"Os mais excitantes contos eróticos"

 

#1 - O Segredo: Meu primo gost


autor: Ativo Militar
publicado em: 18/09/15
categoria: gays
leituras: 49369
ver notas


Olá pessoal! Eu me chamo Gabriel, tenho 19 anos e gostaria de externar uma história que aconteceu comigo há alguns meses atrás. Antes, deixa eu me apresentar direito. Sou alto, 1,85 metros, branco, cabelos e olhos castanhos (olhos castanhos incrivelmente claros e lindos) e sou heterossexual. Moro aqui em São Paulo, em um apartamento super bacana, onde temos vários vizinhos bem legais. Sempre tive amigos em minha vida inteira. Sempre gostei de conversar bastante, onde pessoas próximas dizem que sou inteligente e simpático. No prédio, em que resido e moro, tenho amigos que sempre nos juntamos para conversar, sair, jogar vídeo game, assistir filmes, séries, dentre outras coisas. Dentre estes, tem um amigo meu, que é meu primo e vizinho, chamado Felipe. Ele tem 19 anos também, alto, branco com um pouco de bronze, 1,91 metros e é heterossexual. Em nossa roda de conversas, sempre gostamos de brincar um com o outro, fazendo piadas e outras coisas mais. Sempre nós juntávamos para jogar PS2 e Nintendo 64. Ele era o tipo de pessoa que era muito mais conhecido e tinha uma ótima fama de pegador na cidade e pelo bairro. Sempre mostrava ser aquele tipo de gostosão e que as meninas “corriam” até ele, pois ele tinha uma lábia muito boa. Ele é aquele tipo de pessoa presença, pois ele é muito bonito. Sempre matinhamos uma amizade muito boa, excelente por sinal. Até que, um dia, eu percebia que ele sempre falava muito de relações sexuais e das aventuras dele mundo afora, sempre com segurança, claro! Eu era aquele tipo de pessoa que não tinha muitas relações, pois eu nunca tinha tido uma relação com alguma mulher, só ficava com elas e as namorava, coisa que é muito bom por sinal! Em nossas conversas, eu sempre perguntava algumas coisas, como era, o que sentia nessas coisas, pois o mundo da internet é diferente do mundo real, onde podemos encontrar várias coisas inverídicas. Às vezes, ele chamava todos nós, amigos dele, para assistir alguns DVDs pornográficos e, uma vez, dentre os que ele pegou emprestado, veio um DVD G. Os outros meninos saíram fora e diziam que esses, eles não iriam assistir, pois não eram viados. Em suma, ficamos a sós, eu e ele. Ele perguntou se eu queria assistir, eu disse que nunca tinha assistido algum DVD G. Eu falei: deixa rolar aí o DVD, se eu achar ruim, eu peço para tirar. Assim, ele tirou de pause e continuamos a assistir. Ao ver várias cenas de sexo explícito entre os caras lá, eu fui ficando excitado com todas aquelas cenas. Eu estava ficando meio constrangido com aquela situação, pois sou uma pessoa um pouco tímida. Sem querer, quando eu ia me levantar, ele me segurou firme no braço e, eu me desequilibrei e ia caindo no sofá de novo, como se fosse puxado para ficar. Assim, ao cair, meu braço tocou, sem querer o pau dele, que estava na calça. Ao encostar lá, eu percebi que ele estava muito excitado, mais muito excitado mesmo! Ele olhou para mim e pediu para eu não ligar com aquela situação. Eu disse a ele que não iria assistir ao restante e que queria assistir algum DVD normal, entre homem e mulher, pois eu, às vezes, assistia a alguns sites em casa, pelo PC. Ele pediu para eu ir lá trocar o DVD. Quando eu me levantei, eu percebi que ele colocou sua mão dentro de suas calças e começou a alisar o seu pau dentro da calça mesmo. Eu fui até lá, no aparelho de DVD para trocar. Quando eu me abaixei para trocar o disco, fiquei em uma posição, tipo de quatro, meio abaixado para trocar o disco. De repente, eu senti alguém encostando atrás, com uma leve pressão meio dura na minha bunda. Quando olhei para trás, vi Felipe encostando em minha bunda com o seu pau, que estava dentro da sua calça.

