"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Primeira noitada no swing


autor: lilith
publicado em: 26/09/15
categoria: grupal
leituras: 31743
ver notas


Reparei que em todas as histórias aqui as pessoas descrevem a si mesmas, então vou fazer isso, tenho cabelos castanhos claros que chegam quase na cintura, olhos azuis, 1,54, 52 quilos, tenho o corpo bem legal, a bunda lisinha e redonda e as pernas bem torneadas, sou branquinha mas me bronzeio e estou sempre com marca de biquíni.

Vou contar então de uma das primeiras vezes que fui ao swing, não da primeira porque nas duas primeiras vezes não fiz nada demais, fui com um casal que era cheio das regras e só conheci e passei vontade.

Depois de ter ido ao swing com o casal liguei para um dos meus casos e fomos para o motel, quando estávamos lá contei o que tinha feito, na hora ele soltou:

- sua puta! Foi no swing e nem me chamou!

Aí para minha surpresa soube que ele frequentava swing, eu já tinha perguntado para vários homens se iriam no swing comigo mas todos negaram, então eu tinha parado de insistir e nunca tinha perguntado para o Renato.

Combinamos e fomos juntos ao inner, coloquei uma saia bem curtinha e justa com uma blusa tomara que caia, chegando lá nos enfiamos em uma cabine e ele começou a chupar meus seios e acariciar minha bucetinha, comecei a acariciar o pau dele que estava duro feito pedra, Renato tem o pau grande e muito grosso, desde a primeira vez que saímos adorei chupar aquele pau, e comecei a chupar, mas ele logo sentou e me colocou no colo dele, comecei a pular e gritar naquele pau delicioso e depois mudamos de posição com ele me comendo de quatro e dando vários tapas na minha bunda, antes de gozar ele me avisou e engoli toda a porra dele, Renato sempre teve a porra muito gostosa, as mulheres sabem que tem vários sabores, nem todas tão boas, mas a dele eu fazia questão de engolir.

Estava cheio de gente em volta da cabine olhando nossa foda e elogiando e quando fui no banheiro fiquei escutando as conversas das garotas de programa no banheiro e dando risada e daí uma delas disse que tinha me visto em ação e que eu era muito gostosa, só dei risada e saí de lá porque a mulher era mais ou menos e estava com um cara feio.

Saímos para beber e procurar um casal, ele falou que eu podia escolher porque era minha primeira vez mas não encontrei muita coisa interessante de cara, fomos para uma sala onde tem um cama grande e ele sentou e comecei a chupa-lo, o pessoal ficou em volta mas não mexeu comigo, logo não resisti e sentei no pau dele, comecei a rebolar e senti umas mãos em mim, um cara que estava atrás de mim me puxou pelo cabelo e me deu um beijo delicioso e depois ficou mandando a menina que estava com ele me acariciar

Começou a ficar lotado demais e saímos de lá, um cara me puxou pela mão e quando olhei vi que era um cara, branquinho, novo e fortinho, a menina que estava com ele era feia de rosto e tinha o cabelo meio “sarará” mas tinha o corpo bonito e era nova, fomos para a cabine.

O cara começou a me acariciar toda e me deixou pelada rapidinho, me beijava muito e eu morrendo de tesão, ele me colocou de quatro e começou a me comer, e meu amigo na mesma posição com a menina dele, ele me pediu para sentar no colo dele e a amiga dele fez igual e ficamos cavalgando lado a lado.

Então ele mandou a amiga dele me beijar e aceitei, foi a primeira vez que beijei uma mulher, ela tinha a boca gostosa e ficamos nos beijando enquanto cavalgávamos, o cara acabou gozando mas eu não tinha gozado ainda e nem meu amigo, os dois saíram e continuei com o Renato, gozei sentada no pau dele e fiquei toda mole, ele deixou para gozar depois, gosto de homens que demoram a gozar, o Renato só goza rápido na primeira e depois demora horrores sempre com o pau duro.

Fomos tomar alguma depois dar mais umas voltas, encontramos um casal transando na sala que tem uma cama redonda, parei do lado deles e na hora o cara já começou a me agarrar era um cara grandão, não era bonito mas era forte, aquele corpão me deu tesão e ele já tinha largado a mulher que se atracou com o Renato, o cara foi puxando a minha saia para cima e eu como sempre estava sem calcinha, ele começou a massagear minha bucetinha e fiquei doida, me apoiei na cama e ele me pegou de quatro, era gostoso pegava com força mas gozou rápido, o Renato jã tinha largado a mulher dele também que disse que era meio gorda e ele não curtiu.

Andamos mais um pouco e estava rolando uma putaria generalizada na sala de casais, paramos um pouco lá e daí vejo o casal que ficamos primeiro, o cara já me puxou pelo cabelo para um canto e se tem uma coisa que me dá tesão é um homem que sabe puxar o cabelo rs, ele ficou me beijando me prensando na parede, e ali mesmo levantou minha saia e veio me comer em pé de frente, eu estava com tanto tesão que nem prestei atenção na galera que parou dos lados e nos caras passando a mão em mim, ele bombava com força e eu sentia minha bunda batendo na parede, então ele me virou de costas e continuou me comendo lá em pé, veio uma mão não sei de onde e começou a massagear minha buceta pela frente enquanto o cara me comia por traz aí não deu outra, gozei e quase cai no chão, mas eu estava bem presa.

Eu tinha gozado mas ainda estava com tesão, isso geralmente acontece quando gozo na mão ou na boca, fico querendo mais, parece que não basta, então arrastei Renato para o ônibus que tem lá coloquei ele sentado e sentei naquele pau gostoso, fiquei cavalgando e gemendo de tesão e começou a juntar gente em volta mas não me importei, um cara veio chupar meus seios e me mordeu, deu um tapão nele e continuei curtindo, devia ter uns três caras em volta me acariciando e o Renato me falando que sou safada, me chamando de vagabunda, de cachorra, aí sim, gozei gostoso, quando fui saindo ele disse para ficar que ele estava quase gozando também, eu estava sensível e tendo choques mas fiquei mexendo devagarinho e quando ele disse que ia gozar fui tomar a porra dele, fiquei lá com a saia levantada e a bunda para cima chupando o pau dele, veio um cara por traz e começou a enfiar os dedos em mim, mas eu já estava satisfeita (por hora) e larguei o cara lá com o pau encapado pronto para me comer, ia ter que esperar para a gente se cruzar de novo no swing.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.