"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Dei para o meu melhor amigo !


autor: LoirinhaSafada
publicado em: 12/10/15
categoria: hetero
leituras: 27295
ver notas


Dei para o meu melhor amigo

Olá, me chamo Leticia, sou loira de olhos verdes, baixinha e nunca fui do tipo magrinha, ao contrário, tenho tudo grande: coxas grossas, bunda grande, seios fartos e 22 aninhos. Bom, irei começar a contar a minha História, Na quinta série do ensino fundamental eu fiz amizade com um garoto chamado Hugo, um moreno, com um sorriso lindo e que desde essa época já tinha cara de homem; ficamos muito amigos mesmo, ficávamos por três horas pendurados no telefone, o assunto não acabava nunca, a gente se apoiava quanto as situações difíceis que passávamos em casa, trocávamos conselhos, discutíamos nossa vida amorosa e mais tarde quando fomos ficando mais velhos, contávamos sobre a nossa vida sexual também, eu sabia que poderia falar com ele sobre qualquer coisa, então era bem detalhista quando contava a ele as minhas aventuras (principalmente as sexuais), ele sabia todas as minhas taras e o quanto eu era safada.
Eu contava tudo a ele por que com ele eu podia ser eu mesma, me sentia livre, e também por que lá no fundo eu queria provoca-lo, afinal ele sempre foi uma pessoa atraente, e confesso que no inicio da nossa amizade eu tinha uma queda brusca por ele, mas como não rolou nada nesse início, imaginei que nunca rolaria, então me resignei e passei a vê-lo como meu melhor amigo e só. E a nossa amizade continuou assim por muito tempo, até o ano retrasado, quando tínhamos 20 anos, após eu chegar de viagem combinamos de ir tomar uma cerveja para por a conversa em dia, chegando no bar, bebemos e conversamos muito, ficamos até o bar fechar mas no final eu ensinei ao moço do bar como mexer na máquina do cartão ( pois já tinha trabalhado como vendedora e estava acostumada com maquinas de cartão), percebi o olhar de admiração do Hugo para mim, e me encantava que uma pessoa por quem eu sentia tanta admiração, me admirasse também. Porém quando estávamos indo embora o nosso papo esquentou, estávamos falando sobre sexo, quando ele falou –“sabe Leticia, sei lá, eu sempre imaginei como seria com você” e enquanto ele falava ia chegando mais perto de mim
--“ Hugo, que isso? Você é meu amigo e eu não quero que mude nada na nossa amizade”
--“ah cara, sei lá, acho que eu já to preparado pra mudar, acontece sabe?”
Eu ia responder, tentar dissuadir Hugo da ideia mas ele foi mais rápido e me beijou, que beijo! Todos os meus argumentos simplesmente desapareceram, só o que consegui sentir naquele momento foi tesão, desejo, me tornei irracional e correspondi seus beijos, seus toques, daí em diante as palavras foram quase desnecessárias, pegamos um taxi e fomos para o motel mais próximo.
Enquanto nos acalmávamos no taxi me batia a consciência pesada, eu sabia que dali para a frente nada mais seria igual entre a gente mas a vontade e a curiosidade falavam mais alto, chegamos no quarto do motel, e ele veio me beijando, mordendo o meu pescoço e passando a mão pelo meu corpo, não demorou muito para que ele tirasse a minha blusa e o meu sutiã, me olhou nos olhos e chupou meu seio com vontade, enquanto ia tirando minha calça e calcinha com as mãos, quando conseguiu se livrar delas, foi descendo com a boca e me disse assim –“Olha, eu não sou muito bom nisso, então qualquer coisa avisa ta? Rsrs” e isso me fez ficar mais excitada por que eu senti que ele só estava fazendo isso, por que era por mim, então eu abri bem a minha bucetinha (que na real não é tão pequena assim), e deixei ele brincar a vontade com a língua, ele passava a língua em toda a extensão dela, de baixo para cima, e eu estremecia toda vez que a sua língua encontrava o meu clitóris, que delicia ! Ele parecia uma criança feliz com o seu novo brinquedo, querendo descolorir tudo o que ele podia fazer com a sua língua na minha buceta e eu estava adorando aquela exploração por ela. Foi quando devagar ele foi enfiando um dedo em mim, depois outro, ele tava me dedando muito gostoso quando percebi que ele ainda tava de roupa, fiz ele parar e tirei camisa e sua calça, quando vi sob sua cueca branca, aquele pau grosso que parecia que iria explodir de tão duro, ele tirou a cueca e deitou na cama, peguei o pau dele e olhando em seus olhos passei a língua devagar só na cabecinha, dei uma chupada bem de leve na cabeça, sem tirar meus olhos dos dele, abocanhei aquele pau, fui até o final e voltei, fiz isso mais umas duas vezes, depois cuspi na minha mão e passei por toda a extensão do pau dele, punhetando ele em movimentos quase circulares, olhando para ele, que estava com a respiração ofegante, comecei a chupar ele de novo com vontade, enquanto o punhetava com a mão , chupava e sugava a parte de cima, quando parei ele me disse, ofegante: --“ nossa, eu nunca gostei que me fizessem oral mas o seu é muito bom”.
--“ah é? Que bom que você gostou”
--“aham, agora vem cá, vem”
Me deu um beijo quente e me puxou para ele, paramos só por um minuto enquanto ele colocava a camisinha, eu estava por baixo dele quando ele foi enfiando aos poucos o pau dentro de mim ( na minha opinião essa primeira penetração é uma das mais importantes e melhores partes do sexo), fomos sentindo juntos ele entrar em mim, ele começou metendo devagar, enquanto me olhava e falava –“gostosa, muito gostosa” e continuou “ olha esse bucetão, olha, muito gostosa”
Cada palavra dele me dava mais tesão, nunca tinha imaginado ouvir aquelas palavras dele para mim, e que delicia que estava sendo ouvir aquilo ! comecei a rebolar no seu pau e fazer movimentos para cima e para baixo, enquanto ele com o tesão estampado no rosto dizia –“isso, vai gostosa, isso” Me empolguei e comecei a ir com tudo –“é assim que você quer ? é?” --“aham, assim gostosa” fui aos poucos diminuindo o ritmo e pedi –“ me põe de quatro”
--“quer de quatro né safada? Hm gostosa” e me deu um beijo daqueles !
Me posicionei de quatro na beirinha da cama mas ele veio e montou por cima de mim como um animal, que delicia!! Ninguém nunca tinha montado em cima de mim daquele jeito, que tesão foi ver essa cena pelo espelho do motel ! Ele começou metendo devaar, pois nessa posição a gente sente muito fundo, mas viu a minha cara de safada pelo espelho e começou a bombar forte em mim enquanto puxava o meu cabelo. –“é disso que você gosta né cachorra?”
--“aham, me come assim, vai, que delicia!”
--“é? Cachorra”
Começou a meter mais forte ainda, quando eu achava que ia desmontar de tanto tesão e prazer ele tirou o pau de mim, tirou a camisinha rápido e deixou jorrar jatos de porra na minha bunda, precisamos de algum tempo para nos recuperar dessa transa deliciosa.
É isso galera, espero que tenham gostado. Deixem seus comentários aqui ou pelo e mail loirinhasa@hotmail.com , vou adorar ler !




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.