"Os mais excitantes contos eróticos"

 

Conseguimos emprego através d


autor: kzal69
publicado em: 20/10/15
categoria: grupal
leituras: 7056
ver notas


Olá, meu nome é Jane e meu marido se chama Mário. Temos 44 anos e praticamos swing. Quem já leu meu primeiro relato (Nossa salvação foi a iniciação ao swing) também sabe que nosso apelido é casal 69. Caso ainda não tenha lido, acho que vale a pena.

Bem hoje, vou contar o que aconteceu depois que fomos introduzidos na prática do swing. Nosso tesão e prazer estavam de volta e agora ele iria solucionar nosso maior problema, a falta de emprego. Gente não é o que vocês devem estar pensando...não viramos casal de programa (risos) !!!!

Depois que tivemos nossa primeira vez com o casal de amigos João e Lidiane voltamos para casa com o tesão a toda e fogo total. Transamos a semana toda em todas as posições e meu maridão se deleitou em meu cuzinho agora sempre piscando por seu pinto gostoso. Mas realmente começamos a achar falta de variar e Mario sugeriu que chamássemos João e Lidiane para passar um final de semana em casa e podermos retribuir tudo que fizeram por nós.

Mário ligou na João que logo confirmou dizendo que não perderiam por nada e que qualquer outro compromisso seria cancelado (Esses são bons amigos mesmo!!!)

Chegou o sábado, nosso filho tinha ido viajar com os amigos e ficariamos tranquilos e liberados em casa. Preparamos alguns drinks e bilisquetes para recebê-los e quando chegaram entraram com tudo. João muito brincalhão foi logo perguntando porque ainda estavamos vestidos, afinal suruba é todo mundo pelado!!!

Diante dessa direta já fomos nos despindo, João e Lidiane nos beijaram ardentemente (como ela beija bem!!! e eu que nunca pensei em transar com mulher) e fomos tomar alguma coisa. Mas o papo não podia ir por outro caminho senão sexo. Lidiane me perguntou se estava com saudade deles e sentia desejo em transar com outras pessoas e afirmei. Com isso ela perguntou o que eu gostaria de fazer aquela noite. Bem, pensei no que ainda não tinha feito no nosso primeiro encontro, como por exemplo a dupla penetração, só vi ela fazendo mas não tive chance aquele dia. Ela disse que então seria agora.

Ela me puxou para o sofá e me colocou de quatro com as perna levemente abertas e bunda bem empinada. Começou a me lamber toda, minha xota e meu cuzinho, que pra variar estava piscando. Com sua lingua estimulando meu clitoris e seus dedos me alargando foi ficando doidinha e pedindo pau. Então ela virou para nossos maridos e disse: venham ela está prontinha para a DP.

Meu marido não sabia o que escolher, se minha bucetinha ou meu cuzinho, mas preferiu a buceta para poder me beijar e olhar meu rosto cheio de tesão.

Mario então detou-se no sofá e eu encaixei gostoso no seu pau. Depois de cavalgar um pouco com nossos amigos nos olhando, João veio até minha bundinha e deu um banho de lingua no meu anelzinho deixando ele bem molhado. Ai comecei a ficar nervosa pois apesar de já conhecer o pau do João no meu cú, ainda não sabia como seria dois paus ao mesmo tempo dentro de mim.

João se posicionou e senti a cabecinha forçando a entrar. Ele ficou no tira e poe por um tempo até sentir que o cuzinho estava pedindo mais. Ai veio ele, vagarosamente entrando e eu sentindo centimetro a centimetro aquele pau me preenchendo. Que delicia!!!!

Meu marido estava vibrando com a minha cara de prazer e chupava meus peitinhos agora com os biquinhos bem duros.

Lidiana não aguentou só olhar e começou a se masturbar e dar seus dedos para eu chupar. Na hora lembrei do seu melzinho gostoso e disse a ela que queria chupá-la todinha assim que eu gozasse. Ela só riu e disse que seria toda dela.

João e Mario começaram a bombar, ora sincronizados, entrando e saindo ao mesmo tempo, o que me deixava com uma sensação "cheia de pau" e também alternadamente, ou seja, um entrava e um saia. Ai a sensação era outra, tesão constante pela frente e por trás. Ficamos nessa até que disse que não aguentava mais e iria gozar. Gritei como nunca tinha feito e logo Mario também gozou dentro de mim assim e em seguida João. Eles só sairam de dentro de mim quando seus paus amoleceram. Pude sentir toda sensação de vazio que isso vai causando.

Ao tirarem seus paus, os gozos começaram a escorrer e Mario já pulou do sofá e foi me chupar todinha e eu ainda com a bunda para o ar. Ele lambeu toda minha xotinha e meu cuzinho. Disse que o melzinho estava uma delícia aquela noite.

Ai fui dar um trato na Lidiane caindo de boca na sua bocetinha linda e melada. Fiz ela gozar gostoso, mas ela gosta é de pau e chamou Mário para um delicioso papai-e-mamãe. Fique ai vendo com o João e ele pegou colocou minha mão para masturbá-lo. Com aquilo crescendo não cai de boca também e ele gozou na minha boca e pude sentir o sabor do seu esperma e consegui saber porque Mario ficou tão vozar em beber toda a porra da minha xota e do meu cú. Era um gosto adocicado muito gostoso mesmo.

Assim que Mario e Lidiano gozaram também, fomos tomar um banho e comer e beber um pouco, já que o tesão estava controlado agora. Foi durante uma conversa que o João disse que na semana anterior eles foram numa casa de swing e reencontraram um casal, Jonas e Roberta, com quem transaram algumas vezes e comentaram da nossa iniciação, sobre o porque nos chamam de casal 69, etc, e João disse que o casal queria muito nos conhecer e que era para irmos ao clube de swing com eles.

