrações dela. Levantei-me da cama e sugeri que fossemos comer, para repor as energias.

Tomamos mais um banho, jantamos e fomos assistir um filme. Lógico que não assistimos nada do filme, transamos a noite toda, o final de semana todo.

Tive minhas 2 primeiras vezes no mesmo dia e foi incrível, nunca pensei que pudesse sentir tamanho prazer e nós mantemos até hoje o nosso fogo sempre “aceso”, temos muito tesão um pelo outro e nossas transas são sempre incríveis.

Espero que tenham gostado.

Beijos da Lu!!!




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.