"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Meu pai Minha Paixão 1


autor: pedrinho2015
publicado em: 16/10/15
categoria: incesto
leituras: 8384
ver notas


Continuando Meu Pai Minha Paixão, como terminei no conto anterior, eu e papai nos descobrimos e estava ansioso para uma transa completa com aquele que me fez tão feliz e realizado.
Depois de todo prazer que sentimos, fomos dormir juntinhos na cama de papai, peladinhos, dormimos de conchinha sentindo o calor do seu corpo, seu pau quente encostado em minhas coxas, era uma delícia sentir aquele toque de todo seu corpo, aquilo me dava proteção, acabei pegando no sono tamanho era meu cansaço.
Não sei que horas era, mas fui acordado com uma sensação deliciosa, um pau duro e quente pressionando meu bumbum, enquanto uma de suas mãos acariciava minhas costas a outra me fazia um cafuné gostoso, virei minha cabeça pra trás e recebi um beijo delicioso, papai me olhou e disse, filho eu te amo, você é a coisa mais maravilhosa que aconteceu em minha vida, dizendo isso de frente nos abraçamos e roçamos nossos paus num beijo alucinante, fui percorrendo seu corpo com a minha língua, chupando levemente seus mamilos, descendo até a barriga malhada, sentindo cada vez mais cheiro daquele pau que estava inchado de tesão.
Passei a língua sobre o corpo do seu pau, de baixo para cima me concentrando na glande arroxeada de tão dura que estava, chupei com vontade e muito carinho aquele penis delicioso, sentia os líquidos começarem a dar sinal de vida, era um sabor inigualável, parecia um néctar capaz de fazer qualquer ser se entregar cada vez mais as carícias.
Papai colocou-me em posição inversa fazendo um 69 alucinante , sua boca quente me fazia tremer o corpo inteiro, com sua língua quente que sugava meu pau deliciosamente, quando ele começou a afastar minhas nádegas, e a postar sua língua em meu buraquinho.
Queria que o tempo parasse ali mesmo, pois a sensação era maravilhosa, o carinho com que tratava meu buraquinho era apaixonante.
papai posicionou-se de costas na cama deixando seu pau apontando pra cima, deitei sobre ele, de forma que seu pau ficasse alojado entre minhas nádegas, ele as abriu e pude sentir a cabeça de seu pau roçando meu anelzinho.
Papai pegou um gel na gaveta ao lado da cama e começou a passar com seu dedo no meu anel, e ia lentamente penetrando com o dedo afim de deixar bem lubrificado, passou bastante gel em seu pau e mandou-me sentar nele, pois não queria me machucar então dessa forma eu controlaria a entrada daquele pedaço delicioso de carne.
Feito isso, fiquei de cócoras e posicionei a cabeça na entradinha e comecei meu trabalho, meu corpo tremia de tesão, meu pau estava doendo de tão duro com tudo que estava sentindo, comecei a forçar meu corpo deixando aos poucos com que o peso fosse fazendo a pressão para a entrada triunfal daquilo que eu mais queria.
Confesso que mesmo sendo virgem no cusinho e seu pau sendo um pouco grosso, pois tinha 4,5 cm de diâmetro, não sentia dor e comecei a forçar cada vez mais a entrada, senti a primeira pontada quando a cabeça entrou, voltei um pouco e fazia um vai e vem bem curto tentando relaxar o máximo, meu pau Tb. Saía um liquido pré porra pelo tesão que estava sentindo, eu sentia minha próstata sendo massageada, e quando decidi forçar de vez, foi fantástico, aquele pau entrou gostoso me dando uma sensação de preenchimento total, quando parei e coloquei a mão por baixo sentindo que seus 18 cm estavam todos alojados em meu cusinho.
Papai me olhava com carinho sorrindo e seus olhos denunciavam que logo iria explodir dentro de mim, comecei então a fazer um vai e vem bem lento, tirava quase até a cabeça e voltava com vontade até o fim, e na terceira descida, gozei sem colocar a mão no meu pau, que coisa louca, que tesão gostoso que gozada fenomenal.
Papai pediu pra que saísse de cima pois queria me fuder de ladinho, me posicionei e recebi com muito tesão aquela rola gostosa, papai me segurou na cintura e começou a me fuder com vontade, meu pau estava duro outra vez, quando senti seu pau inchar dentro de mim e me encher com seu leitinho quente e bundante.
Ficamos assim com ele dentro de mim por mais alguns minutos, sentia seu pau latejar me dando forte espasmos de tesão, quando ele tirou de dentro, saiu muita porra, fiquei de 4 na cama e sentia escorrer tudo pelas minhas coxas, papai vendo aquilo, deitou de lado virando a bunda pra mim e pediu que o comesse também, passou gel no seu rabinho e encostou deu bumbumsão no pau, que entrou facilmente, empurrei ele fazendo ele ficar de bruços e comecei a fode-lo com tesão e gozei em segundos enchendo seu cu com meu leitinho.
Levantamos saciados e fomos tomar um banho, onde ainda dei mais uma chupada naquele pau gostoso e recebi meu leitinho matinal que tanto amo.
Passamos o fim de semana assim juntinhos e transamos mais umas três vezes.
Hoje estou com 21 anos, nos amamos quase todos os dias, somos um casal de pai e filho felizes, e ninguém desconfia de nossas transas.
Espero que tenham gostado, pois tenho algumas aventuras com outros caras.




ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.