Nessa hora, olhei para o Mário com um ar de assutada e João e Lidiane entenderam que não estavamos preparados para transar com pessoas estranhas. Eles disseram se podiram ligar para o casal para ver se podiamos sair antes para nos conhecer. Ai dissemos que sim.

João ligou para Jonas e explicou que não estavamos confortáveis em ir a um lugar com muitos estranhos e Jonas mandou perguntar se aceitariamos uma festa privé em seu sitio, um local muito discreto e seguro. Olhei para o Mario, o Mario me olhou animado e não tive coragem de dizer não. Lidiane me tranquilizou dizenho que o casal, ele de 48 anos, empresário do ramo de contrução civil e ela de 45, professora, eram muito legais e cheio de fogo, como eles. Com certeza iria rolar uma química boa, senão eles nem iriam fazer tal convite.

Acertamos tudo para o final de semana seguinte.

Bem, a semana passou, procuramos empreso ainda sem sucesso, mas a transa estava garantida.

João e Lidiane nos pegaram em casa e fomos para o sítio de Jonas e Roberta.

Chegamos lá e eles nos recebeu muito cordialmente não indo direto ao ponto do sexo. Nos apresentamos, mas o João já devia ter dado o nosso curriculo completo, pois ele sabia quase tudo de nós e realmente eles nos cativaram. Estavamos muito tranquilos conversando e ai João, novamente o João, disse que era hora do papo mudar para algo mais quente.

Lidiane disse que concordava e logo começou a se despir. Jonas e Roberto a seguiram e eles nos disseram para ficarmos a vontade.

Todos já pelados, começamos cada casal a esquentar e olhar os demais. Lidiane já puxou o Mario e foi para junto de Roberta. Ela beijou o Mario e entregou ele para a Roberta continuar o beijo enquanto ela descia e começava a chupá-lo.

João me pegou pela mão e me legou para perto de Jonas. Ele pegou a mão do amigo e colocou sobre o meu seio que logo ficou entumescido. Eles começaram a chupar meus peitinhos e suas mãos foram descendo até minha xotinha. Ambos enfiaram um dedo dentro dela, já meladinha, e começaram a brincar procuramdo meu ponto G, dizia o João. Disse a eles que era melhor deitarmos pois minhas pernas estavam ficando moles.

Deitamos sobre umas almofadas e fiquei com as pernas abertas. Jonas foi me chupar e João me deu seu pau para eu chupar.

Enquanto isso via Roberta e Lidiane disputarem o pau do meu marido, agora louco de tesão. Roberta pede para Lidiane se pode montar em Mario e ela o libera e vem para João, seu marido, chupar sua boceta.

Nisso, Jonas começa a subir e pergunta se poder me comer de quatro. Digo que sim, e viro para ele. Ele já vem armando e entrando sem pedir licença, mas como estava toda molhada foi uma delicia. Jonas tinha uma boa pegada. Me segurava pela cintura e dava estocadas fortes. Nisso, Mário e Roberta tinha acabado de gozar e Mário disse que queria mostrar o casal 69 para Roberta e lá veio ele me chupar enquanto Jonas me comia de 4. Acho que Jonas pediu isso só para Mario se animar.

Mario ficou ali me chupando, brincando com meu clitoris até que não resisti e gozei. Ele continou me lambendo até que Jonas também gozou e meu marido lambeu tudinho. Jonas e Roberta ficaram maravilhados!!!!

Agora faltava João e Lidiane gozarem. Ai fizemos um bem bolado, juntamos os três casais e fizemos um verdadeiro troca-troca. Chupei os todos os pintos e bocetas, fui chupada e senti todos os paus na minha chaninha e cuzinho, mas como o foco eram nossos amigos, Lidiane fez uma deciosa DP com Mário e Jonas e Roberta gozou muito quando João comeu seu cuzinho.

Depois dessa festa toda, fomos fazer um churrasco, mais carne e linguiça, mas agora de verdade (risos!!!).

Durante o churrasco, Jonas e Roberta disseram que estavam muito felizes em nos conhecer e que eramos exatamente como João e Lidiane haviam dito, um casal muito gente boa, com muito fogo e tesão.

Foi ai que veio nossa maior surpresa, Jonas disse que já sabia da nossa condição de desempregados e perguntou que queriamos trabalhar na empresa dele. Tudo com muito respeito e profissionalismos, claro. Não era para confundir as coisas. A transa foi ótima, mas precisavamso nos dedicar no trabalho.

Eu e Mario nos olhamos com uma cara de tanta felicidade que nem precisamos responder. Jonas disse que nos daria o endereço e nos esperaria na 2a-feira.

Novamente o swing nos salvou, nos deu o prazer de volta e agora um emprego. Agradecemos muito nossos amigos João e Lidiane, pois sem eles nada disso teria acontecido.

Por hoje fico por aqui, na próxima conto sobre nossa primeira vez no clube de swing.


Abraços e Beijos,



Jane.



ver comentários

Aviso:

Todos os comentários aqui exibidos são de inteira responsabilidade do comentarista. O site Clímax Contos Eróticos deixa claro nas suas normas que manifestações de pedofilia, racismo ou de qualquer outro teor ilícito serão banidas, assim como seus autores. Publicações ou comentários ofensivos aos demais membros poderão ser removidos.

Faça um comentário:



Sua nota para este texto:

Quero receber email sobre novos comentários.