"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Aluna de SDM VI


autor: adriano.master
publicado em: 10/10/15
categoria: bdsm
leituras: 2818
ver notas


Acordei tarde aquela manhã, já eram 09:00 horas. Logo pensei que minha senhora estava a minha espera. Corri para o banheiro, tomei um banho rápido e vesti o biquíni que D. Ana havia me comprado. Era um biquíni rosa, de amarrar pelos lados, eu adoro este tipo de biquíni, eles sempre deixam minha bundinha linda. Sai do quarto e procurei D. Ana. Fique surpresa ao encontrar uma senhora de avental. Ela se dirigiu a mim educadamente e me informou que D. Ana estava na piscina. Corri para lá. Ela estava deitada, tomando sol em uma cadeira de praia, vestindo um biquíni preto com argolas douradas. Bom dia minha senhora. Eu disse. Ela respondeu. Bom dia minha querida. Você esta deliciosa com este biquíni. Você já tomou café? Respondi que não. Ela disse: Pois vá tomar café na cozinha. Hoje a Mariana e a Renata estão cuidando da casa. Você pode confiar nelas. Há anos elas trabalham para mim. Já estava me retirando quando ela me mandou retornar e perguntou: onde estava minha coleira e por quê eu não a estava usando. Fiquei petrificada, na pressa de encontra-la havia esquecido de colocar a coleira. Senhora perdoe-me, acordei tarde e acabei esquecendo de coloca-la. Balbuciei. Ela me olhou com um olhar severo e disse: Eu não aceito desculpas. A única forma de conseguir o meu perdão é através da dor. Agora não estou disposta a lhe ensinar a lição que você merece. A noite você tem a obrigação de me lembrar do seu erro e pedir o meu perdão. Você entendeu? Respondi, sim minha senhora. Bom. Agora vá e coloque sua coleira. Tome café e retorne. Sai. Fui ao quarto, coloquei minha coleira e fui a cozinha tomar café.

Depois de algum tempo retornei a área da piscina. D. Ana estava dentro da piscina. Quando ela me viu, fez sinal para eu entrar. Mergulhei na piscina. A água estava agradável. Me aproximei dela e recebi um elogio. Good girl. Assim que eu gosto. Obediente. Ela se aproximou mais ainda de mim e nos beijamos. Ela se afastou e sorriu. Ficamos horas assim. Nos beijando, acariciando e conversando. Parecíamos duas namoradas. Eu estava bastante feliz. Em um determinado momento ela disse que devíamos apostar que fazia ida e volta mais rápido na piscina. Aceitei e fomos para borda. Ela começou a contar: um...dois.. três e já. Comecei a nadar rapidamente. Ela no inicio estava ganhando, mas depois que estávamos retornando a ultrapassei e ganhei. Fiquei um pouco receosa, talvez ela não gostasse de perder. Ela me encarou e sorriu. Quando peço pra competir eu espero uma competição honesta. Ela disse. Começamos a nos beijar, ela enfiou a língua em minha boca com fome. Ela me beijou com paixão e eu correspondia. Sua língua me invadia e me dominava. Ela começou a acariciar minha bunda, aquilo me deixava excitada. Ela segurou meus cabelos e afastou minha boca da sua e perguntou? Quem é minha garotinha gostosa? Respondi: Eu sou! De quem é essa bundinha durinha? Sua, minha senhora. Ela me pegou pela mão e saímos da piscina. Ela sentou em uma cadeira de praia e me colocou ao seu lado. Comecei a receber pequenos beijos, lentos e delicados, ela queria aproveitar minha boca gostosa. Suas mãos percorria meu corpo, coxas, ombros e seios. Comecei a acariciar os seios de D. Ana por cima do sutiã do biquíni. Ela desfez o laço do meu sutiã e expos meus seios. Enquanto isso nossas línguas brincavam uma com a outra. Era uma delicia. Ela levou sua boca aos meus seios. Começou a chupa-los, ela enchia a boca com meu peitinho. Depois começou a brincar com eles com a ponta da língua, ah como era gostoso. Ela começou a morde-los delicadamente, era uma dor gostosa. Ela me segurou pelo ombro e me fez deitar na cadeira. Me beijou longamente e reiniciou a chupada nos meus seios. Fui a loucura. Depois de algum tempo ela deixou meus seios e foi em direção as minhas coxas, ela beijou e mordeu, me deixando mais excitada. Ela se levantou e deitou sobre mim, seu corpo quente sobre o meu. Nos beijamos e beijamos... Ela colocou um dedo dentro de mim. Delicia ser possuída por aquela mulher. Consegui tirar seu sutiã e ela me ofereceu os seios. Comecei a beija-los, chupa-los, queria morde-los, mas sabia que não podia. Dor era domínio exclusivo de D. Ana. Ela retirou o dedo de dentro de mim e o colocou na boca. Depois, com ele meladinho por sua saliva, voltou a me penetrar.
Tá gostoso? Ela perguntou. Sim minha senhora, respondi. Então geme, geme gostoso para sua senhora. Gemi e gemi, como ordenado. Ahhhh.. delicia... mete... mete gostoso minha senhora. Ela se abaixou um pouco e retirou a calcinha do meu biquíni e disse: ah, uma das partes mais gostosas do sexo e tirar a calcinha de uma mulher, quando ela se levanta para ajudar, como se oferecendo e dizendo estou pronta pra você. Delicia... delicia. Minha buceta estava raspadinha e exposta. Ela começou pelo laterais, com beijos longos e deliciosos. Depois sua língua percorreu minha buceta de cima abaixo. Sua língua ia e voltava. Depois ela abriu sua boca e encheu sua boca com minha buceta. Ela sugava e meu grelinho se arrepiava. Depois ela se concentrou em meu grelinho, com a pontinha da língua ela brincava e brincava... chupando meu grelinho. Ele estava completamente durinho. Comecei a acariciar meus seios e empurrar minha bucetinha contra sua boca. Estava perdendo o controle, a excitação me dominava. Com uma das mãos ela abriu minha xaninha e enfiou a língua profundamente. Ela tirava e colocava... tirava e colocava. Aquela língua quente, dura, flexível e molhada estava me fazendo gozar gostoso. Meu suco começou a escorrer. Ela não se intimidou e chupou com mais vontade. Segurei sua cabeça e enfiei na minha xaninha. Ela me penetrava e passava a língua de cima a baixo na minha bucetinha. Ela segurou minha coxas e mordeu meu grelinho, gritei de dor... Aaaahhhhh... e voltou a percorrer minha buceta. Comecei a gozar, meu corpo tremia, não me controlava... vou gozar... gozar... não para... não para... ah que gostoso. Comecei a fazer movimentos de gozo... jogando minha buceta contra sua boca. Ela segurou minhas pernas com força e enfiou a língua mais profundamente. Estremeci e gozei longamente. Ela ainda ficou me chupando e beijando minha bucetinha durante algum tempo.

