"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Uma noite de brincadeiras


autor: Cah_gostosinha
publicado em: 11/09/17
categoria: hetero
leituras: 2029
ver notas


Sou tão branquinha que meu ex namorado adorava me bater para ver minha pele ficar rosada, aquele tom pôs foda o deixava nas nuvens de tão satisfeito!

Em uma noite depois de tanto tempo conversando sobre brinquedos, chicotes, varas e tudo mais o que temos direito em um sexo submisso, resolvemos que iriamos tentar!

Deixei ele maravilhado mostrando todas as minhas compras que havia feito naquela tarde: chicote trançado de couro, uma algema, spray hot para passar na bucetinha(pegar fogo literalmente), um chicote de franja, uma venda porque eu queria que fosse intenso em todos os sentidos,um plug anal e claro aquela lingerie maravilhoso enfiada bem no rabo!

Não sou muito adepta a dar o cuzinho, mas adoro me entregar as prazeres da carne, então prometi tentarmos!!

Tomei um banho, relaxei, e comecei a tocar na minha bucetinha pensando no sexo que havíamos feito naquela manhã, me deixo devanear por alguns minutos, tocando uma deliciosa siririca até perceber que ele estava parado ali me observando, então mandei ele sair e me esperar que já estava indo!

Não gozei porque queria gozar junto com ele na nossa aventura! Sai do banho, me sequei todinha, coloquei o corpete e a calcinha minúscula com um top na bunda, passei um batom vermelho, vesti as meias e coloquei um salto alto, me senti uma puta e era o que eu seria hj, uma bela puta na cama do meu macho!

Entrei no quarto, ele havia ascendido algumas velas e estava me esperando de cueca e o pau já duro! Me perguntou se eu realmente estava confiante, pois não gosto muito de ficar presa, mas respondi que sim, estava pronta para ser a puta dele naquela noite.

Então ele me observou, olhou da cabeça aos pés, analisou cada centímetro do meu corpo, se ajoelhou e me cheirou no meio da pernas:
- Que pura cheirosa, quero foder essa buceta até te esfolar todinha!
Eu o agarrei pelos cabelos e o enterrei na minha buceta, fazendo ele tirar minha calcinha para o lado e me chupar, aquela língua habilidosa entrando e saindo de dentro de mim, que coisa mais gostosa, estava quase gozando e pedi para ele pastar porque senão não iríamos fazer as brincadeiras...

Ele levantou, agarrou minha bunda, e me beijou, aquele beijo carnal, que me deixa tonta, me deixando sem fôlego, eu retribuo o beijo, deixando sua boca vermelha de batom.

Ele diz no meu ouvido:
- Espero que não goste dessa calcinha
E antes de eu responder rasga ela bem na parte da buceta e começa a enfiar os dedos em mim.
- Vai puta, geme no meu ouvido, geme que teu macho quer ouvir
Bate forte na minha bunda, e me joga na cama, deixando aquele pedaço rasgado de calcinha no chão.

Começa a beijar meus seios, o corpete começa a impedi-lo de ir mais fundo e quando estou prestes a me virar para ele abrir, ele monta em cima de mim e rasga todo o corpete ao meio, com uma vontade de foder que eu nunca tinha visto em seus olhos!

Nua, de meias 7/8 ele tira meus sapatos e choga no chão, não ligo, eu quero que ele me coma, hoje eu sou a vadia dele e vou fazer o que ele me pedir.

Marcus pega a algema, prende um pulso, passa por trás da cabeceira da cama( naquele momento penso que ela é perfeita para um sexo assim, pois tem pequenas tiras de metal que pode fazer a volta da algema sem machucar minhas mãos) e prende o outro pulso, me deixando presa sem ter como tocar nele!
- você esta bem amor? Não tem problema te deixar atada assim?
- não Marcus, hoje sou tua puta, sem medo só tesao!
- ok então vamos começar a brincadeira!

Marcus pega a venda e coloca sobre meus olhos, deixando mineiro vasto na minha boca, e todos seus movimentos a seguir me deixando com os sentidos aguçados, sinto ele afastar minhas pernas e lamber minha buceta mais uma vez, ele da uma pequena mordida em meus lábios e borrifa o spray hot 3 vezes dentro da minha buceta

Sinto aquilo esquentar, quero que ele me coma agora, pois vai parar a sensação de me queimar por dentro, mas ele não atende meus chamados e pega o chicote de couro trançado e bate bem na minha buceta, me fazendo gemer, pedindo para ele repetir, então ele bate mais forte, me fazendo gemer mais alto

Estou entregue aquele prazer desconhecido, ele se afasta novamente e pega outra coisa, passa um creme no meu cuzinho e fico paralisada, sei que ele vai colocar o plug anal, eu comprei não muito grande, pois não gosto de dar o cuzinho, ainda mais pra ele com aquele pau grande e grosso

Ele enfia sem dó, enterra todo plug no meu cu, me fazendo deixar escorrer uma lágrima
- tá doendo putinha? Aguenta pois daqui a pouco vou enfiar meu pau aí sem um pingo de dó!
E me dá um tapa na cara, na deixando excitada de novo!
Ele pega o chicote e começa a bater nos bicos do meus peitos, revezando cada batida em seio diferente

Ele bate no seio, na buceta e no seio de novo, ele fica nesse ritmo alucinado por muito tempo que nem sei se já passaram minutos ou horas, só sei que estou gostando!

Então sinto seu corpo pesar em cima de mim, ele me soca aquele pau gostoso na buceya sem avisar e gozo só de sentir ele
- que delicia de pau, vai gostoso se enterra todinho em mim, faz essa cachorra implorar pelo teu pau testudo!
-quer implorar vadia? Então implora que eu quero ouvir!
E me dá mais um tapa no rosto e morde o bico do meu seio me fazendo gritar
- eu te imploro cachorro gostoso, me come como uma puta vadia, me bate e me dose bem forte, eu quero sentir todo esse teu caralho na minha buceta!

Só coloquei mais lenha no fogo, ele começou a me foder em um ritmo mais do que rápido, era gostoso demais, era gozada atras de gozada, é aquele plug no meu cu estava gostoso, quando as bolas batiam nele era uma delicia.

Marcus tira aquele pau delicioso da minha buceta, me vira de costas, me coloca de joelhos na cama, arranca o plug e enfia o pau, sem dó, me fazendo gritar de dor e de prazer ao mesmo tempo, e começa a socar sem piedade, eu começo a me acostumar com aquela pica grande e grossa no meu cuzinho apertado
- vai gostoso, goza no meu cu apertado vai, eu sei que tu quer me encher de porra, goza pra mim
Marcus pega o chicote e começa a me bater de novo, agora mais forte enquanto soca no meu cu, me faz gozar pelo cu, de um jeito que eu jamais tinha feito.

Sinto o pau dele engrossar e sei que ele vai gozar
-sua vadia vou te encher de porra, toma minha puta sarada, toma bem no teu cu apertado!
E goza, chamando pelo meu nome, apertando tão forte meu quadril que eu sei que ficará roxo no outro dia!

Depois de gozar tão gostoso, ele de dentro de mim, tira minhas algemas e a venda e me beija ternamente.
Ficamos um tempo nos beijando como dois apaixonados e ficamos deitados ali até adormecer

Aquela brincadeira foi intensa e maravilhosa, quando nos encontramos (escondidos) eu peço para ele levar o chicote e me " maltratar" no sexo...

Espero que tenham gostado, se quiserem conversar sempre estou disponível...



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.