- O que é isso Felipe? – falei me afastando de onde estávamos.
- Calma, Gabriel, eu só achei muito gostoso a sua posição e não resisti a sua bundinha, que por sinal, é muito gostosa! Você não quer dar ela para mim, não?
- Você está doido? O que você tem hoje? Eu nunca irei fazer isso! Isso é errado! Somos do mesmo sangue! Você esqueceu isso?
- Eu sei disso, pow! Mas era só uma vez, pois faz muito tempo que não fiz com ninguém!

Eu me estressei com aquela situação e fui embora para casa. Passamos alguns dias sem se falar. Ao passarmos um do lado do outro, só nos falávamos balançando as nossas cabeças. Os dias foram passando e mantínhamos uma certa distancia, mesmo morando lado a lado. Até que, um dia, eu tive uma curiosidade de olhar aqueles tipos de vídeos na internet, pois eu me lembrava daquela chegada dele por trás. E fiquei pensando naquilo. Eu juro a vocês. Eu nunca tinha pensado nisso antes, pois eu gosto de mulher, sempre fui ativo nessa área. Eu não era um grande pegador como o Felipe é, mas o que eu fazia, dava para o gasto! Assim, um dia, eu tive um sonho em que ele chegava até onde eu estava e tirava minha roupa e me comia ali mesmo onde estávamos. Quando eu acordei, fiquei assustado e meio atordoado, pois o sonho era tão realista que eu fiquei me perguntando se eu realmente tinha feito. Fiquei com aquela sensação boa, onde externei um sinal que eu tinha gostado daquilo. Resolvi deixar para lá. Até que, uma vez, na parte de lazer do prédio, eu vi o Felipe de longe. Resolvi não me aproximar dele. Percebi que ele estava muito bem acompanhado de uma mulher linda, bonita, morena, lindos seios, e uma bundinha muito gostosa! Fiquei, ao longe, só observando. Esse tempo em que eu estive longe dele, das conversas dele, eu tinha ficado meio entristecido, pois fazíamos muita coisa juntos, tipo vídeo game, filmes, séries, animes, dentre outras coisas. De repente, eu escutei um barulho estranho, tipo um estalar. Ao olhar para o lado, percebi que tinha sido a mulher que tinha dado uma tapa na cara dele. Assim, ele caiu na piscina da força que a menina tinha. Fui até lá para ver se estava tudo bem. Ajudei ele a sair da piscina, mas ele tinha força própria e saiu de lá. Falei a ele que eu queria conversar com ele. Ele ficou meio assim, mas aceitou na hora. Subimos para o apartamento dos pais dele. Percebi que ele estava sozinho por lá, pois os pais dele trabalhavam e a empregada tinha saído para fazer compras.

- Felipe, preciso conversar contigo uma coisa bastante importante.
- Primeiro eu quero falar... Eu quero te pedir desculpas. Eu estava muito na secura para fazer sexo e acabei não respeitando você... Foi mal, pow!
- Eu não sabia que você pegava homens. Eu pensei que você não era gay, pois você saia e ainda sai com muitas meninas, uma mais bonita do que as outras e, na frente dos nossos amigos de prédio, você é considerado o deus deles da pegação!
- Pois é, cara, eu levo muita cantada mundo a fora. Até que, um dia, recebi de um amigo meu que é gay e tinha uma bunda muito gostosa! Eu só pensava em enfiar o meu pau lá e curtir muito. Não sou gay, mas descobri uma nova forma de prazer, que é comer um rabinho bem gostoso... Então, queria te pedir desculpas, pois você é meu primo e tenho que ter respeito pela família, pois te considero pra caramba!
- Está desculpado...
- Eu fiquei muito triste por estamos separados, pois gosto muito de você que é meu primo! Você é como um irmão para mim. Tenho muito respeito e consideração por ti. Venha cá e me dê um abraço!