Ela voltou novamente a beija minha boca, beijos longos, beijos demorados, beijos deliciosos. Após algum tempo me fez levantar, sentou na cadeira, me sentou de costas para ela e abraçou meu corpo. Sentir seu corpo colado ao meu me dava imenso prazer. Ela beijava meu rosto delicadamente enquanto começava a brincar com minha xaninha. Sua língua percorria meu rosto, as vezes ela mordiscava minha orelha. Estava gostoso demais. Ela enfiava os dedos dentro de mim. Ela apertava meus seios com força. Ela virou meu rosto e iniciamos beijos ardentes. Nossas línguas brigavam pelo prazer. Elas se debatiam em êxtase. Enquanto isso ela enchia a mão com minha xaninha, que dedos maravilhosos. Eu sentia muito prazer. Boca, peitos e buceta estavam sendo manipulados. Ela retirou os dedos da buceta e colocou em minha boca. Chupei seus dedos com imenso prazer. Sentir o gosto da minha xaninha me excitou mais ainda. A sua língua se juntou a minha na busca do meu gosto. Ficamos nós duas como loucas chupando aqueles dedos. Ela voltou a colocar os dedos dentro da minha xaninha. Eles me penetravam profundamente. Ela sabia manipular minha xaninha. Ela enfiava e depois acariciava meu grelinho. Eu urrava de prazer. Comecei a gozar novamente. Segurei sua mão e enfiei com força seus dedos dentro de mim e gozei...gozei... gozei.

Depois de algum tempo para me recompor, pedi para retribuir o prazer que ela tinha me dado, dando uma bela chupada em sua buceta. Ela disse que não. Ela falou: minha querida, hoje daremos uma festa aqui. Outras duas das minhas alunas participarão. Também virão quatro convidadas minhas. Hoje preciso que você seja perfeita. Não quero erros como o que aconteceu pela manhã. Hoje a noite você deve ser completamente obediente e submissa. As mulheres que vamos receber são poderosas em suas áreas e importantes para meus negócios, devemos realizar suas fantasias. Hoje daremos um espetáculo que elas não esquecerão. Posso contar com você. Respondi. Sim, minha senhora.





ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.