Assim, nos abraçamos. Quando nos abraçamos, eu percebi que ele me abraçou muito forte e que apalpou a minha bunda. Eu pensei que ele queria algo a mais.

- Deixa eu te dizer uma coisa! – exclamei.
- Diga, jovem!
- Eu tive um sonho meio esquisito e queria contar para você!
- Conte!
- Eu sonhei que tínhamos feito sexo e que tinha sido muito gostoso!
- Quem fez? Nós dois? Como assim?
- Não sei explicar ao certo, mas ele me deixou tão meio assim lá. Senti algo meio estranho, confesso.
- E como eu fiz lá?
- Lá você me pegou por trás e que você estava com o seu pau duro!

Quando olhei para ele, ele estava de pau duro fazia um tempo já! Ao terminar de falar isso, ele veio por trás e me abraçou do mesmo jeito do meu sonho. Mais uma vez, senti aquele pau roçando minha bunda. Fui sentindo a mesma sensação do sonho de novo.

- Felipe, sei lá, tipo, eu tenho essa curiosidade, como no sonho...
- Qual é a curiosidade que você tem?
- Eu quero saber o que a pessoa sente quando está com um pau lá dentro!
- Você quer que eu faça? Eu posso fazer se quiser!
- Eu quero, mas só se você quiser!
- É o que eu mais quero!

Assim, ele me pegou pela mão e me levou até a cama dele. Ele foi tirando o meu short e, depois, tirando a minha cueca. Quando dei por mim, eu estava completamente pelado na cama dele. Ele estava sem blusa, devido à piscina e foi tirando o seu short, que estava um pouco molhado. Foi aí que eu vi o seu pau pela primeira vez! Ele era muito lindo e gostoso aparentemente. Sem falar mais nada, ele foi subindo na cama. Seus olhos não tirava o foco de minha bunda. Com suas mãos um pouco grandes, foi me virando até que eu fiquei de bruços para a cama. Assim, ele foi se aproximando, lentamente, colando seu corpo no meu. Foi uma sensação muito gostosa sentir um corpo de outra pessoa bem coladinho ao meu. Era diferente quando eu ficava com as meninas, pois eram poucos as esfregadas que dávamos por aí, pois elas eram de muita frescura! Aos poucos, ele foi introduzindo seu pau no meu cu. Logo de inicio, ele foi indo lentamente, pois eu não era acostumado com aquilo. A dor estava dando lugar a uma centelha de prazer e, quando dei por mim, eu estava completamente sentindo prazer com aqueles movimentos indo e vindo atrás de mim. Meu pau estava super duro e soltando um líquido de prazer!

- E aew, o que está achando disso? Disse ele, colocando o seu pau lá dentro de mim.
- Não está ruim não!
- Eu falo com sinceridade, Gabriel, era o meu sonho fazer isso aqui com você!
- Como assim?
- Sempre em nossas conversas até nos dias em que estávamos na piscina ou em alguma cachoeira, eu sempre olhava para essa sua bundinha e achava ela muito gostosa! E, agora, ela é só minha! Estou muito feliz, pois tive um dos meus sonhos realizados!
- E porque você não me pediu antes?
- Eu pensei que tu irias nunca mais falar comigo!
- Que nada!
- Agora, eu vou gozar dentro de você!

E, assim ele gozou dentro de mim. Eu sentia alguma coisa esquentando lá dentro de mim. Quando terminamos, eu vi que o Felipe estava muito feliz mesmo. E o seu pau estava sedento de felicidade! Kkkk

Ele se deitou na cama e ficou olhando para meus olhos durante um tempo. Ficamos assim durante alguns minutos, sem falar absolutamente nada...

Pois é pessoal, foi a partir desse dia em que eu e o Felipe começamos a fazer sexo. Foi uma grande experiência que eu quis compartilhar com vocês! Espero que tenham gostado! Futuramente, irei compartilhar mais histórias com vocês, minha com o Felipe!





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.